Elixir da longevidade pode estar em medicamento para a diabetes

Patrick / Flickr

Investigadores já provaram que a metformina, atualmente usada para tratar diabetes, prolonga a vida de animais. Agora, o governo norte-americano autorizou ensaios com o medicamento em pessoas.

Caso os testes com humanos provem a teoria, o desenvolvimento de um medicamento baseado na metformina poderia fazer com que uma pessoa de 70 anos de idade poderá sentir-se como uma de 50.

Mais do que isso, os autores do projeto afirmam que esta descoberta pode abrir uma nova era na medicina, em que os médicos não estarão a tratar cancro, diabetes, debilidade mental, mas simplesmente a gerir o mecanismo geral do envelhecimento.

“Se o processo do envelhecimento é desacelerado, todas as patologias que se desenvolvem durante o envelhecimento estarão desaceleradas”, afirma Gordon Lithgow, professor do Instituto Buck para o Envelhecimento da Califórnia e um dos conselheiros do projeto.

A metformina aumenta o número de moléculas de oxigénio que uma célula recebe, o que aumenta a sua solidez e longevidade.

nottinghamvets / Flickr

A metformina, medicamento bem familiar a todos os doentes com Diabetes tipo 2, custa alguns cêntimos por dia - e pode ser afinal o elixir de juventude.

A metformina, medicamento bem familiar a todos os doentes com Diabetes tipo 2, custa alguns cêntimos por dia – e pode ser afinal o elixir de juventude.

Quando cientistas belgas testaram a metformina em pequenos parasitas C.elegans, os organismos não só envelheceram mais tarde, como também se mantiveram mais saudáveis.

Os ratos que receberam a substância tiveram uma vida 40% mais longa e os seus ossos tornaram-se mais fortes.

Já em 2014, um levantamento realizado na Universidade de Cardiff, no Reino Unido, revelou que os pacientes com diabetes que tomavam o medicamento de facto viveram mais do que os outros.

O novo teste clínico deve ser realizado nos EUA nos próximos meses e nele devem participar três mil pessoas entre 70 e 80 anos, que já têm ou correm o risco de ter cancro, doenças cardiovasculares ou demência.

Os cientistas esperam provar que o medicamento consegue retroceder o processo de envelhecimento e parar o desenvolvimento de doenças.

A esperança de vida nos países desenvolvidos é cerca de 80 anos. Caso os resultados do teste em pessoas mostrem o mesmo que os testes em animais, pode-se esperar que a esperança média de vida aumente até 50%, ou seja, até os 120 anos, de acordo com declarações ao Telegraph.

SN

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Bem… se isto for mesmo assim, e admitindo que o elixir produz os mesmos efeitos nos humanos que produziu nos ratos, lá vamos nós todos trabalhar até aos 91 anos!

  2. Aliás ,era um grande milagre para Portugal para resolver os problemas da segurança social com as reformas ,imagine as próximas gerações de reformados ficarem com as reformas adiadas por mais 30 anitos, ui que lhe chamavam um figo.
    Até o próprio estado oferecia os medicamentos como parte do sistema de saúde.

  3. o sistema, organizaçao das sociedades actuais nao estao preparadas para uma mudanças muito rapidas ,se comprovar os reais efeitos beneficos,alguem vai pressionar os cientistas a dizer que afinal nao e bem assim,que fizeram mais testes e afinal provoca cancro ou outro problema qualquer !

Responder a Idoso Cancelar resposta

Angela Merkel eleita (pela nona vez) a mulher mais poderosa do mundo

A chanceler alemã conquistou, esta quinta-feira, o título de mulher mais poderosa do mundo. É a nona vez que a revista Forbes lhe concede o primeiro lugar da lista. A revista Forbes anunciou, esta quinta-feira, o …

Ator e encenador Tiago Rodrigues vence Prémio Pessoa 2019

O ator, encenador e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, é o vencedor do Prémio Pessoa 2019. Tiago Rodrigues, ator, encenador, dramaturgo e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, é …

Portugal não vai ter de devolver verbas a Bruxelas

Todos os programas operacionais ultrapassam em mais de 100% a meta definida para 2019, pelo que Portugal não terá de devolver qualquer verba a Bruxelas. Cada programa operacional tem de dividir a sua dotação por sete …

Nova ponte sobre o Douro não vai estar concluída em 2022

As câmaras do Porto e Gaia admitiram esta quinta-feira que a nova ponte sobre o rio Douro "dificilmente" vai estar pronta em 2022, como estava previsto, apontando para 2020 o lançamento do concurso público. O ponto …

Tribunais com luz verde para aceder a dados escolares de menores. Governo ignora alerta sobre Protecção de Dados

A Justiça vai ter acesso directo e automático às informações escolares de menores por via da "desmaterialização da informação" prevista no Simplex. A medida foi aprovada numa nova portaria conjunta dos ministérios da Justiça e …

"Ridícula". Donald Trump critica escolha de Greta Thunberg para Personalidade do Ano

O Presidente norte-americano, Donald Trump, comentou esta quinta-feira, a escolha da Greta Thunberg como “Personalidade do Ano” pela revista Time, aconselhando a jovem sueca a controlar a “raiva” e ir ao cinema. A ativista já …

Bruno de Carvalho sabia que o plantel "não estava com ele", diz Podence em tribunal

O futebolista Daniel Podence disse em tribunal, esta quinta-feira, que o antigo presidente do Sporting sabia "perfeitamente que o plantel não estava com ele", na altura da invasão à academia do clube, em Alcochete. Na 12.ª …

"É o que dá ser novata". Líder parlamentar do PAN engana-se no tema do debate

A líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, protagonizou um momento caricato na Assembleia da República, esta quinta-feira, quando subiu à tribuna e começou a sua intervenção sobre pessoas sem-abrigo quando o debate era sobre …

Pelo menos um morto e 25 feridos na explosão em prédio na Alemanha

Pelo menos uma pessoa morreu e 25 ficaram feridas esta sexta-feira na sequência de uma explosão num edifício residencial em Blankenburg, na Alemanha. Uma explosão num prédio de habitação na cidade de Blankenburg, região da Sáxonia, …

Infarmed retira do mercado 7 cremes para crianças da Wells, Barral e Dermosense

O Infarmed detetou irregularidades em sete produtos cosméticos hidratantes para crianças, ordenando a retirada do mercado de dois cremes de rosto para bebé, da Barral e da Wells, e a retirada voluntária de dois outros …