Extrema-direita recebida no parlamento entre o silêncio e o ataque frontal

André Ventura / Facebook

André Ventura, candidato PSD/CDS à Câmara de Loures (dir)

A agência Lusa questionou diretamente nove dos partidos com assento parlamentar (PS, PSD, BE, PCP, CDS, PAN, CDS, PEV, Iniciativa Liberal e Livre) sobre se a entrada da extrema-direita na Assembleia da República, com o deputado André Ventura, do Chega, é um desafio ou uma ameaça.

As respostas dos partidos, dadas maioritariamente pelos grupos parlamentares, têm um tom diferenciado, entre o silêncio do PCP, PSD e CDS e a crítica frontal do Bloco de Esquerda e do Livre.

Numa resposta por escrito à Lusa, o BE considerou o deputado do Chega, André Ventura, “uma fraude política”.

“Ainda há dois anos apoiava o governo de Passos Coelho e da ‘troika’ e os cortes de salários e pensões. É um político que, mudando de discurso como quem muda de camisa, alia ao discurso xenófobo da extrema-direita um programa de entrega de bens públicos – como a saúde ou a segurança social – aos grupos financeiros”, lê-se na resposta do BE.

Já o partido Iniciativa Liberal, que se estreou com um deputado, deu uma resposta em que se distancia de todas as “estratégias identitárias” e que usem “o ressentimento” de minorias contra maiorias e vice-versa.

“A Iniciativa Liberal distancia-se de todas as forças que usem estratégias identitárias para afirmação política, sejam os que usam o ressentimento de algumas minorias em relação à maioria como os que usam o ressentimento da maioria em relação a algumas minorias. A nossa política é de crescimento e não de ressentimento. Somos o partido que defende a mais pequena e mais importante minoria de todas: o indivíduo”, escreveu, na resposta escrita à Lusa, o líder da IL, Carlos Guimarães Pinto.

Logo na noite das legislativas, a deputada do Livre, Joacine Katar Moreira, afirmou que “não há lugar para extrema-direita no parlamento”, salientando que o seu partido será “a esquerda anti-fascista e anti-racista”.

Questionada pela Lusa, considerou, numa resposta por escrito à pergunta, que mais do que “um desafio ou ameaça” a entrada da extrema-direita no parlamento “é um alerta”.

“O voto em partidos que hoje representam aquilo que de pior se viveu na Europa e no Portugal do século XX, aliado ao crescimento da abstenção, é um sintoma das políticas que afastaram os cidadãos das instituições”, começou por responder.

“Portugal não estava imune à onda xenófoba a que assistíamos lá fora, faltava era o títere que representasse essa frustração, também consequente de anos de forte austeridade e desemprego. Esta política extremista que divide, exclui, e mata, deve ser combatida contundentemente por qualquer democrata e, em nosso ver, através de políticas progressistas, uma opinião pública esclarecida, e de uma reaproximação dos cidadãos à política”, concluiu.

Três partidos – PS, PSD e CDS – não responderam à questão colocada pela Lusa e o PCP optou por não responder.

Já o Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) também não respondeu, mas remeteu para um comunicado da comissão executiva divulgado na semana passada, em que mostrou “grande preocupação perante um crescimento alarmante da vertente populista de candidaturas e campanhas eleitorais e a sua valorização pelos ‘media'”.

Pelo PS, na noite das legislativas, o líder do partido, António Costa, recusou entendimentos com o Chega. “Nós não contamos com o Chega para nada”, vincou, numa resposta que foi aplaudida pelos apoiantes do partido, enquanto entoavam “fascismo nunca mais”.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Gostava que o ZAP, ao adotar a classificação “extrema direita” com toda a carga negativa que é implicada, passasse também a usar a classificação “Extrema esquerda” quando se referir ao Livre, ao BE e à CDU, fazendo jus ao Holodomor e à morte de 100.000.000 de pessoas em nome da causa socialista/comunista. Tal está também em linha com a equivalência em termos de evento e horror que o parlamento Europeu vem de reconhecer em Setembro e que passou despercebido nas notícias. Isto em nome do rigor e isenção jornalística.

    • Caro leitor,
      Obrigado pela sua sugestão. Vamos brevemente tomá-la em consideração e definir critérios internos de terminologia que sejam tão objetivos (e simétricos) quanto possível.

    • Parabéns pelas sábias palavras. Infelizmente, boa parte da imprensa dita “livre”, é aliada dos esquerdistas e financiadas pelos mesmos.
      Se querem imparcialidade, devem começar pelas expressões nas matérias deste periódico.

      • o Chega só tem propostas populistas, aliás daqui a um ano é outro fake tipo Bolsonaro, a imprensa dá-lhe é muita cobertura

  2. O “Livre” criticou ? Fraude política ? E o “Livre” o que é ? Serviu-se de o Povo ter PENA ou achar ENGRAÇADA a gaguez duma PD para passar a fazer parte da trampa da AR . . .
    ~
    PS – “PD” igual a : obre diaba ! !

RESPONDER

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …

Os dinossauros conquistaram o mundo após uma extinção em massa na Terra

Uma equipa internacional de cientistas identificou um evento anteriormente desconhecido de extinção massiva da vida na Terra que ocorreu há 223 milhões de anos e desencadeou a conquista do mundo pelos dinossauros. O estudo liderado por …

FinCEN Files. Isabel dos Santos e marido envolvidos em investigação aos maiores bancos mundiais

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo estão entre os clientes confidenciais de bancos que foram reportados às autoridades norte-americanas, segundo uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ). A empresária angolana Isabel dos Santos …

Alojamento local, hotéis e pousadas. Governo anuncia mais 4.500 camas para universitários

Acordos com hotéis e alojamentos locais vão reforçar a oferta de alojamento estudantil depois de uma perda de 15% dos lugares em residências. Hotéis, pousadas da juventude e unidades de alojamento local vão disponibilizar “mais 4.500 …