Estudo mostra que é mesmo possível desviar a órbita de um asteroide

Touchstone Pictures

Afinal, Bruce Willis poderia mesmo parar um asteroide do tamanho do Texas? (Armageddon, Michael Bay, 1998)

Afinal, Bruce Willis conseguiria realmente parar um asteroide do tamanho do Texas? (Armageddon, Michael Bay, 1998)

Usar um projétil para desviar a órbita de um asteroide e evitar um confronto com a Terra seria possível, dependendo da sua composição, densidade e estrutura interna, revela um estudo do Instituto de Estudos do Espaço (IEE-CSIC).

O estudo, publicado na revista “The Astrophysical Journal”, fornece informações sobre os efeitos que teria o impacto de um projétil sobre um asteroide.

A investigação, que tem como objetivo investigar como é que seria possível desviar um asteroide para que não chegue a colidir com a Terra, centrou-se no asteroide Chelyabinsk, que explodiu em 2013 sobre o céu da Rússia, após atravessar a atmosfera.

Os cientistas do IEE-CSIC realizaram as medições das propriedades mecânicas do asteroide no laboratório de nanoindentação liderado por Jordi Sort, da Universidade Autónoma de Barcelona, em Espanha.

Segundo os resultados deste estudo, a composição, a estrutura interna, a densidade e outras propriedades físicas do asteroide são fundamentais para determinar o êxito de uma missão na qual seria lançado um projétil para desviar a órbita de um asteroide perigoso.

O Meteorito de Cheliabinsk

No dia 15 de fevereiro de 2013, um asteroide de aproximadamente 18 metros de diâmetro explodiu sobre a cidade russa de Chelyabinsk, criando milhares de meteoritos que caíram na Terra e libertaram a energia de várias bombas atómicas.

A fragmentação do meteorito de Chelyabinsk na atmosfera da Terra demonstrou que o nosso planeta atua como um escudo eficiente, embora mais de mil meteoritos com uma massa total superior a uma tonelada tenham atingido o solo.

Apesar de ser um asteroide pequeno, a onda de choque que ocorreu quando o objeto penetrou na atmosfera a uma velocidade supersónica causou centenas de feridos e grandes danos materiais.

O meteorito Chelyabinsk é de uma classe conhecida como condrito ordinário e foi escolhido para ser analisado porque, de acordo com os cientistas, pode ser considerado representativo dos materiais que compõem a maioria de asteroides potencialmente perigosos para a Terra.

Segundo os especialistas, estes asteroides sofreram várias colisões antes de alcançar a Terra e, por isso, os minerais que os compõem estão misturados e aumentam a sua consistência.

Assim, o que até agora não passava de uma ideia para guiões de filmes de ficção científica como Armageddon e Impacto Profundo fará suspirar de alívio quem acreditar no cientista russo que diz um asteroide vai destruir o nosso planeta já este mês.

ZAP // EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O RRS David Attenborough, navio virgem dos reinos polares, já saiu do estaleiro

O navio RRS Sir David Attenborough saiu finalmente do seu estaleiro. O já lendário navio vai agora ser sujeito a alguns testes antes de ser oficialmente entregue ao serviço, em novembro deste ano. A construção do …

Vulcões ativos produzem 30 a 50% da atmosfera de Io

Novas imagens rádio obtidas pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) mostram, pela primeira vez, o efeito direto da atividade vulcânica na atmosfera da lua de Júpiter, Io. Io é a lua mais vulcanicamente ativa do nosso …

Descobertas pegadas fossilizadas com mais de 10 mil anos. São a trilha pré-histórica de uma mãe com um bebé ao colo

Uma equipa de investigadores internacional descobriu o trilho pré-histórico mais comprido do mundo no Novo México, nos Estados Unidos. O novo estudo conta a historia de uma mulher que carregou um bebé nos braços durante …

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …