Israel. Partidos de esquerda coligam-se para tentar derrotar Netanyahu

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O partido de esquerda Meretz e o novo partido do ex-primeiro-ministro israelita Ehud Barak anunciaram esta quinta-feira que concorrerão em coligação nas eleições parlamentares de setembro, para tentar derrubar o primeiro-ministro conservador, Benjamin Netanyahu.

Os israelitas vão às urnas em 17 de setembro, para eleger os 120 membros do parlamento, depois de Benjamin Netanyahu não ter conseguido formar governo, na sequência das eleições de abril, que venceu, mas apenas conseguiu eleger 35 deputados.

A maioria dos parlamentares decidiu dissolver o parlamento, para evitar que Benny Gantz, do partido Azul e Branco, segundo classificado nas eleições de abril, fosse designado primeiro-ministro.

Para as eleições de setembro, a esquerda tenta impedir que o partido Likud, de Benjamin Netanyahu – que está no poder desde 2009 e que as sondagens indicam que volta a ser o preferido dos eleitores -, consiga vencer.

Dois partidos da esquerda, o partido Israel Democrático, recentemente formado por Ehud Barak, antigo primeiro-ministro de Israel, e o Meretz, que apenas conseguiu eleger quatro deputados nas eleições de abril, decidiram formar uma coligação e concorrer sob a designação de Campo Democrático, para tentar travar Netanyahu.

“Os fundadores desta coligação acreditam que formar o Campo Democrático é um passo inicial e crucial para colocar o Estado de Israel no caminho certo”, explicaram os líderes dos dois partidos em comunicado.

Durante uma conferência de imprensa, Ehud Barak, que aparecerá no décimo lugar da lista da coligação, disse que esta é “um primeiro passo para levar Israel de volta aos trilhos e garantir o seu futuro enquanto estado judeu e democrático”.

Para Nitzan Horowitz, líder da lista da aliança de esquerda, “a união democrática” que agora se funda “expressa o desejo de grande parte do povo de combater a corrupção, o racismo, a coerção religiosa, a ocupação e a desigualdade social“.

Os dirigentes da coligação assumem que o objetivo principal é retirar Benjamin Netanyahu, que no sábado passado bateu o recorde de longevidade no poder em Israel, até agora detido pelo fundador do país, David Ben-Gurion.

Benjamin Netanyahu foi chefe de governo entre 1996-1999 e de novo depois de 2009 até hoje, tendo vencido também as eleições legislativas em abril.

Em fevereiro passado, Netanyahu foi formalmente indiciado de suborno e fraude, em três casos diferentes, numa situação que tem dificultado a tarefa do seu partido em encontrar parceiros para a formação de um governo de coligação, apesar de as sondagens o darem como provável vencedor das eleições em setembro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …

Imposto sobre refrigerantes reduziu o seu consumo

O imposto especial sobre as bebidas com maior teor de açúcar levou mais de 40% dos inquiridos num estudo da Universidade Católica esta sexta-feira divulgado a reduzir o seu consumo, comportamento que adotariam também com …

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …