“Elementos estranhos” nas parcerias para teste de inglês de Cambridge vão ser investigados

Depois de uma queixa à Procuradoria-Geral da República, a Fenprof quer a Polícia Judiciária a investigar a parceria entre o Estado e empresas para a realização do teste de inglês de Cambridge.

O semanário Sol descreve que a Fenprof aponta elementos estranhos na parceria entre o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) e várias empresas para a realização do exame certificado pela Universidade de Cambridge.

Depois de ter pedido à Procuradoria-geral da República para investigar a parceria, o sindicato de professores entregou esta sexta-feira à PJ um dossiê com “elementos adicionais ao processo, que são considerados estranhos”.

Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, refere ao semanário que os emails recebidos pelos docentes com publicidade a livros, os certificados das provas emitidos no ano passado e as convocatórias para os professores participarem em ações de formação levantaram suspeitas.

O Preliminary English Test (PET) está a ser realizado em duas fases por mais de 110 mil alunos do ensino público e privado – 104 mil dos quais são do 9º ano, para quem o teste é obrigatório. A parte escrita será realizada esta quarta-feira, enquanto a componente oral já está a ser feita e terminará a 22 de maio.

A Fenprof coloca ainda um conjunto de questões: “O que faz cada um dos parceiros neste consórcio? Se os professores são funcionários do Estado, por que têm de prestar serviço a uma entidade privada?”, refere o representante, referindo-se nomeadamente à correção das provas.

Os sindicatos criticam também o facto de alguns alunos estarem a ficar sem aulas porque os professores têm de faltar para formações ou para irem fazer provas orais a outras escolas.

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) sublinha a importância de uma certificação feita pela Universidade de Cambridge, reconhecida internacionalmente, e garante que a realização do teste não traz encargos para o Estado, refere o Sol.

Contudo, a Fenprof afirma que o PET implica o pagamento da formação dos classificadores, os custos das deslocações dos docentes para estas formações e para o local da realização das provas, apesar do IAVE garantir que estes custos já estão inseridos no orçamento inicial.

O IAVE não especifica o montante avançado pelo Governo, mas diz que este servirá para pagar a “disponibilização do teste e dos programas de formação destinados aos classificadores” – um investimento do qual o IAVE será depois ressarcido na altura em que os alunos começarem a pagar os certificados das provas. A obtenção destes certificados (25 euros cada) é, porém, facultativa.

A Connexall, uma das empresas que integram a parceria, refere que “o protocolo não teve qualquer custo para a empresa”, enquanto a Porto Editora afirma que aderiu ao projeto no âmbito da “responsabilidade social”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …

João Félix eleito jogador do mês da liga espanhola. Ronaldo vence prémio em Itália

O português João Félix, do Atlético de Madrid, foi eleito o melhor jogador da Liga espanhola de futebol do mês de novembro. O luso revelou-se uma peça fundamental durante todo o mês e ajudou a equipa …