Esquerda está contra proposta do Governo sobre redução da TSU

António Cotrim / Lusa

O Bloco de Esquerda e o Partido Comunista consideram “inaceitável” a proposta do Governo sobre uma possível descida da TSU para os empregadores como contrapartida do aumento do salário mínimo para 557 euros em janeiro do próximo ano.

Os partidos de esquerda estão contra a proposta que o Governo pôs em cima da mesa, no início desta semana em concertação social, como contrapartida do aumento do salário mínimo para 557 euros em janeiro.

Em causa está a possível descida da Taxa Social Única (TSU) para os empregadores, nomeadamente, um desconto de um ponto percentual.

Em declarações ao Expresso, José Soeiro, deputado do BE, considera que “não se deve fazer esse aumento à custa de um desconto na Segurança Social”.

É inaceitável que seja o Orçamento do Estado a ter de pagar o ponto percentual que foi lá negociado. Estamos em profundo desacordo com isso, que sejam dinheiros da Segurança Social a alimentar, mais uma vez, o lucro dos patrões”, disse por sua vez o líder comunista Jerónimo de Sousa.

“Achamos muito mal que o caderno de encargos apresentado na concertação social por parte do patronato praticamente tenha sido [todo] preenchido. A resposta ficou por ser dada aos trabalhadores e suas organizações”, lamentou ainda ao semanário.

O Governo também propôs que, depois do aumento em janeiro, a atualização do salário mínimo nacional seja feita de forma semestral.

“Preferimos que o aumento seja feito no início de cada ano”, defendeu Soeiro, mas relembrando que para o Bloco o importante é que, até ao final da legislatura, o salário mínimo chegue mesmo aos 600 euros.

“A proposta do Governo é fiel, não viola o acordo e não põe em causa o aumento de até 600 euros até ao fim da legislatura”, diz.

Do lado dos comunistas, o objetivo principal também passa por chegar a esse número.

“A luta pelos 600 euros de salário mínimo é uma luta para continuar, porque não se esgota em relação a qualquer acordo, entendimento ou posicionamento, seja do Governo, seja de forças sociais”, declarou o secretário-geral do PCP.

A proposta formalizada pelo executivo socialista também não agradou a patrões nem a sindicatos, pelo que está agendada uma nova reunião para esta quinta-feira.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já se sabe… Para a Esquerda nem deveriam existir empresas privadas. Só haviam trabalhadores e empresas públicas.

    Quer dizer, o Governo anuncia uma medida boa para os trabalhadores e outra boa para as Empresas, e a dos trabalhadores não é boa que chegue… Enquanto a das empresas é boa demais.

    Isto é tudo um asco… É a Direita a tentar vender o país a privados, com os contribuintes a pagar os lucros e os prejuizos de negócios mals geridos. A Esquerda a tentar que só haja direito a ser trabalhador. Empreendedorismo privado… Kaput!

  2. Esquerda ou extrema-esquerda? Qualquer das maneiras vão ter que engolir mais um sapo, ou acabam por acordar ou abster-se e deixar rodar a geringonça e tudo isto vai acabar por provar que as vossas promessas eleitorais eram desprovidas de calculo e certezas e como não é possível fazer omeletes sem ovos para as continuarem a fazer vão ter que roubar de um lado para remendar noutro como em tudo que têm feito até aqui.

RESPONDER

Detido proprietário de jornal de Hong Kong ao abrigo da lei de segurança nacional

A polícia de Hong Kong fez buscas, esta segunda-feira, ao grupo de comunicação social Next Media, considerado pró-democracia, pouco depois da detenção do seu proprietário, ao abrigo da lei de segurança nacional. Dezenas de agentes das …

Detetado surto de covid-19 em lar do Barreiro. Há pelo menos 47 infetados

Um surto de covid-19 no Lar São José, no Barreiro, contabiliza 47 casos positivos e dois internamentos de idosos, mas a "situação está controlada", disse, este domingo, o delegado de saúde adjunto regional de Lisboa …

Índia regista recorde diário de mortes. Reino Unido atinge marca negra

O novo coronavírus continua a alastrar-se um pouco por todo o mundo. Enquanto alguns países estão a conseguir lidar com a pandemia de covid-19, outros estão a fracassar nessa tarefa. Este domingo, no total, registaram-se 6.106 …

"Um disparate". Presidente nega envolvimento na vinda de Juan Carlos para Cascais

O Presidente da República afirmou que “qualquer pessoa minimamente inteligente e sensata” perceberia que o chefe de Estado não se poderia envolver na questão do rei emérito de Espanha, classificando essa ideia como um "disparate". Em …

Plano do hidrogénio vai sair "muito caro" aos portugueses

Os fundadores da Tertúlia Energia defendem que o plano do hidrogénio do Governo tem várias lacunas e vai custar "muito caro" aos consumidores portugueses. Num artigo publicado no jonal ECO, os fundadores da Tertúlia Energia, Abel …

Governo vai lançar plano para salvar empresas viáveis em dificuldades (e perdoar juros ao Fisco)

O Governo vai lançar um plano para salvar empresas viáveis que será um novo mecanismo temporário para ajudar empresas que se encontrem em situação económica difícil ou em insolvência devido à pandemia. O plano, que se …

Fábio Silva a prazo no Dragão. Avançado deverá sair por 40 milhões

Fábio Silva deverá abandonar o FC Porto dentro dos próximos dias. O jovem avançado permitirá um encaixe de 40 milhões de euros para os cofres portistas. A saída de Fábio Silva do FC Porto parece praticamente …

"Há filhos e enteados?". Marques Mendes arrasa decisão "inacreditável" de realizar festa do Avante

Luís Marques Mendes criticou este domingo a realização da festa do Avante, considerando "inacreditável" que a habitual festa comunista seja realizada no atual contexto da pandemia de covid-19 em Portugal. No seu habitual espaço de …

Varandas só tem espaço para 24 jogadores. Metade será de Alcochete

Com o intuito de reduzir custos, o presidente sportinguista, Frederico Varandas, diz que quer um plantel com 24 jogadores para a próxima época. Cerca de metade são produtos de Alcochete. Frederico Varandas pretende encurtar o plantel …

Duas demissões no Governo do Líbano. Beirute ficou com cratera de 43 metros de profundidade

Duas demissões no Governo do Líbano foram anunciadas nas últimas horas depois da explosão no porto de Beirute que provocou pelo menos pelo menos 158 mortos, 6.000 feridos e dezenas de desaparecidos. A ministra da …