Empresas recusam encomendas por trabalhadores rejeitarem horas extra

Library of Congress / USLC

Library of Congress

A CIP, Confederação Empresarial de Portugal, afirmou esta sexta-feira que há empresas que estão a recusar encomendas porque os trabalhadores rejeitam trabalhar horas extraordinárias.

De acordo com o dirigente da CIP Gregório Rocha Novo, que falava na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, o agravamento da TSU, a  Taxa Social Única dos trabalhadores, vai piorar a situação.

“É um péssimo sinal”, disse o responsável, referindo que os encargos sobre o trabalho estão a causar “fortíssimos problemas às empresas”, em especial ao nível da concorrência.

“Há empresas que estão a recusar encomendas porque os trabalhadores se recusam a fazer trabalho suplementar”, afirmou Rocha Novo, explicando que “o adicional” não é muito significativo, mas muitas vezes “determina a mudança de escalão e a perda do subsídio escolar“.

O valor das horas extraordinárias está actualmente reduzido a metade, depois de o Governo ter prolongado até ao final do ano o corte decidido em 2012 sobre o valor das horas extraordinárias.

Rocha Novo falava na comissão parlamentar, na audição conjunta das confederações patronais sobre o diploma que cria a contribuição de sustentabilidade sobre as pensões e aumenta os descontos dos trabalhadores para a Segurança Social e o IVA.

/Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Os patrões são sempre os culpados…mas por experiência própria, tenho funcionários que não querem dar horas porque dizem que não compensa trabalhar mais que o horário normal, o dinheiro que deveriam receber pelas horas, vai para o estado e não é por ser pouco o que se paga a hora. Já tive funcionários que me pediram para não lhes pagar prémios. Pedem para pagar as horas por fora, só assim é que trabalham…mas como na nossa empresa é tudo facturado (raro no nosso país) não posso pagar nada por fora, conclusão não tenho funcionários para dar horas…é essa a realidade. Por outro lado temos a concorrência que fecha e abre de ano a ano em empresas com nomes diferentes, com os mesmo funcionários. Pagam as horas e ordenados por fora às funcionários enquanto estas recebem o fundo desemprego, depois recebem incentivo para a criação de uma nova empresa.. por cada funcionários inscrito no desemprego recebem um valor, cada funcionário recebe o fundo de garantia…e isto tudo a passar à frente dos inspectores do ministério do trabalho, fundo desemprego e ninguém faz nada… Mas desta forma, até comem sentadas na máquina e trabalham sábados e domingos…. Agora pergunto eu a culpa é dos patrões, é dos funcionários?
    Aqui só vejo um culpado, o estado. Quem trabalha legalmente (tanto patrões como funcionários) são obrigados a pagar impostos incomportáveis…e quem é fora da lei, é favorecido com todos os benificios que conhecemos.
    Só quero terminar, dizendo que compreendo os meus funcionários quando não dão horas, mesmo que muitas vezes ponham em causa entregas de encomendas e possiveis perdas de clientes…

    • Deixa de ser mentiroso compulsivo,se és patrão sabes bem que o trabalhador é obrigado a fazer as horas extras que pedires até um certo número de horas,o problema é que tu não pagas tudo como manda a lei,de certezinha absoluta!!!!!!!

    • Pois… a culpa é sempre do estado!…
      Realmente, os empresários fora da lei (juntamente com contabilistas e advogados manhosos que andam com esses esquemas), não tem culpa nenhuma dessas situações que relata…
      E, o sr. chama-lhe ‘dar horas’?
      Assim ainda é mais difícil…
      Conheço a situação de uma empresa que, quando inventaram essa modernice do ‘banco de horas’, puseram todos os empregados a fazer horas extra (a torto e a direito), e, ao fim de seis meses, chegaram à conclusão, que com a horas-extra (que não eram pagas e iam para o tal ‘banco’!), os funcionários ainda produziam menos do que antes!!
      Acabaram com essa palhaçada e começaram a trabalhar as 40h semanais e a produtividade aumentou para valores superiores aos anteriores a essa iniciativa “brilhante!
      Conclusão: se as pessoas se sentiram motivadas e respeitadas, trabalham mais do que quando fazem mais horas de borla (ou mal pagas)!
      Muitas vezes, basta melhor a organização/gestão para aumentar produtividade sem ter que fazer mais horas e sobrecarregas os funcionários!
      E, basta os patrões porem-se na pele dos empregados que facilmente chegam a essa conclusão!!

  2. E se se empregassem mais operários/trabalhadores nestas empresas em vez de horas extras mal remuneradas em vez de sobrecarregar horários de trabalho por vezes duros e perigosos?

    • Parece que será a legislação laboral portuguesa, em defesa dos “direitos inalienáveis” dos trabalhadores, impede contratos a prazo.

  3. Se o governo e os patrões não vivessem a grande e a francesa. O governo reduzir dos seu gabinetes os amigalhaços e reduzir a quantidade de Governantes bem o orçamento da assembleia da Republica e da presidência de Republica. já não era necessário fazer cortes e aumentar impostos. Os patrões em vezes de viverem a grande e metessem mais funcionários e pagassem melhor tinham tudo o que queriam assim que se lixe os governantes e os Patrões que pagam mal e porcamente

  4. Sr. ou Srª Santa Cruz
    porque não vai para Patrão para viver à grande?
    é muito fácil falar quando não se tem responsabilidades nem se passa noites sem dormir nem se tem a pressão da concorrência chinesa nem se tem de procurar trabalho para que a empresa funcione…
    Acho que os Patrões deveriam desistir todos de lutar pelo Pais e pelas famílias dos empregados que tem, e aí íamos ver quem vivia à grande.

