Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos.

O setor da indústria têxtil e vestuário pode vir a atravessar uma grande crise, equaciona o presidente da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP). Sem garantias, o pior cenário prevê que, até 2025, cerca de um terço das empresas do setor fechem e que haja à volta de 28 mil despedimentos.

De acordo com o Público, industriais, governantes e especialistas do setor vão reunir-se no XXI Fórum da Indústria Têxtil para discutir o futuro da indústria em Portugal. Esta é a previsão mais pessimista daquilo que pode vir a acontecer, deixando o país com pouco “mais de 4000 empresas” e 110 mil trabalhadores.

Ainda assim, nem todos concordam com este cenário. “Não temos um quadro negativo neste momento em termos de emprego. Este cenário foi uma surpresa“, contradisse a FESETE – Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios, Vestuário, Calçado e Peles de Portugal. “As empresas precisam de trabalhadores para o setor, até com alguma especialização. E isso está a ser uma dificuldade muito grande”, acrescentou, em declarações à Antena 1.

Por outro lado, delimita-se objetivos e ambiciona-se que as empresas consigam chegar a uma faturação de 8 mil milhões de euros, com uma grande fatia desse rendimento a vir dos mercados internacionais.

No entanto, o fecho e a falência de empresas do setor já começou este ano, devido à menor demanda e à quebra de exportações. “Foi um ano difícil, mas foi um ano de prova de fogo”, diz o diretor-geral da ATP, Paulo Vaz, citado pelo Dinheiro Vivo. “Não só provamos ser mais resilientes do que outros, como tudo indica que chegaremos ao fim do ano muito estabilizados“, salientou ainda.

Em relação ao dramático cenário apontado para 2025, Paulo Vaz diz que empresas devem-se juntar e criar escala para atuar nos mercados internacionais. “Mais vale ser dono de metade de alguma coisa do que ser dono de 100% de coisa nenhuma”, explicou.

A sugestão do diretor-geral da ATP levaria ao fecho de algumas empresas, mas as que restassem estariam melhor preparadas para uma eventual crise. E quanto aos trabalhadores despedidos, “rapidamente são absorvidos por outras empresas do setor”, como sustenta Isabel Tavares, da FESETE.

O objetivo passa agora por tornar o setor têxtil português numa “indústria inovadora, criativa e credivelmente sustentável”, lê-se no documento “Novo Paradigma, Nova Estratégia – 2025”, ao qual o Expresso teve acesso.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. As empresas querem tudo. Querem que as pessoas aprendam sem lhes ensinar. Se querem tirar proveito têm de dar formação aos trabalhadores. Sempre foi assim, agora habituaram-se a mamar de todos os lados, só olham p/ o umbigo, só querem colher mas para colher é preciso semear. Não venham com desculpas a grande parte das empresas texteis do Vale do Ave pagam tão somente o salario mínimo e quando pagam, horas extras raramente são pagas, vão para banco de horas ou então nem as vêm. GRande parte dos empresários da têxtil têm boas casas, bons carros, boas ferias e BOA VIDA – abrem e fecham empresas sem dó nem piedade em prejuízo dos trabalhadores e dos portugueses.

RESPONDER

Comer muitas refeições takeaway pode aumentar a probabilidade de morte

Comer demasiadas vezes refeições takeaway pode afetar negativamente a saúde das pessoas. Isto porque, muitas vezes, a comida em causa é fast food. A pandemia de covid-19 veio intensificar a adoração das pessoas pelas refeições takeaway. …

Fezes de morcego ajudam a decifrar o passado da humanidade

Uma equipa de investigadores australianos usou fezes de morcego para ajudar a entender uma parte do passado dos nossos ancestrais. Para perceber melhor como é que artefactos antigos são alterados pelo sedimento em que estão enterrados …

"É como fogo". Dezenas de pessoas morreram na República Dominicana após ingestão de álcool ilegal

Depois de dezenas de pessoas morreram por intoxicação nas últimas semanas, as autoridades da República Dominicana acabaram por fechar várias lojas de bebidas alcoólicas. As lojas de bebidas clandestinas situavam-se sobretudo na capital, Santo Domingo, mas …

Eis AlphaDog, a resposta da China para o cão-robô norte-americano Spot

A empresa de tecnologia Weilan, sediada em Nanjing, na China, desenvolveu o AlphaDog, um cão-robô que usa sensores e inteligência artificial (IA) para realizar uma série de aplicações, incluindo entrega de encomendas e orientação para …

E se a vacina contra a covid-19 se chamasse Trumpcine? O "sir" sugeriu e Donald Trump gostou

No fim de semana passado, durante um encontro do Comité Nacional Republicano, o ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que alguém sugeriu que as vacinas disponíveis contra a covid-19 deveriam receber o seu nome. …

O custo da paz mundial é bastante inferior ao custo da guerra

Um recente relatório do Instituto de Economia e Paz (IEP) conclui que o custo dos países com a violência é bem superior ao custo com a paz mundial. O Instituto de Economia e Paz estima que, …

Malta vai pagar aos turistas que visitarem a ilha durante o verão

Numa altura em que pandemia não tem dado tréguas ao setor do turismo, Malta anunciou um conjunto de medidas com o objetivo de encorajar os viajantes a visitarem o país e a ficarem hospedados nos …

Pentágono confirma que filmagens de OVNI em forma de pirâmide são autênticas

Uma nova série de imagens e vídeos de OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) filmados pela Marinha dos Estados Unidos foi agora confirmada como autêntica pelo Pentágono. Enquanto muitas pessoas geralmente se referem a avistamentos misteriosos …

Irão vai aumentar produção de urânio enriquecido em resposta ao “terrorismo nuclear” de Israel

O Irão justificou esta quarta-feira a decisão de enriquecer urânio a 60% como resposta ao “terrorismo nuclear” e à “maldade” israelita, referindo-se ao alegado ataque contra a central de Natanz, no domingo. “A decisão de enriquecer …

Possibilidade de ser reinfetado baixa 84% para quem já teve covid-19

Um novo estudo indica que a infeção prévia por SARS-CoV-2 protege a maioria dos indivíduos contra a reinfecção durante uma média de sete meses As probabilidades de reinfeção não descem até zero, mas um novo estudo, …