No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares “para evitar envergonhar Harry”

AFP

Príncipe Harry

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida “para evitar envergonhar” o príncipe Harry.

Segundo o The Sun, a decisão terá partido da rainha Isabel II, sendo sua vontade que, para evitar constrangimentos, todos os membros da família optem pelo traje civil no funeral do príncipe Filipe, que morreu na passada sexta-feira aos 99 anos.

A decisão terá tido como fator impulsionador o facto do filho de Carlos não poder usar uniformes militares, mas também devido ao príncipe André.



De acordo com o Daily Telegraph, ocorreram “discussões intensas” no seio da família real sobre a questão dos uniformes dos dois elementos.

No caso de Harry, quando decidiu deixar de ser um membro sénior da família real, o duque de Sussex perdeu todos os títulos militares. Assim, o príncipe seria a único homem da família real a não usar o uniforme militar, embora tenha feito duas missões no Afeganistão.

Em ocasiões formais anteriores, como no seu casamento, Harry, usou o uniforme dos Blues and Royals, o seu antigo regimento do exército.

Ainda assim, o protocolo estabelece que deve usar um traje civil, podendo usar as suas medalhas, como escreve o The Guardian.

A questão do uniforme militar também poderia suscitar divergências em relação ao príncipe André, filho de Isabel II. O duque de York, que serviu na guerra das Malvinas, está afastado das funções reais, na sequência da polémica amizade com Jeffrey Epstein, empresário norte-americano acusado de tráfico sexual.

A decisão fará com que a família real se apresente numa frente unida, enquanto o funeral terá um forte elemento militar devido ao passado do príncipe Filipe como comandante da Marinha Real Britânica.

É no funeral do avô, o duque de Edimburgo, que o príncipe Harry será visto pela primeira vez em público com a família real desde que ele e a mulher, Meghan Markle, deram uma polémica entrevista a Oprah Winfrey, em que fizeram várias críticas à família real britânica.

Meghan Markle não irá marcar presença no funeral, que será realizado no próximo sábado, dia 17 de abril, uma vez que, de acordo com a imprensa internacional, terá sido aconselhada pelo seu médico a não fazer longas viagens.

Os duques de Sussex encontram-se agora à espera do segundo filho, que se irá juntar a Archie.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Decisão da insolvência da Groundforce pode demorar dois meses. Salários de maio em risco

Os salários de maio de 2400 trabalhadores da Groundforce devem ser pagos dentro de duas semanas, mas é grande a probabilidade de que isso não aconteça, à semelhança do que ocorreu em fevereiro, elevando as …

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …