Egan Bernal. O ciclista de montanha que se tornou no terceiro mais jovem a vencer o Tour

Uma das grandes promessas do ciclismo mundial, o colombiano Egan Bernal (INEOS) confirmou este domingo, com apenas 22 anos, todo o seu potencial, ao chegar de amarelo aos Campos Elísios, no final da 106ª Volta a França.

Nascido em Bogotá, em 13 de janeiro de 1997, Bernal é considerado um dos ciclistas com maior potencial e provou-o, tornando-se apenas o quinto a juntar a Volta a França do Futuro e o Tour e o primeiro em quase 30 anos, sucedendo ao espanhol Miguel Induraín, que conquistou a principal volta em cinco ocasiões (de 1991 a 1995).

Aos 22 anos e seis meses, Bernal, o primeiro colombiano a vencer a prova rainha do ciclismo mundial tornou-se também o terceiro mais jovem a conquistar a ‘Grande Boucle’ depois do francês Maurice Garin, em 1904, e do luxemburguês François Faber, em 1909.

Bernal mostrou-se ao mundo na Volta a França de 2018, a estreia em grandes competições velocipédicas, na qual terminou na 15ª posição, depois de um trabalho incansável em prol de Chris Froome e de Geraint Thomas, que viria a vencer a prova.

O grande teste como possível líder de equipa deveria ter surgido na Volta a Itália, mas uma queda afastou-o da prova, chegando ao Tour como plano B, em especial depois de Geraint Thomas ter caído na Volta à Suíça.

Essa queda do galês e o excelente ano de 2019 de Bernal — vitórias no Paris-Nice e na Volta a Suíça — acabavam por colocar o colombiano quase em plano de igualdade com o colega de equipa e dorsal número um.

Depois de parecer ter ficado afastado da luta pela vitória final, um ataque no Galibier, na 18ª etapa permitiu-lhe reduzir a diferença para o francês Julian Alaphilippe, acabando mesmo por ‘roubar-lhe’ a amarela na 19ª e segurá-la com firmeza na 20ª, antes da consagração deste domingo, em Paris.

O corredor de Bogotá alcançou o objetivo que o compatriota Nairo Quintana tem vindo a adiar — foi segundo em 2013 e 2015 e terceiro e 2016 — e a sua qualidade fica bem comprovada no contrato de longa duração com a INEOS, pouco comum no ciclismo, válido até 2023.

A carreira profissional começou muito cedo, na Androni, na qual passou dois anos, triunfando no último, em 2017, na Volta a Sibiu, na Roménia, além da Volta a França do Futuro, o que despertou o interesse da todo-poderosa Sky.

No primeiro ano na equipa britânica, agora INEOS, mostrou a sua qualidade e venceu a Colômbia Oro e Paz, à frente dos já consagrados colombianos Nairo Quintana e Rigoberto Urán, e a Volta à Califórnia.

Ainda como júnior, Bernal começou por fazer provas de cross-country, conseguindo mesmo uma medalha de prata nos Mundiais da categoria em 2014 e de bronze no ano seguinte.

“Felicidade que não se pode descrever”

“É uma felicidade que não se pode descrever. É o nosso primeiro Tour. Disputaram-se muitas edições, muitos colombianos tentaram, ganharam muitas coisas, muitas provas, mas não conseguiam o Tour. Acho que a Colômbia já o merecia“, disse Egan Bernal.

“Estou orgulhoso de ser o primeiro colombiano a ganhar o Tour. Agora só quero chegar a casa e assimilar. Depois, verei o próximo objetivo. Mas agora é tempo de desfrutar com a minha família”, acrescentou, citado pelo jornal Record.

A tarefa não foi fácil para Bernal, que só conseguiu vestir a “amarela” na penúltima etapa do Tour. Como é tradição na Volta a França, a etapa de domingo — a última — é de consagração, não havendo disputado pela tabela classificativa. Por isso mesmo, foi no sábado que se decidiu quem selaria o seu nome nos anais do ciclismo.

Disse-lhe: Aproveita, desfruta de tudo. E não tenhas problemas em chorar, todos os homens de verdade choram”, disse Geraint Thomas, o colega de equipa que lhe deu apoio até à meta. E assim foi. Depois de cruzar a meta não conseguiu controlar as emoções e chorou.

Acho que o meu país deve estar a celebrar. Sinto que não é um triunfo só meu, mas de todo o país, e isso deixa-me muito contente. Seria para mim uma honra vencer o primeiro Tour para a Colômbia. Há uns anos via o Tour com o meu pai pela televisão e parecia algo impossível de alcançar. Agora estou aqui”, disse Bernal, citado pelo Sol, no fim da penúltima etapa.

Em 2014, Bernal chegou a pedir dinheiro nas redes sociais para que pudesse participar no Mundial da Noruega. “Sou um jovem ciclista de montanha com grandes sonhos e objetivos. Quero mostrar que a Colômbia tem um grande potencial na modalidade. Ajudem-me a tornar estes objetivos reais e assim fazer com que o nosso país seja conhecido por coisas boas como esta”, disse o colombiano na altura.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugueses criam nanomateriais feitos de algas para despoluir água

De algas abundantes no litoral de Portugal, investigadores da Universidade de Aveiro extraíram biopolímeros capazes de remover alguns poluentes da água, como antibióticos ou herbicidas. Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) demonstrou que …

O novo Oumuamua pode ter sido captado numa fotografia a cores

Os astrónomos do Observatório Gemini no Hawai tiraram a primeira fotografia do GB00234, agora rebatizado para C/2019 Q4 Borisov, um objeto que pode ser o segundo corpo celeste interestelar a entrar no Sistema Solar. A imagem …

Volkswagen revela o novo ID.3, "o carro elétrico do povo"

https://vimeo.com/360579859 No Salão Automóvel da Frankfurt, a Volkswagen revelou o novo ID.3, o seu primeiro carro elétrico. Com um preço "abaixo dos 30 mil euros", é tido como acessível para as massas. A revolução dos automóveis elétricos …

Benfica 1-2 Leipzig | Águias sem asas para o Leipzig

O Benfica arrancou a sua participação na fase de grupos da Liga dos Campeões 2019/20 da pior forma, com uma derrota caseira por 2-1. A formação “encarnada” recebeu o Leipzig e nunca conseguiu dominar o futebol …

A faca, o casaco, a secretária e outros objetos de Anthony Bourdain vão a leilão

Uma faca feita a partir de um meteorito, um casaco personalizado da marinha norte-americana e uma prensa para ossos de pato são três dos 215 objetos de Anthony Bourdain que vão ser colocados à venda …

Já vai poder dormir no castelo de "Downton Abbey" (mas com algumas condições)

O castelo de Highclere, que os fãs da série Downton Abbey conhecem como a casa da família ficional Crawley, está a receber hóspedes. O conde de Carnarvon resolveu abrir as portas a apenas dois convidados, a …

Tinder produz a sua primeira série de televisão (e é “apocalíptica”)

A aplicação de encontros Tinder já terminou as filmagens da sua primeira série de televisão no âmbito da intenção do seu proprietário, o Match Group, de aprofundar a criação de conteúdos originais. Fazer novos programas faz …

Sondagens à boca das urnas mostram empate técnico entre Netanyahu e Gantz

O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e Benny Gantz, antigo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas que lidera a coligação centrista, estão numa situação de empate técnico nas primeiras sondagens à boca das urnas. Esta terça-feira, …

Dois youtubers detidos a tentar invadir a Área 51

Quatro dias antes do evento mundial, dois youtubers adiantaram-se e foram detidos na última terça-feira por tentarem invadir a Área 51, uma base militar secreta dos Estados Unidos. Ties Granzier e Govert Sweep, dois holandeses de …

Onda de bebés nascidos com mãos deformadas abre investigação na Alemanha

As autoridades de saúde lançaram uma investigação depois de três bebés nasceram com deformações raras das mãos nos últimos quatro meses num hospital alemão. "Entre junho de 2019 e o início de setembro de 2019, um …