EUA aproveitaram ataque à Síria para estrear míssil invisível

Os EUA estrearam um novo tipo de míssil, durante o ataque levado a cabo sobre instalações militares na Síria, conjuntamente com França e Reino Unido. Trata-se de um míssil furtivo de longo alcance conhecido por JASSM-ER.

Os mísseis de cruzeiro AGM-158 Joint Air-to-Surface Stand-off Missiles, mais conhecidos pela sigla JASSM-ER, foram utilizados pela primeira vez em combate na Síria, pelo exército dos EUA, depois de terem ficado operacionais no início deste ano, avança o The Times.

Durante o ataque à Síria, na resposta ao uso de armas químicas por parte do regime de Bashar Al-Assad, foram usados 19 JASSM-ER, lançados de dois bombardeiros B-1.

Estes mísseis, conhecidos como invisíveis, dadas as suas capacidades furtivas, terão ajudado a destruir o centro de pesquisa e desenvolvimento de armas químicas em Barzeh, próximo de Damasco.

Fabricados por uma das maiores empresas de armamento do mundo, a Lockheed Martin, os JASSM-ER “têm um alcance mais de duas vezes superior a qualquer outra arma lançada do ar que foi usada na operação na Síria”, frisa o The Times.

Estes mísseis, com 4,5 metros de comprimento, têm um alcance de mais de 1000 km, contendo meia tonelada de explosivos, segundo dados recolhidos pelo jornal El Mundo.

O longo alcance é uma das suas maiores vantagens, o que permite proteger o avião que os dispara das defesas anti-aéreas inimigas.

Estes mísseis furtivos são guiados por satélites e por infra-vermelhos, e controlados por um programa de computador que lhes permite “reconhecer por onde estão a ir e, se for necessário, corrigir o rumo”, destaca o El Mundo. Assim, são considerados uma arma altamente precisa.

O ataque conjunto dos Estados Unidos, do Reino Unido e de França à Síria terá custado entre 73 e 143 milhões de euros, ainda segundo o El Mundo.

Além dos 19 JASSSM-ER, que custam cerca de 1,4 milhões de dólares cada um, os EUA também lançaram 66 Tomahawk que custam entre 700.000 e 1,87 milhões de dólares por unidade.

A França e a Grã-Bretanha dispararam 17 SCALP EG / Storm Shadow, mísseis Terra-Ar de longo alcance que foram desenvolvidos para visar alvos estáticos no solo e que custam cerca de 850 mil euros por unidade. A França ainda lançou 3 MdCN, a versão naval dos mísseis Storm Shadow, que são lançados do mar e que custam 2,5 milhões de euros cada um.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma peça na revelação de tecnologia secreta. Para quando a revelação da tecnologia que vai ajudar a Humanidade a sair desta sociedade prisão?!… Energia Livre, máquinas de água potável, replicadores, etc?
    FULL DISCLOSURE agora!

  2. É interessante como o jornalista que escreveu esta peça escreve:” na resposta ao uso de armas químicas pelo regime de Assad” enquanto é exactamente este ponto que ainda não foi provado. Pessoalmente teria acrescentado a palavra “suposto”. Enfim talveza linha editorial do aeiou permita que se tome essas liberdades com a verdade.

  3. Afnal nao é só a russia que possui misseis invisiveis, e são tão invisiveis que ninguem os vê. A russia perdeu uma grande oportunidade de testar os seus novos misseis, segundo putin, no afundamento de algumas plataformas de lançamento. Putin acobardou-se aos eua, essa é a grande verdade que vai passar à historia. Putin é só garganta. Estou muito desiludido.

    • Acobardou-se?? Está enganado. Chama-se bom senso. É de longe o político com mais carácter e inteligencia da actualidade. Que sabe o senhor ou qualquer um de nós aqui comentadores de bancada daquilo que alguém como Putin sabe? Ainda bem para si, para mim e para todos que Putin nada fez. ( De visível….) No dia que fizer…., Será muito mais para todos. E é bom que não o ponham à prova muitas vezes.

    • Aliás, os milhões de dólares usados em guerras, podiam matar a fome, dar abrigo, eletricidade e água potável a muito boa gente.

RESPONDER

Problemas de direitos humanos persistem em Portugal apesar dos progressos

O mais recente relatório da Amnistia Internacional sobre direitos humanos indica que em Portugal “ainda persistem” desigualdades no acesso a habitação condigna, e diferentes formas de discriminação de pessoas e comunidades mais vulneráveis. O documento divulgado …

Theresa May adia votação do Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, confirmou, esta segunda-feira à tarde, perante o parlamento britânico, que será adiada a votação do acordo do Brexit agendada para esta terça-feira, dia 11. A decisão da primeira-ministra britânica procura evitar …

"Lobisomem da Sibéria". Maior assassino em série da Rússia era polícia e matou 78 mulheres

Um ex-polícia russo, já condenado a prisão perpétua pela morte de 22 mulheres, foi sentenciado esta segunda-feira na Sibéria por mais 56 homicídios, o que o torna no maior assassino em série da história recente …

Mais de 20 comboios vão ser suprimidos no Natal e Ano Novo

Mais de duas dezenas de ligações ferroviárias, entre Intercidades e Alfa-Pendulares, serão suprimidas nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro de 2019, à semelhança de anos anteriores, devido à fraca …

Catalães devem seguir a via eslovena e estar "dispostos a tudo" para alcançar independência

Quim Torra disse este sábado que os catalães devem seguir o exemplo do processo de independência da Eslovénia e estar "dispostos a tudo". O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, disse este sábado que …

"Injustiça fiscal." Governo rejeita alterar IRS para salários de anos anteriores

O Governo recusou aceitar uma recomendação da Provedora de Justiça que pedia ao Executivo para atualizar o regime de IRS para rendimentos relativos a anos anteriores. No início de outubro, a Provedora da Justiça escreveu a …

Oito anos depois, pensionistas recebem subsídio de Natal por inteiro

Oito anos depois, os pensionistas recebem esta segunda-feira o subsídio de Natal por inteiro, sem cortes e no mês de dezembro. A maioria dos pensionistas da Segurança Social começa esta segunda-feira a receber a pensão de …

Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, acusado por ocultar rendimentos

O Ministério Público japonês acusou oficialmente o ex-presidente da Nissan de ocultar rendimentos da empresa durante um período de cinco anos. De acordo com a agência Kyodo e o canal público NHK, o Ministério Público responsabiliza …

Casa onde Sócrates vive "pagou" salinas em Angola

O apartamento de luxo onde José Sócrates está a residir na Ericeira foi uma "dação em pagamento" de um empresário angolano ao primo do ex-primeiro-ministro, José Paulo Pinto de Sousa, que é suspeito de ser …

Caso Galpgate. Três ex-secretários de Estado não vão a julgamento

Os três secretários de Estado que se demitiram no ano passado na sequência do caso dos convites para assistirem a jogos de futebol do Euro 2016 em França não vão a julgamento. Os ex-governantes e outros …