Escândalo de corrupção e nepotismo com presidente Park mergulha Coreia do Sul em crise política

Republic of Korea / Flickr

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, admitiu ter sido aconselhada sobre decisões políticas por uma amiga que não possui nenhum cargo governamental.

Na última semana, rumores de conselheiros secretos, corrupção e nepotismo envolvendo a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, mergulharam o país numa crise política.

A chefe de Estado, primeira mulher a ocupar o cargo e filha de um ex-ditador, enfrenta agora pedidos de renúncia por parte da população.

O escândalo foi revelado nas últimas semanas, quando surgiram rumores de que Park seria aconselhada por Choi Soon-sil, sua amiga há quase quatro décadas.

Choi, mesmo não exercendo nenhum cargo público, opinava em decisões que variavam da cor das roupas que a presidente usava até discursos e grandes decisões políticas, tendo até, segundo algumas denúncias, tido acesso a informações confidenciais.

Choi Soon-sil teré, inclusivamente, criado uma espécie de “clã” para auxiliar a presidente, o grupo das “Oito Fadas”.

Os rumores foram confirmados na terça-feira da semana passada, altura em que Park veio a público admitir ter recebido conselhos de Choi Soon-sil.

A presidente desculpou-se durante uma conferência de imprensa, afirmando ter agido sempre “com um coração puro”.

De acordo com a presidente Park, recebeu conselhos de Choi, que editou os seus discursos, apenas em 2012, durante a sua campanha presidencial, e em 2013, pouco após ter assumido o cargo.

Choi, por sua vez, nega ter criado as “Oito Fadas”, mas confirmou ter auxiliado Park. Disse, porém, não saber que tinha tratado de assuntos confidenciais, por não possuir nenhum cargo no governo.

A população está agora a questionar se a presidente é capaz de tomar qualquer decisão por si própria.

Para alguns analistas políticos, a imagem que passa é que, na verdade, Choi terá manipulado Park por tempo indeterminado.

Na sexta-feira e durante o fim de semana foram organizadas manifestações a pedir que a presidente renuncie, e que Choi seja presa.

Corrupção e nepotismo

Choi, que é filha do mentor de Park e líder religioso Choi Tae-min, também estará envolvida em esquemas de corrupção e nepotismo.

Ter-se-á aproveitado da sua proximidade com a presidente para conseguir cerca de 70 milhões de dólares em doações da Federação de Indústrias Coreanas para duas ONGs e terá desviado parte desse dinheiro, ainda que não se saiba quanto – nem esteja claro o envolvimento da presidente Park nestes casos.

Além disso, há alegações de que Choi se terá aproveitado da sua condição para fazer com que a Universidade para Mulheres Ewha, uma das melhores do país, mudasse as regras para a filha, que não tinha as notas necessárias para entrar na instituição, ser admitida.

No último dia 19, dois dias após a imprensa coreana descobrir esta primeira etapa dos escândalos envolvendo Choi Soon-sil, a diretora da Ewha, Choi Kyung-hee, renunciou ao cargo.

Esta segunda-feira, Choi Tae-min dirigiu-se a Seul, a capital sul coreana, para prestar depoimento à promotoria do país, que investiga o escândalo e tenta determinar a abrangência da sua influência nas decisões de Park.

Reacções ao escândalo

Perante o escândalo confirmado pela própria presidente na passada terça-feira, a oposição, a imprensa e analistas políticos da Coreia do Sul comentaram a situação.

Numa tentativa de diminuir a pressão sob o cargo, Park já demitiu vários de seus conselheiros.

Lee Jae-myung, líder da oposição a Park, afirma que ela “perdeu autoridade como presidente”.

Já o jornal conservador Chosun Ilbo defende, em editorial, estar a ocorrer um “completo colapso da capacidade de um presidente de governar”.

“A única via aberta para Park é colocar o interesse público em primeiro lugar e sair do governo. Muitas pessoas sentem vergonha dela. Está na hora de que ela também sinta”, escreve o jornal.

