Escritora francesa Anne Bert morreu por suicídio assistido na Bélgica

Anne Bert / Twitter

A escritora francesa Anne Bert que morreu aos 59 anos, a 2 de Outubro de 2017, por suicídio assistido.

Diagnosticada em 2015 com uma doença degenerativa incurável, a escritora francesa Anne Bert morreu, esta segunda-feira, por eutanásia, na Bélgica, para onde tinha viajado propositadamente para se sujeitar ao suicídio assistido.

Anne Bert, conhecida pela sua escrita erótica, tinha transformado o seu suicídio programado numa batalha política, com vista a aprovar em França uma lei semelhante à que existe na Bélgica, um dos poucos países do mundo que permite a eutanásia.

Nesta segunda-feira, a escritora de 59 anos morreu numa unidade de cuidados paliativos, na Bélgica, depois de receber uma injecção letal num suicídio assistido.

A francesa sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa incurável que afecta o cérebro e a espinal medula, levando, gradualmente, à paralisação dos membros e do aparelho respiratório.

A escritora manifestou publicamente, e por diversas vezes, o desejo de ter uma morte assistida, lamentando que a doença “canibal” que a afectava, como dizia, tinha já afectado os movimentos dos seus braços.

“Já não posso alimentar-me ou deitar-me sozinha, às vezes não consigo engolir, vivo como um animal“, tinha desabafado em Setembro.

Na mesma altura, tinha anunciado que ia partir para a Bélgica para ir lá morrer, aproveitando a lei da eutanásia daquele país e deixando muitas críticas à chamada “Lei Claeys-Leonetti”, sobre o fim de vida, que foi aprovada pelo Governo francês em 2015.

Esta lei francesa determina que os pacientes podem ser alvo de uma “sedação profunda e contínua”, para evitar o sofrimento até ao fim da vida, mas apenas nos casos dos doentes terminais, não admitindo a administração de medicamentos que possam provocar directamente a morte.

Anne Bert criticou a lei como “um engano gigantesco” criado só para lançar “pó para os olhos” dos doentes. Uma Lei que “responde mais às preocupações dos médicos do que aos direitos dos pacientes que desejam não chegar ao termo das suas doenças incuráveis ou aceitar sofrimentos insuportáveis”, lamentou numa carta aberta enviada aos candidatos presidenciais, aquando das recentes eleições francesas.

“Adormecer um doente para o deixar morrer de fome e de sede é realmente mais respeitoso para com a vida do que pôr-lhe termo com a administração de um produto letal?”, perguntava na mesma carta.

Eu quero morrer em paz, antes de ser torturada, passar a fronteira para fugir do proibido”, escreve Anne Bert no livro que vai ser publicado esta quarta-feira, depois da sua morte, como estava previsto, segundo cita o Le Parisien, antecipando a obra.

Neste livro de despedida, a escritora também escreve que a decisão do suicídio assistido não se trata de coragem, mas de “uma escolha”. “A minha livre escolha. E é muito mais doce do que o que me estava prometido”, conclui Anne Bert.

SV, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esperemos que a eutanásia e o suicídio assistido sejam aprovados em Portugal, o mais brevemente possível. Pessoalmente, são actos que gostaria de evitar, mas para quem o desejar fazer (incluindo eu mesmo, se for caso disso), é melhor ter a possibilidade de uma morte indolor do que cometer um suicídio violento, indigno e extremamente doloroso, para quem morre e para quem fica.

    • Concordo Joca. Mas duvido que em Portugal sejam legalizados..porque somos muito modernos para algumas situações (ex.: o aborto) e somos muito antiquados para outras (ex.: a eutanásia). É mais “humano” deixar as pessoas a sofrer até chegar a hora, quando a morte é inevitável..enfim

Responder a Joca Cancelar resposta

Nasceu o SeeArch, uma espécie de colete salva-vidas para resgates em mar aberto

Se uma pessoa se separar da sua embarcação em mar aberto, permanecer à tona não é o único desafio. Ser visto pelos salvadores é uma missão importante que o novo SeeArch, usável e insuflável, vai …

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …

"Criminoso, cruel e traiçoeiro”. Sobrinha de Donald Trump diz que tio devia ser preso

A sobrinha do atual Presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump, referiu que o tio é “criminoso, cruel e traiçoeiro”, por isso, deveria enfrentar a justiça norte-americana, depois de todos os escândalos que o …