Economia cresceu 0,4% no primeiro trimestre

SXC

A economia portuguesa cresceu 1,4% no primeiro trimestre deste ano em termos homólogos e 0,4% face ao trimestre anterior, segundo a estimativa rápida das Contas Nacionais Trimestrais, divulgada esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Os dados do INE estão em linha com os valores mais baixos apresentados pelos analistas, que oscilavam entre uma recuperação de 1,4% e 1,7% em termos homólogos, no caso do BPI e do Montepio, enquanto o Núcleo de Estudos sobre a Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP) da Universidade Católica previa uma melhoria de 2,1%.

Estes analistas do BPI e do Montepio tinham igualmente antecipando um crescimento económico em cadeia entre 0,4% e os 0,5%, ao contrário dos analistas do BBVA e do NECEP que previam um crescimento mais expressivo, entre os 0,9% e o 1%.

O INE justifica que a aceleração de 1,4% em volume do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2015, em termos homólogos, “esteve associada ao aumento do contributo da procura externa líquida”, em resultado do “abrandamento das importações de bens e serviços e da aceleração das exportações de bens e serviços”.

O crescimento de 1,4% compara com a variação de 0,6% atingida no quarto trimestre de 2014.

O INE explica ainda que o aumento de 0,4% em termos reais no primeiro trimestre, face ao anterior, reflete o contributo positivo da procura interna e lembra que esta variação foi idêntica à verificada nos últimos três meses de 2014, face ao trimestre precedente.

“Esta estimativa rápida tem implícito um ganho de termos de troca superior ao observado no trimestre anterior, sendo o deflator das importações significativamente negativo, refletindo nomeadamente a redução dos preços dos bens energéticos”, lê-se no documento.

O gabinete de estatísticas reforça que a procura interna apresentou “um contributo positivo menos significativo” no primeiro trimestre, em termos homólogos, devido “ao acentuado contributo negativo da variação de existências”, mas destaca que face ao trimestre anterior, o crescimento do PIB “traduziu o contributo positivo da procura interna”.

Esta estimativa rápida, detalha o INE, incorpora revisões na informação de base utilizada, nomeadamente decorrentes da utilização dos dados mais recentes do comércio internacional de bens, com revisões em termos nominais e ao nível dos deflatores para o quarto trimestre de 2014.

Além disso, inclui a revisão para o ano de 2014 dos indicadores de curto prazo, informação nova que implicou uma revisão em baixa de 0,1 pontos percentuais nas taxas de variação homóloga e em cadeia do PIB para o quarto trimestre de 2014, explica.

Os resultados correntes das Contas Nacionais Trimestrais do primeiro trimestre de 2015 serão divulgados no próximo dia 29 de maio de 2015, diz o INE.

O Eurostat apresenta também hoje os dados referentes à evolução do PIB dos países da União Europeia.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …