EUA abandonam “por agora” política que separou milhares de famílias imigrantes

O principal dirigente da agência dos EUA para o controlo de fronteiras reconheceu na segunda-feira que as autoridades tinham abandonado, por agora, a política de “tolerância zero” para com as famílias de imigrantes.

Os comentários do comissário da Proteção das Fronteiras e Alfândegas, Kevin McAleenan, surgem depois do Presidente dos EUA ter assinado uma ordem judicial que impedia temporariamente a separação de pais e filhos que atravessam ilegalmente a fronteira com o México, segundo noticia o Jornal de Notícias.

McAleenan falou pouco depois do secretário da Justiça, Jeff Sessions, defender a separação das famílias durante um discurso no Estado do Nevada, garantindo que muitas crianças foram trazidas para a fronteira por membros de gangues violentos.

Estas declarações somam-se à confusão nacional vivida nos EUA, na qual milhares de pais procuram reunir as suas famílias separadas pelo Governo de Trump, tendo alguns membros sido enviados para diferentes partes do EUA.

Uma mãe da Guatemala chorava enquanto contava aos repórteres, em El Paso, no Estado do Texas, que o seu filho de quatro anos lhe fora retirado depois de terem atravessado a fronteira. O menino acabou por ser localizado num abrigo em Nova Iorque.

Quando a mãe contactou um trabalhador social para falar com o filho, foi-lhe dito que a criança não queria falar com ela, porque estava zangada e pensava que a mãe a tinha abandonado. Esta mãe é um dos 32 pais libertados de custódia federal, enquanto prossegue a análise dos seus pedidos de asilo. Estes pais ainda não sabem quando poderão ver os seus filhos.

Em declarações a jornalistas no Texas, McAleenan disse que tinha deixado de enviar pais acusados de entrada ilegal nos EUA para os procuradores, após Donald Trump ter assinado uma ordem executiva na semana passada para acabar com as separações.

No entanto, o comissário e Jeff Sessions – que ocupa um cargo semelhante a ministro da Justiça – insistiram que a política do Governo mantém-se, mas que os casos não podem ser levados à justiça, porque os pais não podem ser separados dos filhos.

McAleenan avançou que está a procurar uma forma de retomar os processos. Já a assessora de imprensa da Casa Branca insistiu que a mudança de posição do governo era apenas temporária, porque os recursos estavam a escassear.

“Estamos a ficar sem espaço”, disse. “Estamos a ficar sem recursos para manter as pessoas juntas”, acrescentou.

O procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions já tinha anteriormente recorrido a citações da Bíblia para defender a política de “Tolerância Zero” à entrada ilegal de imigrantes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …

Interpol alerta para ameaça do crime organizado ligado às vacinas. Falsificações podem ser fatais

A Interpol emitiu um alerta global aos perigos de burlas à volta da nova vacina para a covid-19. As falsificações podem ser lucrativas para os criminosos e fatais para quem as usar. A Interpol emitiu um …

Alguns distritos de Portugal continental e Madeira com avisos meteorológicos até domingo

Alguns distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar a partir de hoje e pelo menos até domingo com vários avisos meteorológicos devido à agitação marítima, vento e queda de neve, de …