    • Não tenhas pena do estado nem dos patrões.
      O estado vive como todos sabemos…gastasse forte e feio não é deles…se não chega criasse um imposto sobre o sol ou do açúcar ou sacos plásticos…
      Os patrões estão habituados a viverem à grande e à francesa a empresa dá lucro os operários nunca os vê se a empresa dá prejuízo recorrem ao estado este dá o que não é dele ( ver o caso da porcaria dos bancos davam milhões os banqueiros metiam-no ao bolso, dá prejuízo o estado abona com os dinheiros dos contribuintes.
      Não presta o estado nem os patrões.

  5. Enquanto o estado e a AT não “encaixarem” que o trabalho extra não deveria ser tributado, isto não avança!!… e com alguma lógica tendo em conta os parcos rendimentos que temos no nosso jardim à beira mar plantado!!…
    Para potenciar a economia e o país, e motivar o pessoal, bastava isentar o trabalho extra!!… e com toda a razão, tendo em conta os apoios sociais que existem para quem não pode, não quer, ou simplesmente…
    Será assim difícil!!????

    • Caro amigo, percebo o seu raciocinio mas não vou tão longe. Concordo com a tributação, para evitar malabarismos e fintas fiscais, porém, o que discordo em absoluto é que a tributação dos extras seja até superior á tributação normal, como hoje acontece. Foi mais uma “linda obra” dos governos do Cavaco, que até se propunham taxar gorjetas, não sei se se recorda?.
      Isentar a tributação poderia implicar malabarismos (porque o tuga é chico esperto e está sempre á espreita da oportunidade para fugir a descontos) como por exemplo empregados a “encostarem-se” durante o período normal para depois produzirem nas horas extra, patrões com necessidade de empregados a tempo inteiro mas a fazer contratos de part-time (4 horas) e as outras 4 horas em extra, pagando assim menos impostos, etc…

  6. E seguindo o raciocínio do meu comentário anterior, não rejeitaríamos encomendas!!… porque o tempo em que as empresas pagavam o bruto pelo líquido terminaram!!… por todas as razões!!… e mais algumas!!…
    obrigado Dr Paulo Macedo!!…

RESPONDER

Livro que pertencia à biblioteca particular de Fernando Pessoa vai a leilão

Um livro que pertenceu à biblioteca particular de Fernando Pessoa foi colocado à venda na leiloeira BestNet Leilões, que funciona apenas online. O leilão n.º 2291 só termina na segunda semana de setembro, mas o valor …

Buraco negro apanhado a engolir uma estrela de neutrões

Um buraco negro que engole uma estrela de neutrões terá sido detetado pela primeira vez devido a ondas gravitacionais, anunciaram esta segunda-feira cientistas. Segundo a investigadora Susan Scott, da Universidade Nacional da Austrália, que participou no …

O novo Bugatti Centodieci é mais caro do que um caça F-16

https://vimeo.com/354910872 Fica mais barato comprar um caça Lockheed F-16 de 1980 usado, do que comprar o novo Bugatti Centodieci. O exclusivo veículo da marca italiana custa 8 milhões de dólares O Centodieci, o novo modelo da Bugatti, …

Mergulhador encontra GoPro que mostra últimos momentos de vida do dono

Um mergulhador encontrou uma GoPro com os momentos finais de um jovem que se tinha afogado numa cascata no Tenessee. O achado acontece dois anos depois da sua morte, e veio dar resposta a algumas …

Vá de férias para uma ilha paradisíaca (e volte com um cão adotado)

Na ilha de Providenciales, no arquipélago das Ilhas Turcas e Caicos, nas Caraíbas, há cães a brincar pelo areal, prontos para serem adotados por turistas. A iniciativa pretende combater o abandono destes animais. São os turistas …

"TONY" é o documentário português mais visto de sempre

O filme documental "TONY", de Jorge Pelicano, que conta a vida do cantor Tony Carreira, é o documentário português mais visto de sempre em Portugal, de acordo com números do Instituto do Cinema e do …

Há milhões de abelhas a morrer no Brasil (e isso é um aviso)

A morte em massa de abelhas devido aos químicos agrícolas já é há muito tempo uma preocupação no Brasil, onde, entre 1990 e 2016, o uso de pesticidas aumentou 770%, de acordo com a FAO, …

Brexit. Holandeses preparam festa na praia para se despedirem do Reino Unido

Milhares de holandeses pretendem despedir-se do Reino Unido na praia, degustando pratos europeus, uma ideia criada nas redes sociais este fim de semana e que tem conquistado o interesse generalizado. De acordo com a agência Lusa, …

Bolsonaro usa vídeo de caça a baleias na Dinamarca para criticar Noruega

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, usou um vídeo de caça à baleia para atacar a Noruega, país que suspendeu os apoios à preservação da Amazónia, mas as imagens utilizadas são das Ilhas Faroé, da Dinamarca. "Vejam …

Rússia cria comissão para investigar "ingerência estrangeira" na política interna

Criação de uma comissão para investigar a "ingerência estrangeira" na política interna da Rússia acontece depois de várias manifestações contra Putin, que Moscovo diz mostrarem envolvimento ocidental. A câmara baixa do parlamento russo anunciou esta segunda-feira …