Elixir da longevidade pode estar em medicamento para a diabetes

Patrick / Flickr

Investigadores já provaram que a metformina, atualmente usada para tratar diabetes, prolonga a vida de animais. Agora, o governo norte-americano autorizou ensaios com o medicamento em pessoas.

Caso os testes com humanos provem a teoria, o desenvolvimento de um medicamento baseado na metformina poderia fazer com que uma pessoa de 70 anos de idade poderá sentir-se como uma de 50.

Mais do que isso, os autores do projeto afirmam que esta descoberta pode abrir uma nova era na medicina, em que os médicos não estarão a tratar cancro, diabetes, debilidade mental, mas simplesmente a gerir o mecanismo geral do envelhecimento.

“Se o processo do envelhecimento é desacelerado, todas as patologias que se desenvolvem durante o envelhecimento estarão desaceleradas”, afirma Gordon Lithgow, professor do Instituto Buck para o Envelhecimento da Califórnia e um dos conselheiros do projeto.

A metformina aumenta o número de moléculas de oxigénio que uma célula recebe, o que aumenta a sua solidez e longevidade.

nottinghamvets / Flickr

A metformina, medicamento bem familiar a todos os doentes com Diabetes tipo 2, custa alguns cêntimos por dia - e pode ser afinal o elixir de juventude.

A metformina, medicamento bem familiar a todos os doentes com Diabetes tipo 2, custa alguns cêntimos por dia – e pode ser afinal o elixir de juventude.

Quando cientistas belgas testaram a metformina em pequenos parasitas C.elegans, os organismos não só envelheceram mais tarde, como também se mantiveram mais saudáveis.

Os ratos que receberam a substância tiveram uma vida 40% mais longa e os seus ossos tornaram-se mais fortes.

Já em 2014, um levantamento realizado na Universidade de Cardiff, no Reino Unido, revelou que os pacientes com diabetes que tomavam o medicamento de facto viveram mais do que os outros.

O novo teste clínico deve ser realizado nos EUA nos próximos meses e nele devem participar três mil pessoas entre 70 e 80 anos, que já têm ou correm o risco de ter cancro, doenças cardiovasculares ou demência.

Os cientistas esperam provar que o medicamento consegue retroceder o processo de envelhecimento e parar o desenvolvimento de doenças.

A esperança de vida nos países desenvolvidos é cerca de 80 anos. Caso os resultados do teste em pessoas mostrem o mesmo que os testes em animais, pode-se esperar que a esperança média de vida aumente até 50%, ou seja, até os 120 anos, de acordo com declarações ao Telegraph.

SN

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Bem… se isto for mesmo assim, e admitindo que o elixir produz os mesmos efeitos nos humanos que produziu nos ratos, lá vamos nós todos trabalhar até aos 91 anos!

  2. Aliás ,era um grande milagre para Portugal para resolver os problemas da segurança social com as reformas ,imagine as próximas gerações de reformados ficarem com as reformas adiadas por mais 30 anitos, ui que lhe chamavam um figo.
    Até o próprio estado oferecia os medicamentos como parte do sistema de saúde.

  3. o sistema, organizaçao das sociedades actuais nao estao preparadas para uma mudanças muito rapidas ,se comprovar os reais efeitos beneficos,alguem vai pressionar os cientistas a dizer que afinal nao e bem assim,que fizeram mais testes e afinal provoca cancro ou outro problema qualquer !

Responder a ZAP Cancelar resposta

Uma anã branca "ressuscitou" para devorar a sua companheira mais fraca

Os astrónomos detetaram uma explosão de uma "estrela vampira" em dados colhidos acidentalmente pelo telescópio espacial Kepler. Este fenómeno é um dos eventos mais raros de novas - explosões nuclear cataclísmica numa estrela. As novas ocorrem …

Sporting CP 1-0 Marítimo | Borja dispara rumo ao pódio

O Sporting sofreu, mas levou a “água ao seu moinho”. Na recepção ao um Marítimo consistente, mas pouco perigoso, o “leão” venceu por 1-0, numa partida com poucas ocasiões de golo, mas com domínio claro …

Reino Unido vai tornar públicos registos de avistamentos de OVNIs

A Força Aérea britânica vai disponibilizar todos os documentos sobre os avistamentos de OVNIs online. Até então, os registos eram mantido sob segredo. A Força Aérea Real do Reino Unido decidiu tornar públicos os registos de …

Sobreviventes a um cancro na infância têm maior probabilidade de vir a ter outro

Sobreviventes a um cancro têm uma maior probabilidade cinco vezes maior de vir a ter outro em comparação com a população em geral. O risco vai diminuindo ao longo do tempo desde o primeiro diagnóstico. Pessoas …

Lineker: "Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados"

"Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados", disse Gary Lineker, antigo internacional inglês, que agora é comentador da BBC. Em entrevista ao The Guardian, o antigo avançado da seleção …

Bater com um cutelo e espezinhar. A massagem que promete livrar de todas as dores

Santiago Terrases oferece uma massagem única, na qual calca as pessoas com os pés e bate-lhes com um cutelo. O norte-americano garante que consegue tirar todas as dores. No estado de Nevada, nos Estados Unidos, está …

"Choveram" propostas de empréstimo por Marega

O emblema portista recebeu vários proposta de empréstimo por Moussa Marega, mas acabou por as rejeitar. O FC Porto apenas abre mão do jogador caso seja paga a cláusula de rescisão. A imprensa francesa avança esta …

Crise de saúde mental nos jovens. Há um sexo mais em risco do que o outro

O uso regular de redes sociais pode afetar a saúde mental dos jovens. No entanto, os seus efeitos podem-se manifestar mais drasticamente em raparigas do que em rapazes. Desde 2010, as taxas de depressão, automutilação e …

PS quer limitar "vistos Gold" aos municípios do interior e às regiões autónomas

O PS entregou hoje uma proposta de alteração ao Orçamento em que limita a concessão dos "vistos Gold" a investimentos feitos por estrangeiros em municípios do interior ou nas regiões autónomas dos Açores e da …

Mais acidentes, afogamentos e suicídios num mundo mais quente

As temperaturas mais elevadas vão provocar mais acidentes rodoviários, afogamentos, agressões e suicídios, revelou uma nova investigação. Até ao momento, a grande parte das pesquisas em torno das alterações climáticas centrou-se nas mortes por doenças transmitidas …