Empresas que saiam do lay-off simplificado podem requerer de imediato o regime geral do mecanismo

António Pedro Santos / Lusa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

As empresas que saiam do ‘lay-off’ simplificado podem requerer de imediato o regime geral do mecanismo, que permite a suspensão temporária de contrato e redução salarial dos trabalhadores, avançou no domingo o Expresso.

De acordo com a publicação, o decreto-lei que enquadra o regime de ‘lay-off’ simplificado gerava pouco consenso entre os especialistas no que referia à possibilidade de uma empresa que tivesse beneficiado de ‘lay-off’ simplificado poder requerer ao regime geral de ‘lay-off’ previsto no Código do Trabalho (CT).

As dúvidas prendiam-se com o artigo 298º-A do CT, que determina que “o empregador só pode recorrer novamente à aplicação das medidas de redução ou suspensão [‘lay-off’] depois de decorrido um período de tempo equivalente a metade do período anteriormente utilizado, podendo ser reduzido por acordo entre o empregador e os trabalhadores abrangidos ou as suas estruturas representativas”.

Questionados pelo Expresso, a maioria dos especialistas em Direito do Trabalho indicou que a lei é dúbia nesta matéria. Já o Ministério do Trabalho, indagado pelo mesmo órgão de comunicação a 02 de junho, esclareceu que uma empresa que beneficiou do regime de ‘lay-off’ simplificado tinha que esperar o equivalente a metade do tempo que esteve abrangido para requerer o geral, apontando o artigo 298ª-A do Código do Trabalho.

Esta semana, o Governo retirou esta norma-travão. No artigo 6º do Decreto-lei nº 27-B/2020, lê-se que “o empregador que recorra ao apoio extraordinário à manutenção de contrato de trabalho previsto no Decreto-Lei 10-G/2020, de 26 de março, na redação conferida pelo presente decreto-lei, pode, findo aquele apoio, recorrer à aplicação das medidas de redução ou suspensão previstas nos artigos 298º e seguintes do Código do Trabalho, não se aplicando o disposto no artigo 298º-A do Código do Trabalho”.

Esta alteração significa que uma empresa pode transitar diretamente de um apoio para outro. Os trabalhadores poderão ficar até seis meses com apenas 66% da sua remuneração base.

Contudo, embora na teoria as empresas possam terminar o ‘lay-off’ simplificado num dia e requerer o regime geral no seguinte, devido a questões burocráticas, a aprovação demorará ainda um a dois meses, período durante o qual os trabalhadores terão de receber a remuneração total e aquelas de laborar normalmente.

Só as empresas que estejam efetiva e comprovadamente em risco de falência poderão ver o apoio garantido, indicou o Expresso.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Atrasos nas vacinas. União Europeia prepara-se para colocar AstraZeneca em tribunal

A Comissão Europeia está a preparar-se para iniciar um processo judicial contra a fabricante de vacinas AstraZeneca, de acordo com cinco diplomatas da União Europeia (UE). A informação é avançada esta quinta-feira pelo jornal Politico, que …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …

As tarântulas habitam nos quatro cantos do planeta (e os cientistas já sabem porquê)

Hoje em dia as tarântulas podem ser encontradas em todo o mundo, pois habitam em todos os continentes, exceto na Antártica. Agora, os cientistas explicam de que forma esta espécie de aranha se tornou tão …

Plano de Recuperação e Resiliência já foi entregue em Bruxelas. Portugal foi o primeiro

O Governo português já entregou o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) à Comissão Europeia. Foi o primeiro estado-membro a fazê-lo, de acordo com o primeiro-ministro. Portugal entregou o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) em …

Míssil lançado da Síria atinge Israel. Sirenes de alerta soaram perto de reator nuclear

Um míssil lançado da Síria atingiu o sul de Israel esta quinta-feira, lançando alertas perto do reator nuclear ultrassecreto nacional, disseram os militares israelitas, que responderam com ataques no país vizinho. O incidente, marca a mais …

Por que as nozes maiores chegam sempre ao topo? Físicos decifram o "enigma das castanhas-do-brasil"

Porque é que as castanhas-do-brasil chegam sempre ao topo do saco? Uma equipa de cientistas desvendou finalmente um dos mais estranhos mistérios da Física. Quem já colocou a mão num pacote de frutos secos variados pode …

Exoplaneta orbita um "jovem Sol" 20 vezes mais longe do que Júpiter (e intriga os cientistas)

Uma equipa de astrónomos captou um planeta gigante a orbitar a uma grande distância em torno de uma estrela parecida com o Sol. De acordo com o Phys, uma equipa de astrónomos, liderada por cientistas holandeses, …

Sporting 2-2 Belenenses SAD | Líder salva virgindade nos descontos

A Belenenses SAD esteve a segundos de cumprir a promessa de Petit, que na antevisão da partida apontava para a primeira derrota do Sporting. Os “azuis” estiveram a vencer por 2-0, graças a uma eficácia …

Quatro anos depois, Danny recuperou a sua prancha. Estava a 2700 quilómetros

Um surfista australiano recuperou a sua prancha quatro anos depois de a ter perdido. Estava a 2700 quilómetros do sítio onde a tinha visto pela última vez. Danny Griffiths, um surfista habituado a ondas grandes, perdeu …

Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de "cabeça para baixo"

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero. Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas …