Astrónomos descobrem “embrião” de planeta no Sistema Solar

Astrónomos no Japão encontraram um corpo celestial com 1,3 quilómetros de raio no limite do Sistema Solar. O objeto era desconhecido à ciência até agora.

É um dos talvez mil milhões de minúsculos objetos que se prevê existirem há mais de 70 anos, mas até agora não detetados, e acredita-se que este Objeto da Cintura de Kuiper (KBO) do tamanho de um quilómetro é evidência de um estágio crucial na formação de planetas.

Os astrónomos descobriram o corpo celeste com recurso a dois pequenos telescópios de 11 polegadas no telhado de uma escola na ilha de Miyako, no sul do Japão. “É uma verdadeira vitória para projetos pequenos”, disse Ko Arimatsu, que liderou o estudo publicado na revista Nature Astronomy.

“A nossa equipa tinha menos de 0,3% do orçamento dos grandes projetos internacionais e pensámos que não tínhamos dinheiro suficiente para construir uma segunda cúpula para proteger o nosso segundo telescópio. Ainda assim conseguimos fazer uma descoberta que é impossível para os grandes projetos“.

O corpo foi encontrado além da órbita de Neptuno, na Cintura de Kuiper, uma região em forma de disco em redor do distante Sistema Solar externo que se acredita ser povoada por objetos e cometas gelados.

A importância desta descoberta reside no facto de que se acredita que este objeto represente os remanescentes da formação do Sistema Solar há cerca de 4,6 mil milhões de anos. Isto é do interesse dos astrónomos, que ainda estão a tentar entender como o Sistema Solar se originou.

Tendo fotografado o anão Plutão em 2014, a espaço-nave New Horizons da NASA acaba de fotografar a MU69 de 30 quilómetros de largura de 2014, apelidada de Ultima Thule. Este novo e muito menor objeto poderia ser um estágio inicial do processo de formação do planeta entre pequenas combinações iniciais de poeira, gelo e planetas.

O corpo foi encontrado através da ocultação, a mesma técnica usada para encontrar muitos exoplanetas em sistemas distantes. Os KBOs de um quilómetro de raio são muito pequenos, escuros e distantes para serem vistos diretamente por enormes telescópios.

Por isso, os astrónomos do Observatório Astronómico Nacional do Japão decidiram usar o método de ocultação. Em vez de procurar um objeto diretamente, monitorizaram um grande número de estrelas e observaram a sombra de um objeto a passar na frente de uma dessas estrelas.

A equipa colocou dois pequenos telescópios e monitorizou aproximadamente duas mil estrelas num total de 60 horas. O resultado foi uma estrela a escurecer, um evento consistente com uma estrela a ser ocultada por um KBO com um raio de 1,3 quilómetros.

A deteção de um KBO tão pequeno indica que estes objetos são mais numerosos do que se pensava anteriormente. A equipa afirma que a sua investigação apoia modelos em que os “planetesimais” (um minúsculo planeta) crescem lentamente para objetos do tamanho de quilómetros. Depois, o crescimento desenfreado faz com se fundam em planetas.

“Agora que sabemos que o nosso sistema funciona, investigaremos a Cintura de Kuiper com mais detalhe”, disse Arimatsu. “Também estamos de olho na ainda não descoberta Nuvem de Oort“.

Acredita-se que a Nuvem de Oort, uma concha esférica teorizada de objetos gelados nos confins mais distantes do Sistema Solar, é o local de onde vêm os planetesimais e os cometas.

ZAP // Forbes

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a ZAP Cancelar resposta

Supremo Tribunal recusa recurso de George Pell. Cardeal continua a cumprir pena de prisão por abuso de menores

O Supremo Tribunal do estado australiano de Victoria decidiu recusar o recurso que foi interposto pelos advogados do cardeal australiano George Pell contra a sua condenação a seis anos de prisão por pedofilia. De acordo com …

Já sabemos como era o rosto de Hilda, uma das druidas mais antigas da Escócia

Uma estudante da Universidade de Dundee, na Escócia, revelou o rosto de um dos druidas mais antigos do país através de uma reconstrução 3D super detalhada. Hilda foi uma mulher druida que viveu durante a Idade …

Refugiados vindos da Turquia já chegaram a Portugal

Um grupo de 16 refugiados chegou na tarde desta terça-feira a Portugal proveniente de Istambul, na Turquia, ao abrigo do Programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), anunciou …

Militares na reserva e reforma fazem queixa-crime contra Gomes Cravinho

O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, foi alvo de uma queixa-crime junto da Procuradoria-Geral da República (PGR) pela alegada prática do crime de ofensa a organismo serviço ou pessoa coletiva. A notícia é avançada pelo …

SEF recorre ao Ministério Público por suspeita de venda de vagas de atendimento

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) apresentou uma participação ao Ministério Público, por indícios de crime de auxílio à imigração ilegal, devido à alegada venda de vagas de atendimento em portais de anúncios classificados. A …

Cientistas desmascaram teoria comum sobre canhotos

Desde sempre houve muitas alegações sobre o que significa ser canhoto e se muda o tipo de pessoa que alguém é — mas a verdade é quase um enigma. Mitos sobre a lateralidade aparecem ano após …

Arranca a greve na Ryanair. Empresa não descarta atrasos ou mudanças de voos

Os tripulantes da Ryanair começam esta quarta-feira uma greve de cinco dias, até domingo, convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e que conta com serviços mínimos decretados pelo Governo. Nesta …

O navio Open Arms já atracou em Lampedusa

O navio Open Arms chegou ao porto da ilha de Lampedusa por volta da meia-noite, hora italiana, depois do procurador de Agrigento, Luigi Patronaggio, ter ordenado a apreensão do navio e o desembarque imediato dos …

Fernando Haddad condenado a quatro anos e meio de prisão

O ex-prefeito de São Paulo e antigo candidato às Presidenciais brasileiras foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, por recursos financeiros não declarados durante a eleição municipal de 2012. Fernando …

Reunião com motoristas termina sem acordo. Há troca de acusações e uma nova greve à vista

Falhou esta terça-feira o acordo para iniciar um processo de mediação entre Antram, que representa as empresas, e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP). A Antram acusou, esta terça-feira, o Sindicato dos Motoristas …