FC Porto condenado no caso dos emails. Vai ter de pagar 2 milhões ao Benfica

José Coelho / LUSA

Francisco J. Marques, diretor de Comunicação do FC Porto

O FC Porto foi parcialmente condenado no “caso dos e-mails”, tendo de pagar uma indemnização de cerca de dois milhões de euros ao rival Benfica.

O Jornal de Notícias, que avançou esta manhã a notícia, disse que o Tribunal Judicial da Comarca do Porto julgou parcialmente procedente o pedido do Benfica no chamado “caso dos e-mails”, que exigia uma indemnização de 17 milhões de euros.

FC Porto, FC Porto SAD e Francisco J. Marques, diretor de Comunicação do clube, vão ter de pagar uma indemnização de cerca de dois milhões de euros, que corresponde a 523 mil euros de danos patrimoniais emergentes e 1,4 milhões de danos não emergentes.

Além da indemnização, os portistas terão também de entregar toda a correspondência que têm em sua posse e ficam proibidos de divulgar publicamente o seu conteúdo.

De acordo com o diário, ainda haverá uma condenação em liquidação de sentença por causa dos segredos de negócio e os administradores da SAD – Pinto da Costa, Fernando Gomes e Adelino Caldeira – e a empresa Avenida dos Aliados foram absolvidos.

Entretanto, a sentença foi lida pelo juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Porto, José António Rodrigues da Cunha, confirmando os dados avançados pelo JN.

FC Porto vai recorrer da decisão do tribunal

Os azuis e brancos já anunciaram que vão recorrer da decisão do tribunal. Em comunicado, o FC Porto anuncia que “não se conforma com esta decisão, que penaliza a divulgação de informação que o próprio tribunal reconheceu como verdadeira, e por isso vai recorrer para o Tribunal da Relação do Porto.

“O FC Porto reitera que todas as divulgações efetuadas no Porto Canal foram sempre realizadas ao abrigo do direito à informação e da salvaguarda da verdade desportiva, à imagem do que tem sido feito por órgãos de comunicação social de prestígio de países civilizados, como é o caso da revista alemã Der Spiegel, e tendo em conta a jurisprudência dominante nas instâncias judiciais europeias em relação a estas matérias”.

Em causa está a divulgação de e-mails do clube lisboeta, inicialmente divulgados no Porto Canal pelo diretor de Comunicação dos portistas e que depois foram publicados em vários sites.

O Benfica imputou ao FC Porto responsabilidades por “danos de imagem”, causados pela divulgação dos e-mails, atribuindo ainda co-responsabilidades ao presidente do clube, aos administradores já referidos, ao diretor de comunicação e à FCP Média, empresa detentora do Porto Canal.

A SAD encarnada alegou ainda que a divulgação dos e-mails afetou a credibilidade do clube, prejudicando os seus interesses comerciais e chegando a provocar a queda de cotação das ações da SAD na bolsa.

O FC Porto alega que se limitou a divulgar informação de interesse público e que as mensagens de correio eletrónico em causa revelam práticas deturpadores da verdade desportiva.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Independentemente do que possa haver por detrás (e, enquanto benfiquista não sou ingénuo ao ponto de pensar que o glorioso é gerido só por impolutas virgens e que só os outros é que são vigaristas e corruptos) a divulgação de correspondência privada é crime.
    Se causou danos na reputação de uma instituição (qualquer que ela seja) e esses danos são susceptíveis de contabilização, então só há que punir a referida prática e garantir que não volta a acontecer.
    Se o FCP e o seu Director de Comunicação entendiam estar na posse de informação e indícios de práticas criminosas, só tinham que junto das autoridades entregar as provas e exigir que os indícios fossem investigados.
    Mas, isso talvez não desse jeito. Não dava jeito porque essas informações foram obtidas de forma criminosa; não dava jeito porque era mais conveniente truncar alguns documentos para reforçar a identidade e a coesão da turba; não dava jeito, porque o objectivo era desestabilizar de modo a impedir aquilo que caminhava para uma hegemonia, e a discrição da justiça não era compaginável com uma certa necessidade de espectáculo mediático.

    • Nem mais, caro Sykander, nem mais.

