Empresa tecnológica diz ter encontrado Atlântida (outra vez)

DaakSM / Deviant Art

Conceito artístico da Atlântida de Platão

Desde o final do século XIX, vários cientistas têm desenvolvido inúmeras teorias sobre a localização de Atlântida, a mítica ilha descrita por Platão em 360 a.C. Desde então, vários lugares foram sendo apontados como Antártida, Bolívia, a Turquia, Alemanha, Malta e Caraíbas.

Agora, numa nova investigação, a empresa tecnológica Merlin Burrows afirma ter localizado a misteriosa ilha depois de estudar os textos de Platão, bem como dados históricos e satélites, relata o portal de ciência Live Science.

A empresa acredita Atlântida está localizada no oeste da Andaluzia, a sul de Espanha. A Merlin Burrows descreve-se como uma uma empresa que procura sítios arqueológicos em terra e no mar, sendo especializada em encontrar coisas “esquecidas ou escondidas”.

Sediada no condado de Yorkshir, no Reino Unido, a empresa recorreu às imagens dos satélites comerciais Landsat 5 e Landsat 8, que fornecem dados para o Google Earth, para  descobrir o paradeiro da mítica Atlântida.

Especificamente, Atlântida, que é “maior do que a Líbia e a Ásia juntas”, tal como é descrito por Platão nas suas obras, foi localizada no local onde hoje encontramos o Parque Nacional de Doñana, no estuário do rio Guadalquivir, em Espanha.

De acordo com o relato da empresa britânica, foram encontradas amostras concretas no local: a equipa da Merlin Burrows descobriu os vestígios de grandes círculos que podem ter servido de base para as colunas do Templo de Poseidon, o deus dos mares, assim como resto de uma pátina verde-azulada.

A equipe encontrou ainda vestígios de um longo muro oceânico, bem como sinais de tsunami – que pode ser uma prova do evento catastrófico que ditou o fim da olha. Platão descreveu que os deuses destruíram a Atlântida há 9.000 anos um desastre cataclísmico.

Os investigadores chegaram mesmo a levar a cabo uma análise aos vestígios encontrados no espaço natural de Andaluzia que, segundo os mesmos, é fruto de uma obra criada pelo Homem. O material é datado de há 10.000 e 12.000 anos, disseram.

Apesar de fascinante, a descoberta foi recebida com muito ceticismo pela comunidade científica. Antes do mais, porque não foi publicado qualquer estudo com os resultados da investigação – ou seja, não houve qualquer revisão dos pares. A empresa limitou-se a divulgar um comunicado de imprensa e a lançar um documentário. E, por isto, são necessário dados adicionais para confirmar os resultados.

Além disso, os britânicos não são os primeiros que se atrevem apontar a localização da mítica Atlântica. Estudos anteriores davam já conta que o Parque Nacional e Natural de Doñana, considerado como uma jóia na paisagem do estuário do Guadalquivir, poderia abrigar a mítica civilização perdida.

Depois das “várias” Atlântidas já anunciadas – que vão desde da Tanzânia até à Alemanha -, a mítica ilha de Platão parece continuar com a sua localização em segredo.

