Elementos do GOE processam Estado por falta de pagamento de subsídio de guerra

Vinte e dois elementos do Grupo de Operações Especiais da Polícia (GOE) estão a processar o Estado por não terem recebido o subsídio em cenário de guerra, depois de estarem numa missão de paz da ONU no Chade e na República Centro-Africana.

Dos 60 portugueses mobilizados entre maio de 2008 e dezembro de 2010, apenas 36 terão recebido suplementos, de acordo com o Jornal de Notícias. Os agentes do GOE foram enviados para o Chade como seguranças do representante especial do secretário-geral das Nações Unidas, Youssef Mahmoud, que mediou o conflito armado na região.

Os 22 lesados, que cumpriram as mesmas funções dos restantes colegas, foram os primeiros militares a seguir nesta missão. Eram enviadas equipas de 12 homens, rendidos de seis em seis meses, sendo que as duas primeiras equipas foram aquelas que não receberam o subsídio.

Segundo os profissionais, terá havido um atraso por parte de Rui Pereira, ministro da Administração Interna no Governo de José Sócrates, na emissão dos despachos sobre as condições de participação na missão Minurcat.

À Rádio Observador, Paulo Rodrigues, Presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia explica que a ação, que pede ao Tribunal Administrativo de Lisboa uma indemnização de 324 mil euros, 15 mil euros para cada um dos profissionais, foi avançada assim que o erro foi detetado. Ainda se “tentou resolver por outros meios, mas infelizmente não foi possível”.

“O Governo, que teve responsabilidade na matéria, devia ter feito todas as diligências para colmatar esse erro e conseguir resolver o problema. Infelizmente isso não aconteceu” explica Paulo Rodrigues.

O presidente do sindicato considera ainda que o facto de o Governo não assumir a falha está a atrasar o processo. “Nós temos noção de quem cometeu o erro, o problema é que quem cometeu o erro não o assumiu. Se tivesse assumido, penso que teria resolvido o problema sem [ser preciso] recorrer ao tribunal”.

Este não é o primeiro conflito dos elementos do GOE com o poder político, até hoje sem visibilidade pública. Na origem desta discrição estará a cultura de secretismo dos GOE e o regime de nomeação destes elementos que saberão que a hierarquia não aprecia protestos. O jornal sublinha que “o tradicional afastamento daquele pessoal em relação aos sindicatos também tem ajudado a esconder problemas”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. os governos tratam mal as forças armadas, forças policiais, mas depois querem que os mesmo sejam obedientes e que lhes façam as vontades como aconteceu na greve dos motoristas de materias perigosas.
    deviam ter tido nao ao governo, podia ser que tivessem mais respeito
    mandamos tropas e policias para todo o mundo e depois como paga, “esquecem-se” de comprir com as suas palavras
    tenham vergonha srs politicos

  2. Isto realmente.
    Onde vão desencantar estas pérolas de ministros?
    No pântano?!
    E serenamente… Nada lhes acontece…
    Triste fado o nosso. A justiça é uma brincadeira de garotos…

RESPONDER

Astrónomos ouviram o "toque" de um buraco negro recém-nascido pela primeira vez

Uma equipa de cientistas ouviu o "toque" de um buraco negro recém-nascido pela primeira vez, tendo conseguido testar diretamente o teorema da calvície. Quando tocamos um sino com um martelo, este continua a tocar algum tempo …

"CSI Marciano" revela como os impactos de asteróide criaram água corrente no Planeta Vermelho

Análises modernas de meteoritos marcianos revelaram detalhes sem precedentes sobre como os impactos dos asteróides ajudam a criar fontes temporárias de água corrente no Planeta Vermelho. As descobertas são o resultado de um tipo de "CSI …

A "Chernobyl flutuante" chegou finalmente à sua base na Rússia

A central nuclear flutuante Akadémik Lomonósov, a única deste tipo em todo o mundo, chegou, no fim de semana passado, ao porto de Pevek, na região oriental de Chukotka, no extremo norte da Rússia, onde …

A Terra tem um terceiro pólo (e está a derreter)

https://vimeo.com/360314209 Situado na plataforma tibetana a 6740 metros de acima do nível do mar, os glaciares no sopé da cadeia montanhosa Meili já perderam um quarto do gelo desde 1970 - e o pior está para …

Sinéad O’Connor acusa Prince de ter “batido em várias mulheres” e de a ter tentado agredir

A cantora Sinéad O’Connor fez revelações duras sobre Prince no programa da estação televisiva britânica ITV, Good Morning Britain. Segundo a cantora e compositora irlandesa, o músico Prince, que morreu em 2016 por overdose, terá agredido …

Ex-funcionária da Google alerta para a produção de robôs assassinos que podem despoletar uma guerra

A Google pediu a Laura Nolan para reforçar os drones militares dos EUA. Recusou e demitiu-se. Agora, alerta para o perigo destas armas que podem originar uma guerra. Cerca de um ano depois de se ter …

Boris Johnson comparou o Reino Unido ao Hulk (e ele não gostou)

Há 12 anos que o ator Mark Ruffalo encarna Hulk, uma das mais célebres personagens da Marvel, no cinema. Agora, decidiu pronunciar-se sobre o Brexit, depois de Boris Johnson ter evocado Hulk. Para o primeiro-ministro, o …

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …