Famosa Livraria Lello no Porto vai começar a cobrar entradas

P Donovan / Flickr

A famosa escadaria da centenária livraria Lello, na Rua dos Clérigos, no Porto

A famosa escadaria da centenária livraria Lello, na Rua dos Clérigos, no Porto

A Livraria Lello vai passar a controlar as entradas cobrando um valor dedutível na compra de livros. Para os clientes habituais há o cartão “da casa”, os turistas pagam três euros.

É já a partir da próxima quinta-feira, 23 de julho, que será necessário pagar a entrada na Livraria Lello, no Porto. A conhecida Livraria há muito que faz parte dos guias turísticos e o seu interior está frequentemente inundado de turistas curiosos.

A cobrança quer, precisamente, controlar o caos de selfies e visitas que a Lello já não consegue suportar.

Assim, passam a existir duas filas de espera, cada uma de acordo com a intenção de quem entra na livraria.

De um lado, ficam aqueles que detiverem o cartão de cliente – que terá o custo de 10 euros dedutíveis nas compras na livraria, ao longo de um ano, e que funcionará como uma espécie de “via verde”.

Do outro lado, os curiosos – pagam três euros para visitar o espaço, também dedutíveis caso queiram comprar um livro no prazo máximo de um mês após a aquisição do bilhete.

“O que estamos a tentar criar aqui é a sensação e o conforto de uma livraria. Não é só tirar uma selfie e ir embora”, explica José Manuel Lello, um dos proprietários da livraria, em entrevista ao Público.

O acesso pago será marcado com programação cultural na livraria até à meia-noite de dia 23 de julho. As entradas podem ser adquiridas na Internet ou no centro de acolhimento, em frente à Livraria.

JPN

Creative Commons logo  Artigo publicado sob licença Creative Commons BY-NC-ND 2.0
PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mas quem é que vai comprar um livro à Lello? Só mesmo quem gostar de passar horas em fila e depois nem sequer ter espaço para folhear o livro. A Lello transformou-se numa atracção de feira.

RESPONDER

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …