Falha informática deixa magistrados do Ministério Público sem salário

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

Uma falha informática deixou centenas de magistrados do Ministério Público e juízes administrativos e fiscais sem vencimento. O problema já está resolvido.

Os magistrados do Ministério Público e um conjunto de juízes dos tribunais administrativos e fiscais não receberam o último mês de salário no início do dia 21 de junho, dia em que é habitual serem pagos os vencimentos.

Isto aconteceu graças a uma “dificuldade em processar salários” devido a um erro informático da Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ), mas que ainda não foi especificada pelo Ministério da Justiça.

Após a hora do almoço o problema estava já resolvido, segundo Luís Borges de Freitas, responsável máximo da DGAJ. No entanto, só esta sexta-feira, todos os pagamentos e respetivos depósitos estarão todos concretizados, apesar de os pagamentos terem sido efetuados ainda na quinta-feira.

O Observador avança que em causa estão cerca de 2.000 magistrados, entre os 1.500 procuradores que compõem o Ministério Público e os cerca de 500 juízes dos tribunais administrativos e fiscais.

Num email enviado a todos os procuradores coordenadores do Ministério Público, Luís Borges de Freitas fez questão de apresentar “as necessárias desculpas pelos transtornos causados”.

Ao Observador, fonte oficial do Ministério da Justiça, liderado por Francisca Van Dunem confirmou que “houve um erro no processamento dos salários que vai ser resolvido o mais rapidamente possível. O Ministério da Justiça já está a resolver a situação”, informou fonte oficial, na quinta-feira.

Contudo, há quem não tivesse ficado contente. António Ventinhas, presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, esta situação “prova que o Ministério da Justiça está a funcionar mal. Nunca tinha acontecido uma situação destas.”

Já Manuel Ramos Soares, presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, reconhece que esta “é uma situação insólita“.

De acordo com o diário, a diferença de tratamento entre os magistrados do Ministério Público e dos juízes dos tribunais judiciais e cíveis explica-se pelo facto de os salário dos procuradores serem processados pela DGAJ, enquanto que os salários dos juízes dos tribunais judiciais e cíveis são processados pelo Conselho Superior da Magistratura.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O que eles ganharam no mês anterior chega bem até à chegada da próxima bolada. Pior estão os milhões que ganham o salário mínimo. No país rei das penas suspensas deviam era ter o vencimento suspenso até aplicarem os castigos merecidos aos criminosos.

RESPONDER

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …

Francisco Rodrigues dos Santos é o novo líder do CDS

A moção de estratégia de Francisco Rodrigues dos Santos, sob o título "Voltar a Acreditar", foi a mais votada na madrugada domingo no 28.º congresso do CDS, em Aveiro, avançaram à agência Lusa fontes partidárias. A …

Cientistas descobrem proteína capaz de imitar os efeitos do exercício físico

A proteína, chamada de Sestrin, é capaz de proporcionar benefícios musculares muito semelhantes aos da prática de exercício físico. Um grupo de cientistas da Universidade de Medicina do Michigan, nos Estados Unidos, descobriu uma proteína …

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …