Egan Bernal. O ciclista de montanha que se tornou no terceiro mais jovem a vencer o Tour

Uma das grandes promessas do ciclismo mundial, o colombiano Egan Bernal (INEOS) confirmou este domingo, com apenas 22 anos, todo o seu potencial, ao chegar de amarelo aos Campos Elísios, no final da 106ª Volta a França.

Nascido em Bogotá, em 13 de janeiro de 1997, Bernal é considerado um dos ciclistas com maior potencial e provou-o, tornando-se apenas o quinto a juntar a Volta a França do Futuro e o Tour e o primeiro em quase 30 anos, sucedendo ao espanhol Miguel Induraín, que conquistou a principal volta em cinco ocasiões (de 1991 a 1995).

Aos 22 anos e seis meses, Bernal, o primeiro colombiano a vencer a prova rainha do ciclismo mundial tornou-se também o terceiro mais jovem a conquistar a ‘Grande Boucle’ depois do francês Maurice Garin, em 1904, e do luxemburguês François Faber, em 1909.

Bernal mostrou-se ao mundo na Volta a França de 2018, a estreia em grandes competições velocipédicas, na qual terminou na 15ª posição, depois de um trabalho incansável em prol de Chris Froome e de Geraint Thomas, que viria a vencer a prova.

O grande teste como possível líder de equipa deveria ter surgido na Volta a Itália, mas uma queda afastou-o da prova, chegando ao Tour como plano B, em especial depois de Geraint Thomas ter caído na Volta à Suíça.

Essa queda do galês e o excelente ano de 2019 de Bernal — vitórias no Paris-Nice e na Volta a Suíça — acabavam por colocar o colombiano quase em plano de igualdade com o colega de equipa e dorsal número um.

Depois de parecer ter ficado afastado da luta pela vitória final, um ataque no Galibier, na 18ª etapa permitiu-lhe reduzir a diferença para o francês Julian Alaphilippe, acabando mesmo por ‘roubar-lhe’ a amarela na 19ª e segurá-la com firmeza na 20ª, antes da consagração deste domingo, em Paris.

O corredor de Bogotá alcançou o objetivo que o compatriota Nairo Quintana tem vindo a adiar — foi segundo em 2013 e 2015 e terceiro e 2016 — e a sua qualidade fica bem comprovada no contrato de longa duração com a INEOS, pouco comum no ciclismo, válido até 2023.

A carreira profissional começou muito cedo, na Androni, na qual passou dois anos, triunfando no último, em 2017, na Volta a Sibiu, na Roménia, além da Volta a França do Futuro, o que despertou o interesse da todo-poderosa Sky.

No primeiro ano na equipa britânica, agora INEOS, mostrou a sua qualidade e venceu a Colômbia Oro e Paz, à frente dos já consagrados colombianos Nairo Quintana e Rigoberto Urán, e a Volta à Califórnia.

Ainda como júnior, Bernal começou por fazer provas de cross-country, conseguindo mesmo uma medalha de prata nos Mundiais da categoria em 2014 e de bronze no ano seguinte.

“Felicidade que não se pode descrever”

“É uma felicidade que não se pode descrever. É o nosso primeiro Tour. Disputaram-se muitas edições, muitos colombianos tentaram, ganharam muitas coisas, muitas provas, mas não conseguiam o Tour. Acho que a Colômbia já o merecia“, disse Egan Bernal.

“Estou orgulhoso de ser o primeiro colombiano a ganhar o Tour. Agora só quero chegar a casa e assimilar. Depois, verei o próximo objetivo. Mas agora é tempo de desfrutar com a minha família”, acrescentou, citado pelo jornal Record.

A tarefa não foi fácil para Bernal, que só conseguiu vestir a “amarela” na penúltima etapa do Tour. Como é tradição na Volta a França, a etapa de domingo — a última — é de consagração, não havendo disputado pela tabela classificativa. Por isso mesmo, foi no sábado que se decidiu quem selaria o seu nome nos anais do ciclismo.

Disse-lhe: Aproveita, desfruta de tudo. E não tenhas problemas em chorar, todos os homens de verdade choram”, disse Geraint Thomas, o colega de equipa que lhe deu apoio até à meta. E assim foi. Depois de cruzar a meta não conseguiu controlar as emoções e chorou.

