Economia portuguesa cresceu 2,7%, o valor mais alto desde 2000

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

Primeiro-Ministro António Costa e Ministro das Finanças, Mário Centeno

A economia portuguesa cresceu 2,7% no conjunto de 2017, o ritmo de crescimento anual mais elevado desde 2000 e mais 1,2 pontos percentuais do que no ano anterior, divulgou esta manhã o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a estimativa rápida feita pelo INE, a aceleração do crescimento no ano passado – recorde-se que a economia portuguesa tinha crescido 1,5% no conjunto de 2016 – resultou do “aumento do contributo da procura interna, refletindo principalmente a aceleração do investimento, uma vez que a procura externa líquida apresentou um contributo idêntico ao registado em 2016”.

Este é também o ritmo de crescimento mais elevado desde 2000, sendo que esse ano a economia subiu 3,8% e desde então que, quando cresceu, foi sempre a ritmos inferiores a 2,7%.

Já no que diz respeito apenas ao quarto trimestre de 2017, o PIB aumentou 2,4% em termos homólogos, abrandando ligeiramente face aos três meses anteriores (2,5% no terceiro trimestre).

“O contributo positivo da procura interna para a variação homóloga do PIB diminuiu, em resultado do abrandamento do investimento e do consumo privado. Em sentido oposto, o contributo da procura externa líquida foi positivo (no trimestre anterior tinha sido negativo), refletindo a aceleração em volume das exportações de bens e serviços e a desaceleração das importações de bens e serviços”, explica o INE.

Nos últimos três meses do ano, o PIB avançou 0,7% face ao período entre julho e setembro, “uma taxa superior em 0,2 pontos percentuais à registada no trimestre anterior”.

O INE justifica a variação em cadeia com o contributo da procura externa líquida, que “passou de negativo a positivo”, e com “uma aceleração mais intensa das exportações de bens e serviços, que das importações de bens e serviços”.

“O contributo da procura interna diminuiu no quatro trimestre, devido sobretudo ao abrandamento do consumo privado”, termina o INE.

O crescimento do PIB fica ligeiramente acima da última previsão do Governo para o conjunto do ano passado, que era de 2,6%, mas acabou por ser mais favorável do que o crescimento de 1,5% previsto inicialmente pelo Ministério das Finanças no Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), acabando por ter um impacto positivo na frente orçamental.

Os dados divulgados esta manhã coincidem com a média das estimativas recolhidas pela agência Lusa, que apontavam para um aumento de 2,7% em termos anuais e 2,4% no quarto trimestre em termos homólogos.

// Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Isto até podia ser uma boa notícia… não fossem todos os outros países da União Europeia terem crescido mais do que nós e apenas cinco países da UE crescerem o mesmo ou menos.
    Enfim… mais uma oportunidade perdida.

  2. Portugal cresceu e isso é bom. Cresceu como já não crescia há alguns anos e isso também é bom. Cresceu menos do que a maioria dos países da Europa e isso é muito mau. O fosso agrava-se. Paciência. Pode ser que para o ano possa ser melhor.

  3. Este “crescimento” ainda um dia vai ser explicado…
    Não se tem conhecimento de novo investimento estrangeiro.
    Sabe-se que muitas multinacionais continuam a fechar portas e a deixar milhares no desemprego – O grupo têxtil Ricon, Trimph… Mais de seis mil empresas entraram em insolvência em 2017. Número de empresas que pediram falência cresce 28,5% em maio.
    Em 4 jovens, um não consegue encontrar emprego, mesmo com estudos superiores.
    A emigração não reduziu, e o refluxo dos jovens emigrados não aconteceu.
    Para além do Turismo ( em que o governo não tem qualquer influência… ) estamos num país estagnado.
    Alguém se apercebe desse “boom” de crescimento no país ?
    Ou teremos algum socialista bem mandado à frente do INE ?

    • Ó amigo… nós crescemos mas todos os outros cresceram mais. Apenas cinco países cresceram menos na União Europeia. O que significa que 22 países cresceram mais!
      É mau de mais. E estes palermas estão todos satisfeitos a atirar foguetes ao ar.
      E o povo, burro, come e cala, sem saber que em 28 países registámos o 23º maior crescimento, isto é, o 6º pior crescimento de toda a União Europeia.

  4. É verdade. À primeira vista até poderia ser uma boa notícia. Mas infelizmente não o é. Afastámo-nos mais dos países da europa. Crescemos menos do que praticamente todos os nossos parceiros comunitários. Faz lembrar um pouco aquele aluno que em 10 disciplinas teve 8 três e 2 quatros. E o papá e a mamã ficam contentes. Mas, todos os outros alunos tiverem apenas quatros e cincos. Sabe a pouco e o nosso país podia fazer melhor. Mas não será seguramente com estes bandalhos.

    • Não foram três. Foram cinco que cresceram menos. Todos os outros cresceram mais.
      Os que cresceram menos foi a Finlândia (país como o senhor saberá já muito desenvolvido), a França (uma das maiores economias da europa ainda a recuperar do xuxalismo do holande), a inglaterra de saída da UE e os outros nem vale a pena perdermos tempos. Todos os outros cresceram muito mais do que nós. Mas estes ficam felizes com a mediocridade.

  5. Se este crescimento for igual ao d 2000, dentro de 8 anos temos cá o FMI de novo.
    Ainda me lembro quando o BES anunciava aumentos de 20 e 30% nos seus lucros, para depois cair na insolvência.

  6. O crescimento ficou a dever-se ao turismo, essencialmente. É só ver os comboios e elétricos tudo a abarrotar. O desgoverno gastou milhões a promover o turismo lá fora. Isso é que ninguém diz. Foi o que a geringonça fez a nada mais para este crescimento. Se um dia põem alguma bomba em qualquer lado, os turistas desaparecem todos.

  7. Enfim..os resabiados do costume, entranhados de saudosismo do Coelho e do Irrevogável; aí sim, tudo era um mar de rosas, apesar do super ministro das finanças da altura se ter enganado nas formulas das tabeles de excel com que orientava as contas cá do burgo heheheheh. Agora querem é tudo mal, falam em descalabro, desgraças, até em bombas, coitados.
    Como diz o velho ditado “Os cães ladram e a caravana passa”

RESPONDER

Governo aberto para suspender pagamento por conta do IRC

O deputado do PEV José Luís Ferreira afirmou hoje que o Governo demonstrou abertura para suspender este ano o pagamento por conta do IRC e para criar um fundo de tesouraria destinado às pequenas e …

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …