O Sol andou a roubar planetas há 4 mil milhões de anos

Há mais de quatro mil milhões de anos, o nosso Sol roubou centenas de miniplanetas gelados a uma estrela de passagem – e o peculiar planetóide Sedna é um deles.

Uma equipa de investigadores liderada por Lucie Jílkova, do Observatório de Leiden, nos Países Baixos, descobriu que o Sedna e uma dezena de outros planetóides pertencentes a outra estrela foram “sequestrados” pelo Sol quando se encontravam demasiado perto do nosso sistema.

Os investigadores chegaram a esta conclusão ao analisar as órbitas extraordinárias do Sedna na Cintura de Kuiper, um dos objetos mais distantes conhecidos da nossa galáxia. Os resultados preliminares foram publicados este ano na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society e aprofundados num artigo lançado em junho.

Acredita-se que os seus vizinhos mais próximos, centenas de “anões de gelo” que populam a Cintura de Kuiper para lá de Neptuno, possam ser vestígios gelados da formação do nosso Sistema Solar.

Sedna tem sido um mistério desde que foi descoberto, em 2003, devido à sua estranha órbita, refere a New Scientist, e não há nenhum objeto no Sistema Solar que possa causar esse desvio.

Com a ajuda de um supercomputador, os investigadores modelaram milhares de cenários para descobrir que combinação da massa da estrela, velocidade e distância do Sol poderia lançar os planetas anões gelados em órbitas semelhantes à do Sedna.

A investigação revelou que a estrela de origem deveria ser 80% mais massiva do que o Sol, e aproximar-se do nosso sistema a cerca de 34 mil milhões de quilómetros.

O mais provável é que o encontro das duas estrelas tenha acontecido quando o Sol era muito jovem, parte de um grupo de estrelas recém-nascidas. A composição química do Sedna e dos seus vizinhos são diferentes dos outros corpos da Cintura de Kuiper, o que pode ser uma das provas da teoria de Jílkova.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Vejam lá se aprendem a traduzir/copiar as coisas como devem ser, cá em Portugal o nome correcto é Cintura de Kuiper e não Cinturão de Kuiper.

    Quando se falam de distâncias desta grandeza, 34 mil milhões de quilómetros, o mais correcto será usar Unidade Astronómica (UA é uma unidade de distância, aproximadamente igual à distância média entre a Terra e o Sol), o que nesta caso seria 227,3UA.

    • Caro Cariocecus,
      Obrigado pelo seu reparo, o termo correcto é efectivamente Cintura de Kuiper.
      Está corrigido.
      No que diz respeito às distâncias, sendo inatacável o uso das UAs, optamos por usar nos nossos textos uma linguagem dirigida aos nossos leitores: leigos, curiosos e bem informados, mas leigos – na sua maioria, não são astrónomos.
      Fazêmo-lo porque acreditamos que os nossos leitores que até são astrónomos, eventualmente acham melhor que os textos que lhes oferecemos com assuntos de química refiram as quantidades em milhões de partículas, em vez de moles.
      Seguramente, para grande tristeza dos nossos leitores que são químicos.
      Obrigado, uma vez mais.

      • Eu não sou nenhum astrónomo e considero-me um leigo no assunto, mas para mim (e penso que para o resto das pessoas) é mais fácil perceber a grandeza de 227 vezes a distância da Terra ao Sol do que um número como 34 mil milhões de quilómetros, eu tive de ir ao Wolfram|Alpha fazer a conversão para ter uma ideia da distância.
        É claro que nem todas as pessoas sabem o que é uma Unidade Astronómica, se calhar a grande maioria, mas nada que uma nota de rodapé que não resolva o assunto.

RESPONDER

Há verba de contas "abandonadas a favor do Estado" que não são divulgadas

Quando uma conta bancária não regista qualquer movimento durante 15 anos, os montantes depositados são considerados “abandonados a favor do Estado”, o que acontece em contas de pessoas que morreram que não são encerradas. Porém, de …

Deputado do PSD chama “besta” a António Costa (e compara-o a Trump e a Bolsonaro)

O deputado do PSD Duarte Marques chamou “besta” ao primeiro-ministro, António Costa, e comparou-o aos presidentes dos Estados Unidos e do Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro. Numa publicação na sua página pessoal do Facebook, o …

Poema na Estátua da Liberdade sobre migrantes, "refere-se a pessoas vindas da Europa"

Após a publicação de uma lei sobre a migração no país, o poema "The New Colossus", escrito em 1883 por Emma Lazarus, está agora a provocar um debate sobre o seu verdadeiro significado. Ao longo do …

Três municípios multados pelo Governo por falta de Plano de Defesa contra incêndios

O Governo determinou esta sexta-feira a retenção de 20% do duodécimo das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro a Odivelas, Paços de Ferreira e Peniche por não terem ainda aprovado os Planos Municipais de Defesa …

Encontrada uma aldeia perdida no local do mais infame massacre de clãs

Arqueólogos que escavaram a cena do mais infame massacre de clãs na história escocesa desenterraram partes de uma "aldeia perdida" no vale das Terras Altas de Glencoe. O assentamento apareceu no massacre de 1692 do clã …

Autópsia confirma causa da morte. Jeffrey Epstein enforcou-se com os lençóis

O relatório oficial da autópsia ao corpo de Jeffrey Epstein revelou, nesta sexta-feira, que o multimilionário norte-americano se suicidou, enforcando-se com os lençóis da sua cela na prisão de Manhattan. Epstein estava preso a aguardar pelo …

Depois de 10 horas de reunião, não há acordo. Greve mantêm-se

Foram mais de dez horas de reunião entre os representantes do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas e o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, que terminaram na madrugada deste sábado sem acordo. A …

Descoberto novo órgão sensorial no corpo humano

Uma equipa de investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, descobriu um novo órgão sensorial na pele capaz de detetar estímulos mecânicos dolorosos, tal como picadas ou impactos. A descoberta do Instituto Karolinska, uma das maiores e …

"Mundo Jurássico" de vulcões encontrado sob a Austrália

Uma equipa de cientistas acaba de descobrir um "Mundo Jurássico" com cerca de 100 vulcões antigos enterrados sob as bacias de Cooper-Eromanga, na Austrália, noticia esta semana a Europa Press. Segundo a agência noticiosa, está …

Cientistas "recrutam" bactérias para mineração extraterrestre

Uma equipa de astrobiólogos da Agência Internacional Europeia enviou 18 estripes diferentes de bactérias para a Estação Espacial Internacional (EEI), visando determinar se é viável avançar para a bio-mineração extraterrestre num ambiente sem gravidade. De acordo …