Economia portuguesa cresceu 2,7%, o valor mais alto desde 2000

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

Primeiro-Ministro António Costa e Ministro das Finanças, Mário Centeno

A economia portuguesa cresceu 2,7% no conjunto de 2017, o ritmo de crescimento anual mais elevado desde 2000 e mais 1,2 pontos percentuais do que no ano anterior, divulgou esta manhã o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a estimativa rápida feita pelo INE, a aceleração do crescimento no ano passado – recorde-se que a economia portuguesa tinha crescido 1,5% no conjunto de 2016 – resultou do “aumento do contributo da procura interna, refletindo principalmente a aceleração do investimento, uma vez que a procura externa líquida apresentou um contributo idêntico ao registado em 2016”.

Este é também o ritmo de crescimento mais elevado desde 2000, sendo que esse ano a economia subiu 3,8% e desde então que, quando cresceu, foi sempre a ritmos inferiores a 2,7%.

Já no que diz respeito apenas ao quarto trimestre de 2017, o PIB aumentou 2,4% em termos homólogos, abrandando ligeiramente face aos três meses anteriores (2,5% no terceiro trimestre).

“O contributo positivo da procura interna para a variação homóloga do PIB diminuiu, em resultado do abrandamento do investimento e do consumo privado. Em sentido oposto, o contributo da procura externa líquida foi positivo (no trimestre anterior tinha sido negativo), refletindo a aceleração em volume das exportações de bens e serviços e a desaceleração das importações de bens e serviços”, explica o INE.

Nos últimos três meses do ano, o PIB avançou 0,7% face ao período entre julho e setembro, “uma taxa superior em 0,2 pontos percentuais à registada no trimestre anterior”.

O INE justifica a variação em cadeia com o contributo da procura externa líquida, que “passou de negativo a positivo”, e com “uma aceleração mais intensa das exportações de bens e serviços, que das importações de bens e serviços”.

“O contributo da procura interna diminuiu no quatro trimestre, devido sobretudo ao abrandamento do consumo privado”, termina o INE.

O crescimento do PIB fica ligeiramente acima da última previsão do Governo para o conjunto do ano passado, que era de 2,6%, mas acabou por ser mais favorável do que o crescimento de 1,5% previsto inicialmente pelo Ministério das Finanças no Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), acabando por ter um impacto positivo na frente orçamental.

Os dados divulgados esta manhã coincidem com a média das estimativas recolhidas pela agência Lusa, que apontavam para um aumento de 2,7% em termos anuais e 2,4% no quarto trimestre em termos homólogos.

// Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Isto até podia ser uma boa notícia… não fossem todos os outros países da União Europeia terem crescido mais do que nós e apenas cinco países da UE crescerem o mesmo ou menos.
    Enfim… mais uma oportunidade perdida.

  2. Portugal cresceu e isso é bom. Cresceu como já não crescia há alguns anos e isso também é bom. Cresceu menos do que a maioria dos países da Europa e isso é muito mau. O fosso agrava-se. Paciência. Pode ser que para o ano possa ser melhor.

  3. Este “crescimento” ainda um dia vai ser explicado…
    Não se tem conhecimento de novo investimento estrangeiro.
    Sabe-se que muitas multinacionais continuam a fechar portas e a deixar milhares no desemprego – O grupo têxtil Ricon, Trimph… Mais de seis mil empresas entraram em insolvência em 2017. Número de empresas que pediram falência cresce 28,5% em maio.
    Em 4 jovens, um não consegue encontrar emprego, mesmo com estudos superiores.
    A emigração não reduziu, e o refluxo dos jovens emigrados não aconteceu.
    Para além do Turismo ( em que o governo não tem qualquer influência… ) estamos num país estagnado.
    Alguém se apercebe desse “boom” de crescimento no país ?
    Ou teremos algum socialista bem mandado à frente do INE ?

    • Ó amigo… nós crescemos mas todos os outros cresceram mais. Apenas cinco países cresceram menos na União Europeia. O que significa que 22 países cresceram mais!
      É mau de mais. E estes palermas estão todos satisfeitos a atirar foguetes ao ar.
      E o povo, burro, come e cala, sem saber que em 28 países registámos o 23º maior crescimento, isto é, o 6º pior crescimento de toda a União Europeia.

  4. É verdade. À primeira vista até poderia ser uma boa notícia. Mas infelizmente não o é. Afastámo-nos mais dos países da europa. Crescemos menos do que praticamente todos os nossos parceiros comunitários. Faz lembrar um pouco aquele aluno que em 10 disciplinas teve 8 três e 2 quatros. E o papá e a mamã ficam contentes. Mas, todos os outros alunos tiverem apenas quatros e cincos. Sabe a pouco e o nosso país podia fazer melhor. Mas não será seguramente com estes bandalhos.

