Entregar a casa vai obrigar o banco a liquidar o empréstimo

O Bloco de Esquerda propõe que a entrega de uma casa ao banco passe a liquidar automaticamente o empréstimo bancário contraído para a aquisição do imóvel.

A medida, avançada esta manhã pelo Diário de Notícias, está inscrita na proposta de Lei de Bases da Habitação que os bloquistas entregaram na Assembleia da República, e que se junta a idêntica iniciativa do PS e do PCP. Os três textos vão a debate e a votos já na primeira semana de janeiro.

Atualmente, quando alguém entrega a casa ao banco por incumprimento do crédito à habitação, a dívida só fica extinta se o valor do imóvel for igual ou superior ao valor total em dívida à instituição financeira.

Porém, como os bancos estão a exigir uma reavaliação para determinar o valor de mercado atualizado do imóvel, há devedores a ficar sem a casa e a pagar o que sobra da dívida.

O Bloco de Esquerda propõe agora que a entrega de uma casa ao banco passe a liquidar automaticamente o empréstimo bancário. O documento prevê também que o Estado passe a requisitar habitações devolutas, abandonadas, ou em ruínas ao proprietário provado, podendo mesmo avançar com “penalizações” e “regimes fiscais diferenciados”.

A medida tem uma formulação muito próxima da que consta do projeto de Lei de Bases do PS, que estabelece a requisição forçada de casas vazias para habitação. Outro ponto convergente entre os dois documentos é o que estabelece a “impenhorabilidade da casa de morada de família para satisfação de créditos fiscais ou contributivos”.

A Lei de Bases proposta pelo Bloco de Esquerda quer também acabar com os vistos gold e criar um serviço nacional de habitação – algo semelhante ao Serviço Nacional de Saúde, em que o Estado garante o acesso à habitação a todos os cidadãos, dotando o parque habitacional público dos recursos necessários.

Pedro Soares, deputado do BE e presidente da comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, sublinha que, em Portugal, “temos 2% de oferta pública de habitação“, um valor “ao arrepio do que se passa na Europa”, cujas percentagens de oferta pública habitacional são muito superiores.

“Ninguém admitiria que tivéssemos uma oferta pública de 2% na Saúde ou na Educação”, acrescenta o parlamentar, defendendo que a habitação é um direito fundamental que está dependente do mercado, face à “incapacidade total do Estado de intervir diretamente”. O resultado é uma “enorme crise no acesso à habitação“.

Na proposta de Lei de Bases, o BE estabelece ainda o “direito à proteção e acompanhamento no despejo”. Além disso, define o quadro legal para o arrendamento, com várias figuras diferenciadas: a renda apoiada; condicionada; resolúvel; regulamentada; e a renda livre.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente.
    Também acho que se deve propor que quem tem mais do que um carro, por exemplo uma coleção de Ferraris, deva ser possível que esses carros sejam requisitados para entrega a quem não tem carro. Como a ideia foi minha eu sou o primeiro da lista para receber um Ferrari. OK ?

    • PARA TI VAI UMA CARROÇA MAS COM O BURRO DENTRO DELA. AGORA TENS QUE A PUXAR PARA TE DESLOCARES. CHEGOU A VEZ DOS ANIMAIS TEREM DIREITOS. PERGUNTA AO PAN

  2. Para que é que me dou ao trabalho de estar a pagar uma casa? Pelos vistos o BE arranja-me uma de borla, “roubando-a” primeiro a alguém…
    Agora a sério: trabalhem malandros, sustentar parasitas não.

RESPONDER

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …

Encontro secreto de bispos críticos do Papa Francisco em resort de luxo em Sintra

Uma centena de bispos de todo o mundo reuniu-se em Sintra, no resort de luxo Penha Longa, num encontro envolvido em secretismo que não contou com intervenientes portugueses. As razões ou o que se discutiu …

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …

Herdeiros e casais têm até hoje para pedir alteração no Adicional ao IMI

Os casais e os beneficiários de heranças indivisas têm até esta terça-feira para entregar no Portal das Finanças o pedido de alteração à forma como foram tributados no Adicional ao Imposto Municipal sobre os Imóveis …

Tribunal de Contas trava medicamento "essencial" no Hospital de Guimarães

O Tribunal de Contas (TdC) recusou o visto a um contrato, no valor de 2,9 milhões de euros, celebrado pelo Hospital de Guimarães para aquisição de um medicamento considerado “essencial” para a prestação de cuidados …

Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar "na cadeira de presidente do CDS"

"À medida que as pessoas se vão eternizando nos lugares, começam a confundir o interesse público com o interesse particular". Por isso, Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar no CDS-PP. Em entrevista à TVI, …

Menos 115 deputados. Itália realiza referendo para reduzir Parlamento

A Itália organiza em 29 de março um referendo sobre a alteração da Constituição e a redução do número de deputados, uma data esta proposta pelo Governo de coligação entre o Movimento Cinco Estrelas (M5S) …

Flamengo chega a acordo com o Inter por Gabigol

Flamengo e Inter de Milão já chegaram a acordo para a transferência definitiva de Gabigol, jogador que esteve durante a última temporada na equipa brasileira por empréstimo. Segundo o portal brasileiro Globo Esporte, os dirigentes do …

Espanha quer "assaltar" o lugar de Centeno no Eurogrupo

Nadia Calviño, a número dois do Governo Espanhol, assume-se como favorita para assumir a presidência do Eurogrupo, caso o ministro das Finanças português, Mário Centeno, decida não entrar na corrida. A notícia é avançada esta terça-feira …

Dívidas de hospital de Lisboa travam compra de dois medicamentos para cancro

As dívidas do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, que inclui os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, levaram o Tribunal de Contas (TdC) a chumbar a compra de dois medicamentos para um cancro …