“Este não é o nosso mundo”. Confronto iminente entre Turquia e Grécia chegou a uma ilha remota

A remota ilha grega de Kastellorizo tornou-se um peão na disputa entre a Grécia e a Turquia sobre fronteiras marítimas e direitos de exploração offshore de gás e petróleo.

Nesta época do ano, os cafés e hotéis ao longo do pequeno porto na remota ilha grega de Kastellorizo costumam estar repletos de turistas. Porém, desta vez, não é o caso – e a culpa não é apenas da pandemia de covid-19.

De acordo com a NPR, a remota ilha tornou-se um peão na disputa entre a Grécia e a Turquia sobre fronteiras marítimas e direitos de exploração offshore de gás e petróleo. À medida que as tensões aumentaram no mês passado, os militares entraram em alerta, enviando navios e aviões de guerra para o Mediterrâneo oriental – e aumentando o temor de um confronto.

“Se procurar Kastellorizo ​​no Google, terá uma ideia de guerra, zona cinzenta, de que algo terrível está a acontecer”, disse Eleni Karavelatzi, comerciante de turismo que cresceu na ilha, à NPR. “Este não é o nosso mundo. Isto é política.”

O problema começou quando o navio de invetsigação turco Oruc Reis, acompanhado por navios de guerra turcos, começou a planar perto de águas disputadas para explorar gás natural offshore entre a Grécia e Chipre.

A situação irritou o governo grego, que afirma que, de acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, a Grécia tem direitos exclusivos de perfuração na plataforma continental de cada uma das suas ilhas. A Turquia, que não assinou essa convenção, diz que define injustamente parte da plataforma continental turca como grega.

“A Turquia tenta fazer com que pareça mais injusto no caso de Kastellorizo. A Turquia argumenta: como pode esta pequena ilha tão perto da Turquia negar direitos de plataforma continental a uma longa costa turca?”, explicou Ioannis N. Grigoriadis, professor de ciência política da Universidade Bilkent em Ancara e chefe do programa para a Turquia na Fundação Helénica de Política Europeia e Externa em Atenas.

A Turquia localiza-se a apenas 10 minutos de lancha da pequena Kastellorizo.

A Turquia também questiona a presença militar grega em Kastellorizo, uma das ilhas do Dodecaneso que a Itália cedeu à Grécia após a II Guerra Mundial com a condição de que fossem desmilitarizadas. A Grécia diz que fez essa promessa a Itália – não à Turquia.

À medida que Oruc Reis avançava ao longo do Mar Egeu, a Grécia enviou os seus próprios navios da marinha para segui-lo. Quando uma fragata turca acidentalmente colidiu com um navio de guerra grego em 12 de agosto, os media de ambos os países especularam que um confronto parecia iminente em Kastellorizo.

E, para já, a tensão continua a sentir-se na pequena ilha grega.

A ilha do “Castelho Vermelho”

Os turcos chamam a ilha de Meis devido ao seu antigo nome grego, Megisti, que significa “grande”. Embora a ilha tenha menos de 6,4 quilómetros quadradas, é a maior de pelo menos uma dúzia de ilhas – a maioria delas desabitadas – num pequeno arquipélago.

O nome Kastellorizo tem raízes no latim. Os viajantes e invasores da ilha sempre avistaram um castelo e uma fortaleza antigos, sombreados de vermelho pelo sol poente. “Chamavam-no de Castello Rosso, Castello Rougio, o Castelo Vermelho. E acabou por tornar-se Kastellorizo”, disse Constantina Agapitou Crowley, ex-executiva de marketing.

A ilha mudou de mãos muitas vezes, entre bizantinos, cavaleiros de Malta e otomanos. Kastellorizo floresceu no século XIX como uma potência comercial marítima com uma população de mais de 14 mil.

Depois de duas guerras mundiais e ocupações por franceses, italianos e britânicos, a maioria dos seus residentes fugiu para o Egito, Palestina e Austrália.

Kastellorizo entrou no mapa turístico com o filme vencedor do Oscar de 1991, “Mediterraneo”, que foi filmado lá.

Hoje, menos de 500 pessoas vivem na ilha – a maioria perto do porto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …