Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência.

Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada de bem-estar e, se usados em exagero, podem levar à dependência e ao vício. Em excesso, podem ser fatais, normalmente levando a uma paragem respiratória. O seu uso tornou-se um problema sério nos Estados Unidos.

A Purdue Pharma abriu falência após várias cidades norte-americanas terem processado a empresa pelo seu papel na criação da crise de opioides. As litigações acabaram por cair por terra com a declaração de falência. As famílias das mais de 500 mil vítimas da crise de opioides tornaram-se meros credores da falência.

Enquanto isso, a Associação de Procuradores-Gerais Democratas (DAGA) aceitou, em dezembro, 25 mil dólares em donativos da empresa, escreve o The Intercept, com base em dados recolhidos pela Political MoneyLine. Vários membros da associação estão a conduzir o litígio contra a Purdue.

Em janeiro deste ano, a Associação de Governadores Democratas e a Associação de Governadores Republicanos aceitaram 50 mil dólares cada da Purdue Pharma.

As doações feitas surgem em Estados norte-americanos que estão a considerar impostos especiais sobre o consumo de opioides prescritos.

“Dada a política à volta do caso, há algo incrivelmente descarado sobre isto, de modo que estou chocado que a Purdue não tenha procurado a aprovação do tribunal”, disse o professor de direito Adam Levitin, ao The Intercept, relativamente à doação à Associação de Procuradores-Gerais Democratas.

No entanto, as doações a estas associações não são recentes e arrastam-se desde, pelo menos, 2014. A Purdue também doou mais de 500 mil dólares à Associação de Procuradores-Gerais Republicanos (RAGA), em 2016, quando a organização gastou 6,4 milhões de dólares para reeleger o ex-lobista farmacêutico Patrick Morrisey.

A DAGA salientou que não usa contribuições farmacêuticas para despesas relacionadas com a campanha para eleger procuradores-gerais democratas.

“Certamente parece que a Purdue Pharma está a jogar o jogo para tentar influenciar o litígio”, disse o lobista de assuntos governamentais Craig Holman. “Certamente esta é uma boa maneira de fazê-lo, dando dinheiro aos governadores e à associação de procuradores-gerais. Não estão a fazer isto para propósitos partidários, eles parecem estar a fazer isto para influenciar o litígio em que estão envolvidos“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …

Imposto sobre refrigerantes reduziu o seu consumo

O imposto especial sobre as bebidas com maior teor de açúcar levou mais de 40% dos inquiridos num estudo da Universidade Católica esta sexta-feira divulgado a reduzir o seu consumo, comportamento que adotariam também com …

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …