”Me and Earl and the Dying Girl” vence Festival de Sundance

O filme dramático “Me and Earl and the Dying Girl”, do realizador espanhol espanhol Alfonso Gómez-Rejón, foi o grande vencedor da trigésima primeira edição do Festival de Sundance, anunciou neste domingo a organização numa cerimónia em Park City, em Utah.

O filme ganhou os prémios do Público e do Grande Júri para melhor filme dramático, com a história de um estudante de cinema que vê a sua vida ser interrompida quando a mãe o obriga a fazer amizade com uma aluna que tem leucemia.

Thomas Mann, Olivia Cooke e Connie Britton compõem o elenco do filme, a segunda longa-metragem da carreira de Alfonso Gómez-Rejón, um realizador de raízes mexicanas, nascido em Laredo, no Texas, e que já trabalhara como assistente de realizadores de renome.

Alfonso Gómez-Rejón era membro habitual da equipa técnica de Alejandro González Iñárritu (realizador de “Babel” e “21 Gramas”), de Nora Ephron (“Julie & Julia”), de Kevin MacDonald (“The Eagle”) e ainda trabalhou com Ben Affleck no filme “Argo” e Martin Scorsese em “Casino”.

“Isto é totalmente um sonho. Esta semana tem sido uma catarse incrível por muitas razões. Este filme significa muito para mim”, afirmou Alfonso Gómez-Rejón, que dedicou o prémio do Público a todos os “jovens artistas” da sua cidade e da sua irmã de fronteira, a cidade mexicana de Nuevo Laredo.

O realizador assegurou que a sua longa-metragem foi uma homenagem à memória do seu pai, recordando-o emocionado e nervoso no momento de receber o galardão do júri na gala celebrada em Park City, em Utah.

O prémio do júri para melhor filme estrangeiro foi para a coprodução britânico-neozelandesa “Slow West”, enquanto o prémio para melhor documentário internacional foi entregue a “The Russian Woodpecker”.

The Wolfpack“, a história de uns jovens fechados em casa e criados à base de filmes, recebeu do júri o título de melhor documentário feito nos EUA.

O público escolheu “Meru” na categoria de melhor documentário norte-americano e “Dark Horse” (do Reino Unido) na categoria de melhor documentário estrangeiro.

O filme indiano “Umrika” foi o preferido do público na categoria de melhor filme estrangeiro.

O Festival Sundance de cinema independente, que começou no dia 22 de Janeiro e termina hoje, reconheceu ainda o trabalho de Matthew Heineman, que obteve dois prémios, o de melhor diretor de documentário e o de melhor fotografia por “Cartel Land”, no qual retrata o grupo de autodefesa de Michoacán (México) na sua luta contra um cartel de droga.

O júri atribuiu também um galardão especial aos realizadores Bill Ross e Turner Ross pelo seu documentário “Western”, sobre a relação entre duas cidades fronteiriças dos EUA e do México.

O cinema brasileiro foi igualmente recompensado este ano no Sundance, onde as atrizes Regina Casé e Camila Márdila receberam um prémio especial do júri pelas suas interpretações em “Que horas ela volta”.

No total, a presente edição do Sundance, o maior e mais prestigiado festival de cinema independente, apresentou 123 longas-metragens, 56 em competição, dos quais 106 foram estreias mundiais.

/Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro vai criar um partido "pobre, sem dinheiro, sem televisão". Quem for para lá, vai por amor

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou na quinta-feira que os parlamentares que o acompanharem na mudança para o Aliança pelo Brasil, o seu novo partido, apenas o farão por amor, já que terá poucos recursos …

"Solução razoável". Marcelo promulga já aumento do salário mínimo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai promulgar já esta sexta-feira o diploma que estabelece um aumento do salário mínimo nacional para 635 euros em 2020, que considera "uma solução razoável, a pensar …

Filósofo francês diz aos homens para violarem mulheres. "Eu violo a minha todas as noites"

O filósofo e escritor francês Alain Finkielkraut afimrou na quarta-feira, durante um programa da TF1 sobre casos de violação divulgados pelos media, que diz aos homens para violarem as suas mulheres. "Eu violo a minha …

Ex-administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da SATA

O antigo administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da transportadora aérea açoriana SATA, informou hoje o executivo regional. "O presidente do Governo [Regional], Vasco Cordeiro, comunicou à Assembleia Legislativa o nome de Luís …

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …