Ex-estrela da NFL suicidou-se na prisão

Jeffrey Beall / Wikimedia

Aaron Hernandez, ex-jogador a NFL que se suicidou na prisão

Aaron Hernandez, ex-jogador a NFL que se suicidou na prisão

O antigo jogador da Liga norte-americana de futebol americano (NFL) Aaron Hernandez, de 27 anos, considerado inocente da morte de dois cabo-verdianos, enforcou-se na sua cela, segundo os serviços prisionais de Massachusetts.

Um guarda prisional disse que encontraram o antigo jogador dos New England Patriots enforcado, pouco depois das 03h00 locais, tendo sido tentada a sua reanimação no local. Aaron Hernandez acabou por ser declarado morto, no hospital UMass Memorial – HealthAlliance, em Leominster, às 04h07.

Funcionários da prisão, citados pela agência AP, disseram que Hernandez estava numa cela individual no centro correcional Souza Baranowski, em Shirley, em Massachusetts, detalhando que o antigo jogador utilizou um lençol amarrado à janela.

As autoridades acrescentaram que Hernandez tentou bloquear a porta da cela pelo seu interior, com vários objetos.

O antigo jogador cumpria uma sentença de prisão perpétua, sem direito a saída precária, pelo assassínio de um amigo, Odin Lloyd, ocorrido em 2013 e pelo qual foi condenado em 2015. Na altura, a acusação defendeu que o antigo jogador matou Lloyd para o silenciar sobre o alegado homicídio de dois cabo-verdianos, em 2012, pelo qual foi considerado inocente na sexta-feira.

No passado dia 14 de abril, um Tribunal de Boston, depois de 37 de deliberação por parte do júri, considerou o atleta culpado pelo crime de posse de arma e absolvido de sete outros ilícitos.

A estratégia de Hernandez, desenhada pelo célebre advogado Jose Baez, teve assim sucesso com o júri, que se reuniu durante seis dias.

Baez defendeu no julgamento que terá sido o amigo de Hernandez que estava com ele na noite dos crimes, Alexander Bradley, que disparou sobre os cabo-verdianos.

Hernandez foi igualmente considerado inocente de ter disparado sobre Bradley (que perdeu um olho no ataque), meses depois do assassínio dos cabo-verdianos.

O procurador responsável pela acusação, Patrick Haggan, defendeu no início do julgamento que Abreu e Furtado foram mortos por causa de “um simples encontrão, uma bebida despejada e uma troca de olhares”.

A acusação apresentou mais de oitenta provas, que incluem testemunhas oculares, gravações de vigilância, o carro usado e a arma do crime, que mostram o que aconteceu na noite de 16 de julho de 2012.

Quando o grupo de cinco cabo-verdianos entrou no seu carro, Hernandez ter-se-á aproximado e disparado cinco tiros, matando os dois jovens e ferido um terceiro.

Foi isto que testemunhou Alexander Bradley em tribunal, mas o júri não acreditou no seu depoimento.

Abreu e Furtado trabalhavam os dois em limpezas e viviam na mesma zona de Massachusetts, estado onde existe uma numerosa comunidade cabo-verdiana.

Quando foi detido, Aaron Hernandez tinha um contrato de 41 milhões de dólares com os New England Patriots, a equipa de Massachusetts que venceu o Super Bowl de 2017.

// Lusa

RESPONDER

Guia de descontos para uma Black Friday em grande

O conceito começou por ser uma referência ao colapso da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Mas a Black Friday como hoje a conhecemos só surgiu nos anos 60, quando o setor do …

Morreu o actor João Ricardo

O actor e encenador João Ricardo, 53 anos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, disse à Lusa a agência do actor. O actor João Ricardo, conhecido pelo seu trabalho na televisão, no teatro e no cinema, nasceu …

Chegou à Finlândia o pão feito com farinha de grilo

Uma das maiores empresas de produtos alimentares da Finlândia vai começar a vender pão de insetos, no qual grilos comuns são moídos e acrescentados à farinha normal, representando cerca de 3% do peso de cada …

39 anos por um crime que não cometeu. Finalmente livre

Craig Coley, agora com 70 anos, cumpria pena de prisão perpétua pela autoria de dois homicídios em 1978. No entanto, 39 anos depois, a sua inocência foi provada e o norte-americano foi libertado. O governador da …

Neutralidade da Internet em jogo nos EUA. Portugal é mau exemplo

A administração Trump quer reverter o princípio do livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na Internet. Jornais internacionais apontam Portugal como exemplo de falta de neutralidade. Os Estados Unidos da América vão votar o fim …

Trabalhadores do privado voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de …

O milionário que matou o Gawker quer os restos do cadáver

Os advogados do vingativo milionário Peter Thiel apresentaram, esta semana, uma ação para contestar uma previdência cautelar que o impede de comprar os ativos do já "adormecido" Gawker. Em causa, estão os arquivos de 14 …

Governo quer terrenos privados limpos até 15 de março

Os proprietários privados têm "até 15 de março" para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas e, se não o fizeram, os municípios terão "até ao final de maio" para proceder a …

Uma explosão, segredos de Estado e rumores, mas ainda não há sinal do submarino

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há oito dias, entraram numa fase crítica, quando as esperanças de encontrar a tripulação viva estão praticamente esgotadas. Sem pistas sobre o submarino, há …

Bancos aumentaram ganhos com as comissões pagas pelos clientes

A banca nacional facturou 1,62 mil milhões de euros em comissões líquidas, pagas pelos clientes, desde Janeiro até Setembro de 2017. Um valor que reflecte uma subida de 5,7% relativamente a 2016. Estes dados são avançados …