      Mas esta gente ainda se arma em vitimas e em anjinhos. Na perspectiva deles, violar, truncar, e divulgar correspondência alheia (e privada) não é crime, pois eles só queriam “divulgar informação de interesse público”. De interesse público seria punir seriamente os crimes que esse clube tem vindo a praticar ao longo dos últimos 40 e tal anos.

      Mas ainda a procissão vai no adro. Eles abriram a caixa de pandora e agora vão ter que arcar com as consequências.

      Aguardemos tranquilamente.

  2. Se de facto se se entende que houve acto ilícito na forma como os e-mails foram divulgados não obsta isto a que o conteúdo dos mesmos não mereçam investigação e juízo final o que parece estar cada vez mais distante de acontecer dando a entender haver preferência na caça ao denunciante em vez de se procurar caçar o infractor.

  3. Sou portista e entendo que o porto, ou quem violou a correspondência, sejam punidos. No entretanto falta a punição para o emissor dos e-mails. Que pelo que se sabe foi muito mais grave e ainda não teve punição. Não venham dizer que o Benfica nada tem a ver com os ditos. Só ganhou nesse período quatro campeonatos que foram limpinhos,limpinhos, e o que aconteceu aos padres??! Isto foi e é uma vergonha.

RESPONDER

Chega "indica" Joana Marques Vidal para conselho de ética parlamentar

O Chega propôs na sexta-feira a criação de um conselho de ética parlamentar, presidido pela ex-procuradora-geral da República (PGR), Joana Marques Vida. Numa nota enviada à agência Lusa, o Chega justificou esta iniciativa pelo facto de …

Miranda do Corvo decreta três dias de luto municipal por morte de bombeiro

A Câmara de Mirando do Corvo decretou três dias de luto municipal em memória do bombeiro da corporação de voluntários da vila José Augusto Dias Fernandes, que morreu no sábado, durante o combate a um …

Bill Gates pede que medicamento para a covid-19 vá para os mais necessitados (e não para o "maior apostador")

O co-fundador da Microsoft Bill Gates pediu esta semana que os medicamentos e uma eventual vacina que possa surgir para a covid-19 sejam disponibilizados para quem mais precisa, e não para o "maior apostador". Citado pela …

Dois (ou três) jogadores do Flamengo podem chegar ao Benfica à boleia de Jesus

Os jogadores do Flamengo Gerson e Bruno Henrique podem chegar ao Benfica à boleia de Jorge Jesus, que tem sido apontado à Luz para suceder a Bruno Lage. Apesar de já se ter noticiado a …

Ensino Superior tem 2.370 vagas para alunos do profissional

O próximo ano letivo terá 2.370 vagas no Ensino Superior direcionadas para alunos do ensino profissional, avança o jornal Público este sábado, detalhando que, ao todo, 456 licenciaturas. As vagas em causa fazem parte do …

Horta Osório não exclui regresso a Portugal (e trabalhar fora da banca)

António Horta Osório, que em breve vai deixar a presidência executiva do banco britânico Lloyds, não exclui um regresso a Portugal no seu futuro profissional. “O meu futuro profissional [pós-Lloyds] está totalmente em aberto e …

Parede de estação de comboio na Polónia escondia carta escrita por trabalhadores forçados da 2ª Guerra

Uma carta escrita por dois trabalhadores forçados durante a II Guerra Mundial foi encontrada dentro de uma garrafa escondida na estação de comboios de Nowe Skalmierzyce, um cidade na Polónia. A carta foi descoberta por trabalhadores durante …

No século XVIII, um em cada cinco londrinos tinha contraído sífilis até aos seus 35 anos

Há 250 anos, pelo menos um em cada cinco londrinos tinha contraído "a varíola" (sífilis), causada pela bactéria Treponema pallidum, até aos seus 35 anos. Este estudo, com base em registos de internação, relatórios de inspeção e …

Cofre de antigo caçador de vampiros vai a leilão no Reino Unido. Está repleto de objetos

O cofre de um caçador de vampiros do século XIX vai ser leiloado em Dervyshire, no Reino Unido, informou a leiloeira Hansons. Em causa está uma caixa antiga, forrada a seda vermelha e decorada com …

Bombeiro morre no combate a um incêndio na Serra da Lousã

Um bombeiro morreu este sábado durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã, disse à agência Lusa o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes. O autarca desconhece as circunstâncias em que ocorreu a …