Gralhas e cruzes em falta. “Erros processuais” tiram mobilidade por doença a professores

iStock

Alguns professores viram recusados os seus pedidos de mobilidade por doença devido a “erros processuais” que passam por gralhas, erros em datas e nomes e pela falta de cruzes em formulários. E nem após a rectificação destes lapsos, a recusa foi alterada pelo Ministério da Educação.

O caso é reportado pela Rádio Renascença que refere que no concurso deste ano, 7.786 professores, “70% dos quais por doença própria e os restantes por doenças de familiares”, concorreram à figura da mobilidade por doença que permite aos docentes com problemas de saúde ou com familiares doentes a seu cargo ficarem colocados mais próximo das suas residências.

Do total de professores que concorreram à mobilidade, 5% viram os pedidos recusados e destes, “cerca de 389 professores” viram os pedidos rejeitados devido a “erros processuais”, como apurou a Renascença.

Estão em causa gralhas, “assinaturas em falta, moradas com nomes diferentes, cruzes fora do sítio ou documentos que não foram enviados”, como sustenta a Rádio, realçando que a Direcção Geral da Administração Escolar (DGAE) acabou por não permitir aos docentes a correcção, mantendo a rejeição do pedido de mobilidade.

Nalgumas situações, há professores que conseguiram ter acesso à mobilidade ao longo de anos consecutivos, com problemas de saúde comprovados, e que ficaram sem ela devido a estes lapsos.

Como estarão em causa erros dos docentes, a DGAE não está a admitir correcções, o que força os professores implicados a meterem baixa por doença ou a irem mesmo dar aulas longe de casa.

Fonte do Ministério da Educação refere à Renascença que os pedidos de mobilidade por doença “têm vindo a aumentar de ano para ano”. E há quem considere que estamos perante um caso em que o justo paga pelo pecador, já que há professores realmente doentes ou com familiares doentes que estão a ser prejudicados por pormenores quando alguns concorrem à mobilidade, conseguindo-a, sem estarem de facto doentes ou terem familiares nessa condição. Tudo devido à falta de fiscalização.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Ah, então nada de novo.
    Como não há capacidade de fiscalização usa-se a folha de cálculo, dividindo por zero.
    Aqui, como noutras áreas do Estado.
    Adiante.

RESPONDER

Líder da Birmânia, Suu Kyi, vai a Haia defender o país de acusação de genocídio

A líder birmanesa Aung San Suu Kyi decidiu comparecer perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) para defender o seu país da acusação de genocídio contra a minoria muçulmana rohingya, durante uma audiência de três …

Impeachment. Democratas preparam-se para avançar com duas acusações formais contra Trump

Os democratas estarão a planear apresentar esta terça-feira dois artigos de impeachment que acusam Donald Trump de abuso de poder e obstrução do Congresso. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o Comité …

Esquema de venda de droga na darkweb. Fortuna em bitcoins fica nas mãos do Estado

Pedro e Rita vendiam droga para todo o mundo na darkweb. Agora, a fortuna em bitcoins acabou por ficar nas mãos do Estado. Pedro, um engenheiro informático, e Rita, uma web designer, montaram um esquema para …

CDS e PAN querem regime protetor do denunciante no combate à corrupção

CDS e PAN vão apresentar propostas no combate à corrupção que tem sido discutido desde segunda-feira. Os partidos querem um regime protetor do denunciante. Numa iniciativa de combate à corrupção, o CDS e o PAN vão …

Morreu Marie Fredriksson, vocalista dos Roxette

A cantora sueca Marie Fredriksson, dos Roxette, morreu segunda-feira aos 61 anos, anunciou esta terça-feira a sua manager em comunicado. Marie Fredriksson, vocalista e co-fundadora da banda Roxette, faleceu esta segunda-feira, aos 61 anos. A morte …

Taxa de sucesso no ensino profissional atinge os 63%. É o valor mais alto de sempre

No ano letivo de 2017/2018, 63% dos alunos inscritos no ensino profissional concluíram os seus cursos no tempo previsto, mais dez pontos percentuais do que quatro anos antes, avança o jornal Público. De acordo com um …

Regra para filhos de pais separados em casas alternadas divide partidos

A lei já prevê que os filhos de pais separados possam ficar em residência alternada se o tribunal assim o decidir. Porém, as regras não são claras e vai ser discutida a melhor forma de …

Helicóptero do INEM avariou durante missão. Vítima que ia socorrer acabou por morrer

Um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), localizado em Loulé, teve uma avaria a meio de uma missão de socorro, sendo obrigado a abortar a viagem que visava ajudar uma mulher de 22 …

Águas do Porto alerta para cobranças fraudulentas porta a porta

A empresa municipal Águas do Porto alertou, esta segunda-feira, para uma fraude que está a ser cometida em seu nome com falsos funcionários que tentam fazer cobranças à porta. De acordo com a Águas do Porto, …

Um terço dos universitários de Lisboa já sofreu violência sexual física

Um terço dos estudantes universitários da área metropolitana de Lisboa já foi vítima de violência sexual física pelo menos uma vez, mas são muitos poucos os que denunciam as agressões, raramente o fazendo à …