/

Ex-assessor de Tony Blair vota noutro partido e é expulso dos trabalhistas

Chatham House / Flickr


Alastair Campbell, ex-assessor de Tony Blair.

O antigo diretor de comunicação de Tony Blair, Alastair Campbell, votou nos Liberais-Democratas nas eleições europeias. Consequentemente, recebeu um e-mail a expulsá-lo do Partido Trabalhista.

Alastair Campbell foi diretor de comunicação de Tony Blair, antigo primeiro-ministro do Reino Unido entre 1997 e 2007. Depois de nas eleições europeias ter votado no partido Liberal-Democrata, os trabalhistas expulsaram Alastair do partido.

Triste e desapontado por ter recebido um e-mail a expulsar-me do Partido Trabalhista, particularmente num dia em que a liderança parece estar a ir na direção certa no que toca ao Brexit, graças ao voto tático dos membros do partido, incluindo deputados, vereadores e colegas que apoiam o People’s Vote”, escreveu Alastair Campbell no Twitter.

Alastair vai contra as ideias do Partido Trabalhista relativamente ao Brexit, já que apela a que haja um segundo referendo. Todavia, os trabalhistas nunca mostraram intenções de seguir esse caminho.

Em declarações à porta de sua casa, citado pelo Expresso, Alastair disse que “podemos interpretar isto de várias formas, mas o que eu sei é que não vou sair do partido só porque um email me diz que fui expulso”.

“Eu não pretendia divulgar isto nesta fase, mas recebi chamadas do Partido a dizerem-me que é agora amplamente conhecido e provavelmente a informação vazou. Fui avisado por advogados com experiência neste domínio que tenho motivos para recorrer contra a expulsão e assim o farei”, escreveu, de seguida, o britânico.

Alastair reconhece que é e sempre será trabalhista e que o seu voto nas Europeias serve para tentar persuadir os trabalhistas a fazerem a coisa certa pelo país.

O antigo assessor de Blair destacou ainda os casos de anti-semitismo, relatados pelo jornal britânico The Guardian, que o partido tem sido associado. O Comité de Igualdade e Ética abriu uma investigação para perceber se o partido discrimina pessoas com base na sua etnia.

Num quarto tweet publicado, Alistair realçou ainda que há precedentes muitos membros que votaram noutros partidos/causas “são agora altos funcionários do partido”.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.