Para o analista político Shin Yool, da Universidade Myongji, há apenas duas formas de Park sair da situação em que se encontra: “propor uma grande coligação de governo para retirar de si própria o poder de tomada de decisões, ou prometer renunciar”.

“Sempre houve corrupção a cercar o poder durante toda a história política sul coreana, que sempre envolveram membros da família ou pessoas próximas de presidente”, disse Shin ao jornal norte-americano Washington Post.

“Mas nunca antes tinha atingido o próprio presidente”, diz Shin – apesar de não ter sido confirmado o envolvimento de Park nos esquemas de corrupção de Choi.

ZAP / Brasil de Fato

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Na Coreia do Sul, onde tudo é puro, digno e transparente?….
    Não é possível, foi um missil de maldade vindo do norte que minou aquela porcaria toda…..Deixa-me rir…..

RESPONDER

Uso de máscara pode salvar 130 mil vidas nos EUA até final de fevereiro, revela estudo

As medidas de distanciamento social, principalmente o uso de máscaras em público, podem salvar até 130 mil vidas nos Estados Unidos (EUA), revelou um novo estudo divulgado na sexta-feira. Em abril, o Presidente dos Estados Unidos …

A guerra contra o plástico está a distrair-nos da poluição invisível

O atual foco na poluição de plástico está a fazer com que as pessoas descurem o tipo de poluição que não é possível ver, alerta uma equipa de investigadores. O plástico é um material incrivelmente útil …

A pandemia veio interromper as touradas no Peru. Mas há quem não esteja muito satisfeito com isso

Em poucos meses a pandemia do novo coronavírus conseguiu um feito há muito desejado por ativistas de todo o mundo: interrompeu as touradas. O cancelamento dos espetáculos - criticados pela sua violência para com os …

Dezenas de sites franceses com propaganda islâmica após pirataria informática

Várias dezenas de pequenos websites franceses foram afetados por uma onda de pirataria informática, publicando mensagens de propaganda islâmica, indica hoje a agência noticiosa France-Press (AFP). Mensagens como “Vitória para Maomé, vitória para o Islão e …

Jogos Olímpicos em 2021 vão mostrar que "humanidade derrotou o vírus"

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse esta segunda-feira que o país está "determinado" em organizar os Jogos Olímpicos no verão de 2021 e declarou que o evento servirá "como prova de que a humanidade derrotou …

Herdeiro da Samsung assume as rédeas da empresa depois da morte do pai

Lee Jae-Yong, filho do presidente da Samsung, assumiu a liderança da empresa depois do seu pai ter falecido este domingo. O herdeiro assume as rédeas numa altura em que a gigante da tecnologia procura evoluir. Sob …

Vídeos de suicídios, abortos ou abusos sexuais. Ex-moderadora do YouTube descreve pesadelo (e processa plataforma)

Uma ex-moderadora do YouTube apresentou uma queixa contra a plataforma na segunda-feira, acusando-a de não proteger os funcionários que são sujeitos a uma análise e remoção de vídeos violentos publicados na página. O processo contra o …

Resultados nos Açores levam PS a pensar em eleições antecipadas

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo 39,13% dos votos, o que não garante a maioria absoluta. Os resultados levam o partido a pensar já em eleições antecipadas. "[O governo regional] está …

"Ainda não sei bem o que fiz". João Almeida e Rúben Guerreiro de volta a Portugal

João Almeida e Rúben Guerreiro foram duas das maiores figuras desta edição do Giro, a volta a Itália em bicicleta. Os dois ciclistas aterraram esta segunda-feira, em Lisboa, e parece que ainda não perceberam a …

Autarca de Pedrógão Grande critica "péssima investigação" sobre reconstrução de casas

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande acusou o Ministério Público e a Polícia Judiciária de terem feito uma "péssima investigação" no processo sobre a reconstrução das casas, cujo julgamento se iniciou esta segunda-feira. "[As acusações] …