ZAP // RT

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há aqui alguma contra-informação jornalística. Não podemos acreditar em tudo o que lemos sem investigar primeiro… e investigar é um (maiores) deveres jornalísticos.
    Quando Platão diz que Atlântida é “maior do que a Líbia e a Ásia juntas”:
    1) Como é óbvio não estava a designar os locais que hoje conhecemos por esses nomes (até porque não fazia sentido juntar um país e um continente gigante numa comparação…);
    2) Ele escreve esta frase em grego. A palavra “Ásia” para os antigos Gregos referia-se à atual Turquia (ou para alguns historiadores apenas uma pequena parte da Turquia);
    3) Igualmente, a palavra Líbia referia-se a algo diferente da atual Líbia. Não fica certo o quê, até porque os historiados têm várias hipóteses possíveis, mas possivelmente seria uma pequena zona a oeste do delta do Nilo;
    4) Na antiga Grécia, quando esse texto de Platão é escrito, o “tamanho” dos territórios não era a contabilização da área do mesmo (tal como hoje fazemos) mas sim a medida da linha de costa (na verdade este tipo de medição manteve-se até aos Descobrimentos). Isto põe Atlanta mais ou menos do mesmo cumprimento que a costa da Sardenha apenas.
    5) Mas há mais… em Grego essa frase usa o adjetivo “meizon” que pode ser traduzido por “maior que”, mas não é consensual entre os historiadores. Há outras traduções possíveis. No entanto muitos historiadores estão em crer que se tratou de um erro de cópia, e que nos textos originais o adjetivo seria “mezon”. Diferença de um “i” apenas, mas que significa “a meio caminho”. Neste caso seria “Atlanta é a meio caminho entre a Líbia (oeste do delta do Nilo) e a Asia (Turquia).

RESPONDER

Governo vai integrar nos quadros quase 3.000 profissionais de saúde

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que permite integrar nos quadros quase três mil profissionais do Serviço Nacional de Saúde. Em comunicado, o Governo explica que a conversão do vínculo laboral de 2.995 …

Quatro defensores dos direitos humanos, indígenas e ambientais recebem "Nobel Alternativo"

Duas advogadas, do Irão e da Nicarágua, um advogado dos Estados Unidos (EUA) e um ativista da Bielorrússia foram esta quinta-feira distinguidos, em Estocolmo, com o "prémio Nobel Alternativo" que pretende "impulsionar mudanças sociais urgentes …

PJ diz que há “condições” para alargar colaboração com Rui Pinto

A Polícia Judiciária (PJ) admitiu a possibilidade de a colaboração com Rui Pinto poder “ir além” da abertura dos discos encriptados e apreendidos ao criador do Football Leaks, reconheceu esta quinta-feira o inspetor José Amador. "Temos …

Netanyahu avisa que confinamento em Israel pode durar um ano

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse esta quinta-feira que o confinamento no país pode prolongar-se durante meses ou mesmo "um ano" após uma reunião em que foram debatidas novas restrições contra a propagação da …

FC Porto com City na Champions. Ronaldo volta a encontrar Messi

O FC Porto vai defrontar os ingleses do Manchester City, os gregos do Olympiacos e os franceses do Marselha no Grupo C da fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol, ditou esta quinta-feira …

Cabrita pede abertura de inquérito a fuga de 17 migrantes. Cinco já terão sido apanhados

O ministro da Administração Interna pediu a abertura de um inquérito à fuga de 17 migrantes do norte de África que desembarcaram em setembro no Algarve e fugiram, durante a madrugada, do quartel em Tavira …

Governo chega a acordo com Madrid para alargar restrições a toda a comunidade

O Governo espanhol anunciou, esta quarta-feira, um acordo que estende medidas para combater a covid-19, já em vigor em partes da Comunidade Autónoma de Madrid, a toda a capital e várias localidades da periferia onde …

Ciclista suspenso por defender Trump

Quinn Simmons respondeu no Twitter a uma jornalista e a sua equipa suspendeu o atleta. Um "adeus" e uma mão negra na origem da polémica. Quinn Simmons foi campeão do mundo de ciclismo no ano passado, …

Bolsonaro considera "lamentável" discurso de Biden que apela ao país que pare de destruir a Amazónia

Jair Bolsonaro classificou como “lamentável” o comentário de Joe Biden durante  o debate presidencial que ocorreu na madrugada de terça-feira. O candidato democrata mostrou-se preocupado com o facto das florestas tropicais no Brasil estarem a …

Ex-responsável militar acusado de fazer compras pessoais e cobrar ao Exército

Um antigo responsável militar mandou cobrar ao Exército compras pessoais no valor de 7.600 euros, feitas ao longo de seis meses. Um antigo responsável militar no Porto mandou cobrar ao Exército compras pessoais no valor de …