    • Não foram três. Foram cinco que cresceram menos. Todos os outros cresceram mais.
      Os que cresceram menos foi a Finlândia (país como o senhor saberá já muito desenvolvido), a França (uma das maiores economias da europa ainda a recuperar do xuxalismo do holande), a inglaterra de saída da UE e os outros nem vale a pena perdermos tempos. Todos os outros cresceram muito mais do que nós. Mas estes ficam felizes com a mediocridade.

  5. Se este crescimento for igual ao d 2000, dentro de 8 anos temos cá o FMI de novo.
    Ainda me lembro quando o BES anunciava aumentos de 20 e 30% nos seus lucros, para depois cair na insolvência.

  6. O crescimento ficou a dever-se ao turismo, essencialmente. É só ver os comboios e elétricos tudo a abarrotar. O desgoverno gastou milhões a promover o turismo lá fora. Isso é que ninguém diz. Foi o que a geringonça fez a nada mais para este crescimento. Se um dia põem alguma bomba em qualquer lado, os turistas desaparecem todos.

  7. Enfim..os resabiados do costume, entranhados de saudosismo do Coelho e do Irrevogável; aí sim, tudo era um mar de rosas, apesar do super ministro das finanças da altura se ter enganado nas formulas das tabeles de excel com que orientava as contas cá do burgo heheheheh. Agora querem é tudo mal, falam em descalabro, desgraças, até em bombas, coitados.
    Como diz o velho ditado “Os cães ladram e a caravana passa”

RESPONDER

Augusto Inácio (de) novo diretor-geral do Sporting

O Sporting anunciou hoje, através de um comunicado, que o novo diretor-geral de futebol é Augusto Inácio, que regressa assim aos «leões» para substituir André Geraldes. No mesmo comunicado, pode ler-se que o presidente do Sporting, …

Morreu Júlio Pomar

O pintor e artista plástico português Júlio Pomar faleceu esta terça-feira, no Hospital da Luz, em Lisboa. Tinha 92 anos. O artista plástico português faleceu esta terça-feira, aos 92 anos, em Lisboa. O pintor modernista é …

Jovem britânico em fuga responde à polícia no Facebook (e é detido)

A polícia de West Yorkshire, no Reino Unido, fez um apelo no Facebook a pedir informações sobre o paradeiro de um jovem. O próprio desaparecido respondeu ao apelo e foi detido. No texto publicado na rede …

Casa de 600 mil euros pode custar liderança do Podemos a Pablo Iglesias

O líder do Podemos e a companheira, porta-voz do partido, poderão renunciar aos seus cargos de deputados devido à polémica compra de uma vivenda de 600 mil euros. Segundo o Diário de Notícias, o líder do …

Sim, há igrejas para ateus. E são cada vez mais

O declínio constante da religião no mundo ocidental está atualmente a rever-se no crescimento das chamadas igrejas ateístas. De acordo com o Pew Research Center, os "religiosamente não filiados" são agora o segundo maior grupo religioso …

Mais de 80% dos doentes sem acesso a cuidados paliativos

Entre 69 a 82% dos doentes que morrem em Portugal necessitam de cuidados paliativos, mas mais de 80% não os têm porque as respostas são insuficientes. Os maiores hospitais do país, incluindo o Instituto Português de …

Atentado no Afeganistão faz pelo menos 16 mortos e 38 feridos

Pelo menos 16 pessoas morreram e 38 ficaram feridas, na explosão de uma camioneta armadilhada em Kandahar, sul do Afeganistão, no momento em que agentes da polícia tentavam desarmadilhá-la, anunciaram as autoridades. "Os últimos números disponíveis …

Giuseppe Conte: um desconhecido sem experiência política para dirigir o Governo italiano

Giuseppe Conte é o nome proposto ao presidente pela Liga e pelo Movimento 5 Estrelas. O Presidente italiano, Sergio Mattarella, terá a última palavra em relação à escolha do primeiro-ministro. Giuseppe Conte. É este o nome …

Detidos por álcool e droga vão ser enviados para consultas médicas

Quem conduzir sob o efeito de álcool ou de estupefacientes vai ser encaminhado para consultas médicas em vez de ser punido com penas de prisão ao fim de semana ou trabalho comunitário. Retirar pessoas das cadeias …

Há 20 anos, com muito "cagaço", vulcões e o Gil, a Expo98 mudou Lisboa (e o país)

Foi há 20 anos que a Expo 98, inaugurada a 22 de Maio de 1998, transfigurou a zona oriental de Lisboa, mas também mudou a face do país, naquele que foi o primeiro grande evento …