Facebook encerra centenas de páginas e contas falsas vinculadas à Rússia

Esta quinta-feira, o Facebook anunciou ter removido centenas de páginas, contas e grupos com origem na Rússia que julgou estarem envolvidos numa linha de comportamento “não autêntico”, coordenado no Facebook e no Instagram.

Segundo o Fast Company, Nathaniel Gleicher, o responsável pelo departamento de política de segurança cibernética do Facebook, escreveu no seu blogue que foram identificadas duas operações de desinformação de origem russa, uma ativa em vários países da Europa Oriental e outra específica para a Ucrânia.

O Facebook informou que encerrou cerca de 364 páginas e contas da primeira rede russa, operadas nos países do Mar Báltico, na Ásia Central, no Cáucaso e na Europa Central e Oriental. Estas páginas, segundo a rede social, estão ligados a funcionários da agência de notícias russa Sputnik.

As pessoas responsáveis pelas contas apresentavam-se como fontes de notícias independentes e publicavam sobre tópicos como o sentimento anti-NATO e movimentos de protesto.

Estas páginas eram seguidas, no total, por mais de 790 mil pessoas. No blogue, o responsável descreve os acontecimentos e informa que nesta primeira rede foram gastos 135 mil dólares, cerca de 118 mil euros, em anúncios no Facebook.

Além disso, o Facebook informou que, com base numa denúncia da aplicação da lei nos Estados Unidos, removeu separadamente 107 páginas do Facebook, grupos e contas e 41 contas do Instagram com origens na Rússia e operadas na Ucrânia.

“Não encontramos ligação entre essas operações, mas as táticas foram semelhantes com a criação de redes de contas para enganar outras pessoas sobre quem eram e o que estavam a fazer”, afirmou a rede social.

A Sputnik não respondeu aos pedidos de comentário feitos por e-mail pela Associated Press, mas critica o Facebook numa declaração citada pela agência estatal russa RIA Novosti.

Esta decisão é claramente política. Isto é equivalente a censura”, adianta a declaração, acrescentando que o Facebook bloqueou as contas de sete dos seus escritórios em antigas repúblicas soviéticas.

Esta é a mais recente de uma série de ações do Facebook para eliminar contas falsas nos últimos meses. A empresa acelerou os seus esforços de escrutínio depois de ser criticada por ter sido demasiado lenta a responder a tentativas de influenciar as eleições norte-americanas de 2016.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sonda passa ao lado de Vénus, tira-lhe uma fotografia e surpreende cientistas da NASA

A imagem obtida pelo Wide-field Imager (WISPR) da Parker Solar Probe foi capturada a 12.380 quilómetros de Vénus. A Parker Solar Probe, da NASA, capturou vistas deslumbrantes de Vénus em julho de 2020. O alvo da …

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …