Antigo governador civil desmente Medina (que explicou sem explicar o envio de dados a embaixadas)

Tiago Petinga / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa (D) conversa com o Presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina (E)

O último governador civil de Lisboa, o socialista António Galamba, desmente Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, no âmbito das conclusões da auditoria ao envio de dados de manifestantes para embaixadas estrangeiras. E há críticas de que Medina nada explicou e que procurou apenas “bodes expiatórios”.

“Foi uma prática inadequada que não devia ter acontecido”. Assim resumiu Medina as conclusões da auditoria efectuada ao envio de dados por parte da Câmara de Lisboa a embaixadas estrangeiras, no âmbito da organização de manifestações na cidade.

O autarca socialista disse que, por lapso, se manteve uma prática que “seguiu de perto o que vinha sendo feito ao nível dos Governos civis” e que, também por uma lacuna, não se adaptou ao Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD) que entrou em vigor em 2018.



Mas isso é mentira de acordo com o ex-governador civil de Lisboa, António Galamba, do PS, conforme declarações que faz ao jornal Nascer do SOL.

“A prática já não era essa quando eu fui governador civil, tão simples quanto isso”, aponta Galamba, notando que “não há nada no passado que possa justificar o presente”.

“Não houve continuidade nenhuma, pelo contrário, houve descontinuidade”, diz ainda, frisando que “entretanto saiu o RGPD, portanto as regras ainda são mais apertadas“.

Na auditoria ordenada por Medina concluiu-se que, em 2002, era enviada uma cópia do aviso de manifestação às embaixadas, mas em 2011, ou seja, quando Galamba era governador civil, “só era enviado o nome do primeiro proponente a embaixadas”.

“A prática de 2011 cumpria a lei”, aponta Galamba, salientando que não eram enviados “moradas, nem contactos telefónicos, nem emails, nada”, o que “faz toda a diferença”.

“Uma manifestação não nasce por geração espontânea. Portanto, quando aviso uma entidade que vai ter uma manifestação à porta – e faço-o porque a legislação impõe uma protecção especial às embaixadas – tenho de dizer que vai haver uma iniciativa, um exercício cívico do direito de manifestação, por algum promotor, num determinado dia e num período horário. Pronto. Nada mais”, destaca ainda o ex-governador civil.

Não faz sentido acontecer um conjunto de coisas e ninguém assumir responsabilidade nisso”, atira ainda Galamba.

Medina acabou por resolver o caso encontrando “um bode expiatório atrás do balcão“, como disse ao Expresso o vereador do PSD na Câmara de Lisboa, João Pedro Costa, referindo-se às demissões do encarregado de Protecção de Dados e do coordenador do Gabinete de Apoio à Presidência que é responsável pelas manifestações na cidade.

Auditoria afasta culpas de Costa, mas…

A auditoria afasta quaisquer responsabilidades de António Costa no processo, referindo-se à directiva de 2013, emitida pelo actual primeiro-ministro, que determinava a transmissão de dados de manifestantes apenas à PSP e ao ministério da Administração Interna.

A directiva foi ignorada e os dados continuaram a ser enviados para as embaixadas, concluiu a auditoria, onde não foi possível apurar porque é que assim sucedeu, como vincou Medina.

A auditoria detectou ainda que a partir de 2018, os dados passaram a ser enviados não apenas às embaixadas junto das quais ia haver manifestações, mas também às dos países que eram visados nos protestos. Mas, mais uma vez, não foi possível apurar porquê, nem quem definiu que assim fosse.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esta auditoria, feita à pressa e sob pressão, é uma treta. Medina bem quer passar entre os pingos da chuva mas não se safa. Mais lhe valia fazer-se de morto.

RESPONDER

Descoberta a mais curta explosão de raios gama já observada

A nova descoberta destaca a necessidade de uma nova classificação de explosões de raios gama, não baseada apenas na sua duração. Uma equipa de cientistas descobriu uma rara emissão de raios gama, denominada GRB 200826A, relacionada …

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …