Espanha passa a exigir teste negativo à covid-19 a quem chega de Portugal

Fernando Bizerra / Lusa

Espanha vai passar a exigir a partir de 23 de novembro a apresentação de um teste PCR negativo realizado 72 horas antes da chegada a um aeroporto ou porto do país de um viajante oriundo de um país de risco.

Portugal está agora incluído na lista “vermelha” de Espanha.

Agências de viagens, operadores turísticos e empresas de transporte aéreo ou marítimo e qualquer outro agente que venda bilhetes devem passar a informar desta nova exigência os passageiros de países considerados de risco da pandemia de covid-19 cujo destino final seja um aeroporto ou porto espanhol, anunciou o Ministério da Saúde espanhol.

No caso dos países europeus e do espaço Schengen será seguido o mapa de risco elaborado pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças.

De acordo com o último relatório deste organismo, todos os países europeus estão em risco máximo, exceto a Noruega, Finlândia e Grécia, que seriam, em princípio, os únicos isentos de apresentar o teste.

Para os países terceiros, a referência será o nível de incidência acumulada de casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

A nova medida cumpre a recomendação europeia de 13 de outubro, que aconselhou os Estados-membros da União Europeia a terem por base nas suas restrições de viagem na União Europeia a situação epidemiológica, estabelecendo um código de cores por zona.

Esta medida vem juntar-se aos controlos sanitários que já se efetuam, controlo visual e temperatura, a todos os passageiros internacionais nos pontos de chegada a Espanha.

O país já chegou quase aos 1.400.000 casos positivos de covid-19 desde o início da epidemia e está perto das 40.000 mortes, de acordo com dados do Ministério da Saúde espanhol. A incidência média acumulada por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias é atualmente de 514,2 casos, inferior a países como Itália (655,4) e França (908,5), e bastante longe da Bélgica (1.458,4) e da República Checa (1.390,1).

Espanha regista mais de 19 mil novos casos

O Ministério da Saúde espanhol comunicou, esta quarta-feira, 19.096 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando o total acumulado para 1.417.709.

Dos mais de 19 mil casos, 8.943 foram diagnosticados nas últimas 24 horas.

Ao contrário do número de contágios, que tem vindo a descer, o número de vítimas mortais subiu, com 349 óbitos a serem notificados no último dia.

Com esta atualização, o total de óbitos sobe para 40.105.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 2.394 pessoas. Em todo o país há 21.051 pessoas hospitalizadas com a Covid-19, o que corresponde a quase 17% das camas, das quais 3.093 pacientes em unidades de cuidados intensivos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Acho mt bem esta medida, mas tb acho que em relação á Espanha, Portugal deveria ter implementado esta medida já em Agosto. Já nessa altura em Espanha havia nrs de infetados mt preocupantes.
    Mas os (des)governantes Portugueses acharam q não havia problema, agora vê-se os resultados da (des)governamentação. Temos nrs de infetados que não tivemos nem na 1ª vaga(quando tudo era desconhecido). Os politicos acharam que no Verão o virus não atacava… bando de incompetentes. O virus havia de vos infetar a vos e aos vossos sem dó nem piedade. Bandalhos

RESPONDER

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …

Birmânia. Líder da junta volta a prometer eleições até 2023, seis meses depois do golpe militar

O líder da junta militar birmanesa, no poder desde o golpe de 1 de fevereiro, comprometeu-se novamente a realizar eleições "até agosto de 2023". “Estamos a trabalhar para estabelecer um sistema multipartidário democrático”, disse, este domingo, …

Tóquio2020. Patrícia Mamona conquista medalha de prata no triplo salto (e melhora recorde nacional)

Patrícia Mamona conquistou este domingo a medalha de prata no triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao conseguir 15,01 metros, novo recorde nacional, arrebatando a segunda medalha por atletas portugueses depois do bronze do judoca …