Acho que o meu país deve estar a celebrar. Sinto que não é um triunfo só meu, mas de todo o país, e isso deixa-me muito contente. Seria para mim uma honra vencer o primeiro Tour para a Colômbia. Há uns anos via o Tour com o meu pai pela televisão e parecia algo impossível de alcançar. Agora estou aqui”, disse Bernal, citado pelo Sol, no fim da penúltima etapa.

Em 2014, Bernal chegou a pedir dinheiro nas redes sociais para que pudesse participar no Mundial da Noruega. “Sou um jovem ciclista de montanha com grandes sonhos e objetivos. Quero mostrar que a Colômbia tem um grande potencial na modalidade. Ajudem-me a tornar estes objetivos reais e assim fazer com que o nosso país seja conhecido por coisas boas como esta”, disse o colombiano na altura.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Michael Vang. Passou despercebido por Portugal, mas carrega os sonhos de toda uma etnia

Michael Vang é dos pouquíssimos jogadores de origem Hmong a jogar futebol profissionalmente. Agora nos Estados Unidos, o jovem teve uma passagem apagada por Portugal. Os Hmong são um grupo étnico asiático originário das regiões montanhosas …

Há pessoas sem a parte olfativa do cérebro que conseguem cheirar (e cientistas não sabem porquê)

Cientistas encontraram casos em que as pessoas não tinham bulbo olfativo, a parte do cérebro responsável pelo olfato, mas mesmo assim conseguiam cheirar. Anosmia consiste na perda total ou parcial do olfato e esta é uma …

Cientistas detetam estranhos movimentos de gás na Via Láctea (em redor de algo "invisível")

Os astrónomos detetaram movimentos de nuvens de gás incomuns perto do centro da Via Láctea, que podem sugerir a presença de um desconhecido buraco negro de classe intermediária. Os investigadores que rastrearam os gases no centro …

Hackers podem facilmente piratear satélites (e transformá-los em armas)

Piratear satélites pode não ser assim tão complicado quanto pensamos. Os hackers podem simplesmente desligá-los ou até mesmo usá-los como armas. No mês passado, a SpaceX tornou-se a operadora da maior constelação de satélites ativos do …

Gelo a cair num buraco faz barulhos estranhos (e parece uma batalha de lasers)

Alguma vez pensou o que se ouve quando deixamos cair gelo num buraco gelado profundo? Já não precisamos de pensar mais - e já podemos ouvir. O vídeo do pedaço de gelo a cair num buraco …

Tribunal recusa exumar corpo. Rosa Grilo conhece sentença a 3 de março

A leitura do acórdão no processo do homicídio do triatleta ficou agendada, esta terça-feira, para o dia 3 de março. De acordo com o Diário de Notícias, a defesa de Rosa Grilo pediu a exumação do …

Revelados documentos que provam a investigação de OVNIs por parte do Pentágono

Documentos recentemente divulgados mostram que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (EUA) financiou estudos sobre Objetos Voadores Não Identificados (OVNI's), contradizendo declarações recentes do Pentágono. Em 2017, o New York Times revelou a existência de …

"Nem sei onde é Alcochete". Pinto da Costa ouvido como testemunha de Bruno de Carvalho

O presidente do FC Porto foi ouvido, esta terça-feira, como uma das testemunhas do ex-dirigente leonino no julgamento da invasão à academia do Sporting, em Alcochete, que está a decorrer no tribunal de Monsanto, em …

A nova obra de Banksy só durou dois dias

A nova obra do artista britânico Banksy, que apareceu na véspera do Dia dos Namorados em Bristol, foi coberta por um grafite cor-de-rosa dois dias depois. A imagem de uma menina a atirar flores vermelhas com uma …

Mais de cem médicos assinam carta a exigir fim da "tortura" de Assange

Mais de cem médicos assinaram uma carta, divulgada esta terça-feira, na qual pedem que o fundador do Wikileaks receba tratamento médico adequado.  Através de uma carta publicada, esta terça-feira, na revista científica The Lancet, mais de uma …