Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Antonello Srino Redazione Met

Farmácia

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está a estudar o problema.

Leah Pimentel, cujo filho de 34 anos sofre de uma síndrome epiléptica rara, deu o alerta para o problema, com um desabafo no Facebook onde relatou como não conseguia encontrar o medicamento que é essencial para evitar convulsões que podem ser fatais.

“Este país deixou não sei quantos pais/mães com filhos como o meu sem um medicamento. Eu estava atrás de um senhor que veio de Portimão e que levou a última embalagem que havia no Algarve de Castilium 20 mg. Não há mais, acabou em todos os armazenistas e distribuidores, e ninguém sabe se tarda uma semana, um mês ou um ano”, queixa-se esta mãe no desabafo no Facebook.

“Estamos a falar de uma falha a nível nacional. E não há alternativa. Não há genérico. Quem não toma tem convulsões eventualmente fatais, passa pela síndrome de abstinência”, explica Leah Pimentel ao Diário de Notícias (DN). “Se o meu filho morrer, de quem é a culpa?”, pergunta ainda.

Depois do desabafo pelo Facebook, Leah Pimentel conseguiu que uma juíza de Lisboa que viu a sua publicação lhe enviasse uma caixa do medicamento comprada numa farmácia nos arredores de Lisboa e depois, teve a indicação de outra à venda em Viana do Castelo.

A falta de medicamentos arrasta-se a outras doenças crónicas, como explica ao DN a farmacêutica Joana Santos. E não há uma explicação concreta para o problema.

“As farmácias e a indústria farmacêutica uniram-se para identificar as causas da falta de medicamentos, mas esse trabalho ainda está em curso“, explica uma fonte da Associação Nacional de Farmácias (ANF) ao DN.

“Estamos a trabalhar com o Infarmed numa nova metodologia de recolha de dados, ainda sem resultados”, acrescenta a mesma fonte.

No ano passado, a ANF avançou que haveria cerca de 47 milhões de embalagens de medicamentos em falta. No passado mês de Novembro, um estudo apontou que 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde têm diariamente rupturas no fornecimento de medicamentos.

O problema da falta de medicamentos terá começado a verificar-se “quando os empresários portugueses começaram a levar medicamentos em larga quantidade para os países africanos, que depois eram vendidos em blíster e não à embalagem”, refere ao DN uma farmacêutica de Leiria que não quer ser identificada.

Já Joana Santos destaca que o problema pode estar relacionado com o facto de Portugal ser “dos países onde os medicamentos são mais baratos“, o que poderá levar os laboratórios a preferirem vendê-los no estrangeiro.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. O problema não é de medicamentos baratos, pois em certos países europeus não se paga medicamentos e nunca falta …o problema aqui é mais grave de desvio de medicamentos para outros países de Africa ou europeus, outro dos problemas é o não pagamento atenpadamente do estado as farmaceuticas …levando que muitas vezes os fornecedores fiquem mais de 90 Dias a espera de pagamento por parte do estado …

  2. Se o Estado fosse tão cumpridor como é exigente á maioria dos contribuintes, provavelmente as farmaceuticas não fariam estes “cortes”. Parece me óbvio e de facil compreensão que as farmaceuticas privilegiem os clientes que pagam as contas a tempo a horas em detrimento dos caloteiros, é assim em todo o lado, e que discordar disto não tem qualquer conhecimento de como funciona o comercio, quer seja a nivel local, regional, nacional e internacional

    • Claro, à indústria farmacêutica interessa mais receber o dinheiro do que a qualidade de vida das pessoas doentes…Dinheiro acima de tudo!… Por isso é que se chama “indústria”.

RESPONDER

Castração química proposta pelo Chega viola o 1.º artigo da Constituição

De acordo com o Conselho Superior de Magistratura (CSM), a proposta do Chega para castrar quimicamente quem é condenado por abuso sexual de menores, em casos especialmente graves, viola dois artigos da Constituição da República …

Já são 50 os militares dos EUA com lesões cerebrais após ataque iraniano

O Pentágono anunciou, esta terça-feira, que 50 militares norte-americanos foram diagnosticados com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. Na última sexta-feira, o porta-voz do Pentágono, Jonathan …

Republicanos não têm votos suficientes para travar novas testemunhas no julgamento de Trump

O líder do Partido Republicano no Senado disse, esta terça-feira, aos senadores que ainda não garantiu os votos para travar novas testemunhas no julgamento sobre a destituição de Donald Trump. O senador Mitch McConnell fez a …

Galpgate. Gestores da Galp vão a julgamento, mas políticos só vão ter de pagar multas

Os gestores da Galp ainda podem ir a julgamento pelas ofertas de bilhetes e viagens ao Euro 2016, mas os políticos que auferiram dos mesmos vão ver o processo arquivado mediante o pagamento de uma …

Partidos querem que o Parlamento controle injeções no Novo Banco

O PSD, Bloco de Esquerda (BE), PCP e PAN podem vir a aprovar uma alteração ao Orçamento do Estado deste ano para que novas injeções de capital no Novo Banco tenham de ser aprovadas pela …

Rafael Leão sobre Zlatan: "Costumava jogar com ele na Playstation, hoje fiz-lhe uma assistência"

O avançado de 20 anos fez o passe que permitiu a Zlatan Ibrahimovic fechar o resultado no triunfo (4-2) diante do Torino, num jogo a contar para os quartos-de-final da Taça de Itália. O AC Milan …

Antigo BPN ainda sai caro ao Estado (e a culpa é das "facturas" devolvidas pelo EuroBic)

A nacionalização do antigo BPN, no rescaldo da crise de 2008, continua a sair cara aos cofres do Estado. Os contribuintes portugueses ainda suportam gastos com conflitos que decorrem em Tribunal e com créditos tóxicos …

Francisco concorda com Passos. “CDS e PSD têm que erguer pontes em vez de erguer muros”

Francisco Rodrigues dos Santos, que no passado fim de semana foi eleito líder do CDS, disse que o PSD é o primeiro partido com quem quererá falar, propondo a construção de "pontes" em vez de …

"Insuficiente". Economistas dão nota negativa ao Orçamento no rigor e transparência

O Orçamento do Estado para 2020 recebeu a melhor nota desde 2010, no âmbito do Budget Watch, mas os 16 economistas que o avaliaram consideram que o documento continua a ser “insuficiente” em termos de …

Presidente da Palestina considera "absurdo" plano de paz de Trump

O Presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, considerou o plano de paz para o Médio Oriente do Presidente norte-americano Donald Trump como "absurdo" e o movimento libanês Hezbollah como uma "tentativa de eliminar os direitos do …