Espanha ultrapassa os 10.000 óbitos. Desemprego dispara para valor histórico

Massimo Percossi / EPA

Espanha registou nas últimas 24 horas mais 950 mortes com o novo coronavírus, alcançando assim um total de 10.003 vítimas mortais.

Segundo os números mais recentes das autoridades sanitárias espanholas, citado pela agência Lusa, há ainda 8.102 novos infetados, num total de 110.238.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde espanhol desde o início da pandemia, há um total de 110.238 de casos confirmados com a covi-19, dos quais 10.003 morreram e 26.743 tiveram alta e são considerados como curados.

Na totalidade do país já passaram por unidades de saúde ou estão hospitalizadas 54.113 pessoas, das quais 6.092 em unidades de cuidados intensivos.

A região com mais casos positivos de covid-19 é a de Madrid, com 32.155 infetados e 4.175 mortos, seguida pela da Catalunha (21.809 e 2.093), a de Castela-Mancha (7.682 e 854), a de Castela e Leão (7.355 e 641) e a do País Basco (7.317 e 412).

Desemprego dispara

Segundo dados divulgado, a situação criada pela pandemia é responsável, em março, pela maior subida mensal de desempregados da história de Espanha.

O número de pessoas sem emprego inscrito nos serviços públicos espanhóis aumentou em 302.265 no mês passado, alcançando um total de 3,54 milhões.

Por outro lado, segundo os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho, Migrações e Segurança Social de Espanha, 833.979 pessoas deixaram de descontar para a Segurança Social, o que também significa a maior descida mensal do número de inscritos, que no final de março era de 18,4 milhões de pessoas.

A Espanha é um dos países mais afetados pelo novo coronavírus, tendo decretado o “estado de emergência” em 14 de março último e tomado medidas muito rígidas de movimentação da população, que agora está toda confinada em casa, salvo os que asseguram os serviços essenciais.

Também nos Estados Unidos os pedidos de subsídio de desemprego fixaram um novo recorde de 6,65 milhões na semana passada, devido ao encerramento de numerosas atividades em resposta à pandemia de covid-19, anunciou o Departamento do Trabalho.

Este número de pedidos feitos na semana que terminou no dia 28 de março é mais do dobro do registado na semana anterior, quando já tinha sido atingido um máximo histórico de 3,28 milhões, mas esses dados foram agora revistos ligeiramente em alta pelo Departamento do Trabalho passando para 3,31 milhões.

Nos Estados Unidos, a pandemia fez até agora 5.137 mortes e há 216.722 casos de infeção, segundo uma contagem da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

ZAP // Lusa

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …