Espanha proíbe venda de Nolotil a turistas após morte de 10 britânicos

A venda de Nolotil, um dos analgésicos mais consumidos em Espanha, acabou de ser proibida a turistas, por ter sido associado à morte de 10 britânicos.

Em agosto, a Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (AEMPS) lançou uma investigação para determinar se pessoas oriundas do norte da Europa estão ou não mais expostas aos efeitos colaterais do Nolotil.

Cristina Garcia del Campo, uma tradutora médica da província de Alicante, fez campanha para promover a realização de uma investigação depois de descobrir que várias pessoas de origem britânica tinham morrido com alterações no sangue depois de terem tomado o medicamento, de acordo com o jornal britânico The Times.

O analgésico, que é vendido em Portugal, não está licenciado em “vários países”, incluindo nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Suécia.

A agência que regula os medicamentos em território espanhol não reconhece oficialmente os casos dos cidadãos britânicos, mas atualizou a ficha técnica do medicamento de forma a recordar o risco de um efeito adverso chamado agranulocitose, que se traduz numa alteração do sangue devido à falta ou acentuada redução de glóbulos brancos.

A reação grave pode levar à morte do paciente, devido à redução de defesas e subsequente desenvolvimento de sépsis ou de múltiplas infeções.

Segundo a nota divulgada pela AEMPS, a atualização tem por base a “notificação recente ao Sistema Espanhol de Farmacovigilância de casos de agranulocitose, particularmente em pacientes de origem britânica”.

De acordo com o comunicado emitido a 30 de outubro, a agência espanhola recorda que o fármaco em questão apenas deve ser usado para tratamentos de curta duração, vendido com receita médica e, antes de esta ser emitida, devem ser realizadas análises detalhadas ao sangue, de maneira a despistar fatores de risco de agranulocitose.

Outra recomendação remete para a não utilização de metamizol em pacientes “nos quais não é possível controlar”, como por exemplo a “população flutuante”, o que se reflete na proibição de venda de nolotil aos turistas.

A farmacêutica Boehringer Ingelheim, que produz o medicamento, disse que o medicamento está disponível em Espanha e noutros países da Europa na forma de genéricos e que não há “evidência científica de que populações específicas sejam propensas a desenvolver efeitos colaterais”.

O metamizol, relembra o Observador, é um analgésico vendido há mais de 50 anos em Espanha com diferentes nomes comerciais. A sua venda duplicou nos últimos 10 anos, com o aumento mais significativo a ocorrer nos últimos 5 anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A consciência pode ser o resultado de física básica

Porque é que a minha consciência está aqui? Porque é que algumas coisas são conscientes e outras aparentemente não? Estas questões são todas aspetos do velho "problema mente-corpo". Em 1996, no livro "The Counscious Mind: In …

Carlos César é o "primeiro apoiante do Governo e do primeiro-ministro"

O líder parlamentar socialista rejeitou esta sexta-feira que a sua proposta para reduzir o IVA da tauromaquia represente uma desautorização do executivo, acentuando que é por convicção e posição institucional o primeiro apoiante do …

NASA acaba de divulgar novos dados sobre o misterioso Oumuamua

A NASA acaba de revelar novas informações sobre Oumuamua, o primeiro asteróide não oriundo do Sistema Solar já detetado. De acordo com uma nova publicação, o corpo interestelar é um "objeto relativamente pequeno e reflexivo.  Oumuamua, …

Espanha está a envenenar o Rio Tejo (é uma "indecência ecológica")

É um "cocktail de desastre" que está a sufocar o rio Tejo. Análises efectuadas à água do rio, desde a nascente em Espanha, até à foz em Portugal, revelam uma situação preocupante, e do outro …

Portuguesa que escondeu filha na mala do carro condenada a 5 anos de prisão

A mulher portuguesa que escondeu a filha na mala do carro, durante os seus primeiros 23 meses de vida, foi condenada a 5 anos de prisão, com 3 anos de pena suspensa, por ter causado …

Ex-primeiro-ministro da Macedónia fugiu do país num carro diplomático húngaro

O ex-primeiro-ministro macedónio Nikola Gruevski, condenado no seu país a dois anos de prisão por corrupção, passou pela Albânia em direção ao Montenegro no passado domingo num carro diplomático húngaro. A Hungria já garantiu não …

Governo avança com mais medidas para incentivar regresso de emigrantes

O Governo vai avançar com medidas “de caráter multidimensional” para apoiar o regresso de portugueses que emigraram e queiram regressar ao país, avançou esta quinta-feira o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro. À margem …

Sete em cada dez quedas de idosos acontecem em casa (mas é possível evitá-las)

A expressão “lar, doce lar” parece perder algum sentido quando o último relatório da Organização Mundial de Saúde sobre quedas comprova que estas são a principal causa de morte acidental dos idosos e acontecem, maioritariamente, …

Armas, carros, fatos. 90 milhões de euros para equipar polícias

Os polícias vão receber, em 2019, armas, carros, coletes balísticos e fatos de proteção, bem como obras em instalações, no valor de 90,9 milhões de euros. Esta sexta-feira, em Cascais, o ministro da Administração Interna entrega …

Zero oferece galinha ao Governo para reciclar resíduos orgânicos

A associação ambientalista Zero vai oferecer ao Governo a galinha Balbina, um animal reciclador, chamando a atenção para a necessidade de investir em soluções para que cada cidadão possa reciclar os resíduos orgânicos em casa. “A …