Durão garante que Sampaio sabia da Cimeira das Lajes

europaportalen / Flickr

José Manuel Durão Barroso

José Manuel Durão Barroso

O ex-primeiro-ministro garantiu que informou o antigo Presidente sobre a realização da Cimeira das Lajes, nos Açores, “quase imediatamente” após receber um pedido nesse sentido do então chefe do Governo espanhol.

Numa declaração escrita à agência Lusa, Durão Barroso considera “absolutamente falso” o argumento de que o antigo Presidente da República foi “o último a saber” da Cimeira das Lajes, realizada em 16 de março de 2003, e que viria a abrir caminho à intervenção militar no Iraque e posterior deposição do regime de Saddam Hussein.

“O meu contacto com o Presidente da República deu-se quase imediatamente, por telefone, após telefonema que recebi de Aznar [chefe de Governo espanhol], solicitando-me que se realizasse em Portugal a reunião com o Presidente dos EUA [George W. Bush] e o primeiro-ministro do Reino Unido [Tony Blair]”, assegurou ex-presidente da Comissão Europeia, na mesma declaração enviada à Lusa.

“O então Presidente, Jorge Sampaio, não só não foi o último a saber, foi na realidade a primeira a pessoa a saber e mesmo a única entidade que eu consultei antes da decisão tomada”, relatou.

Durão Barroso rejeita assim o argumento inscrito no segundo volume da biografia de Jorge Sampaio. No livro, o autor José Pedro Castanheira dá mesmo o título de “Sampaio é o último a saber” a uma das secções do capítulo dedicado à chamada Cimeira das Lajes.

E sustenta a ideia, recorrendo a uma declaração do então assessor diplomático do Presidente da República Bernardo Futscher Pereira: “O Presidente foi avisado de que ia haver uma cimeira em território nacional duas ou três horas antes de ser anunciada oficialmente. Fiquei furioso!”.

José Pedro Castanheira escreve que Jorge Sampaio recebeu um telefonema de Durão Barroso ao início da manhã de sexta-feira, 14 de março de 2003, manifestando “absoluta urgência” em falar-lhe, embora não ao telefone.

Combinaram então um “encontro imediato” no Palácio de Belém, no qual o então primeiro-ministro comunicou ao Presidente que dois dias depois, em 16 de março, iria ter lugar em território nacional aquela que viria a ficar conhecida como Cimeira das Lajes.

“Eu não tinha que autorizar ou deixar de autorizar, dado os poderes que o Presidente tem em política externa. Desde setembro que ele sabia a minha opinião. Respondi-lhe: ‘Se me diz que é uma derradeira e essencial tentativa para a paz e evitar a guerra no Iraque, nada a opor”.

Relativamente ao assentimento presidencial, ambos concordam e Durão Barroso voltou a sublinhar este ponto na declaração que fez esta segunda-feira à Lusa.

“A cimeira não poderia aliás ter tido lugar se o Presidente da República, que é também Comandante Supremo das Forças Armadas, não tivesse concordado com a sua realização dado que a base das Lajes, ainda que cedida temporariamente aos EUA, é uma base militar portuguesa. Seria obviamente impensável realizar-se lá evento político diplomático tão relevante sem o consentimento do Chefe de Estado português”, salientou.

O ex-primeiro-ministro salientou: “o Presidente Jorge Sampaio foi a primeira pessoa a quem referi a hipótese da Cimeira das Lajes e a única por mim consultada a esse respeito”.

Deu o seu acordo quanto à sua realização. Pode naturalmente mudar-se de opinião quanto a essa opção. Mas não pode agora alterar-se aquilo que realmente aconteceu”, afirmou.

Em maio de 2016, o antigo líder do PSD e atual presidente do conselho de administração do banco Goldman Sachs já abordara a concordância prévia de Sampaio. E o ex-Presidente, em artigo de jornal, invocou os mesmos argumentos, designadamente de que “não cabe ao Presidente autorizar ou deixar de autorizar atos de política externa” e de que “nada teria a opor” à cimeira, verificando-se os pressupostos de se tratar de “uma derradeira e essencial tentativa para a paz e evitar a guerra no Iraque”.

Continua por esclarecer se o antigo Presidente foi “o último a saber”, como refere o jornalista José Pedro Castanheira, ou se soube logo após a solicitação espanhola para a realização da cimeira, como assegura Durão Barroso.

A agência Lusa pediu um comentário ao gabinete do ex-Presidente da República sobre as declarações do ex-primeiro-ministro, o que não foi possível até ao início da tarde.

// Lusa

RESPONDER

Undulatus asperatus

"Nuvens do Apocalipse" oficialmente reconhecidas pelos cientistas

A Organização Meteorológica Mundial reconheceu oficialmente um tipo raro de nuvens e incluiu-o na nova edição do seu Atlas Internacional das Nuvens. Segundo o The Verge, este tipo peculiar de nuvens, que formam silhuetas assustadoras - …

Um cluster de células cancerígenas num cancro de mama

Novo estudo confirma: a principal causa do cancro é o azar

Há uma nova pesquisa que confirma que dois terços dos cancros não podem ser prevenidos com melhorias no estilo de vida: devem-se a puro azar genético. A hereditariedade e os factores ambientais, como o fumo do …

Reunião de accionistas da Samsung

Accionista de 11 anos da Samsung critica empresa por fiasco do Galaxy Note 7

Um accionista da Samsung Electronics, de apenas 11 anos de idade, tornou-se o centro das atenções na reunião anual de accionistas da empresa - durante a qual reprovou o fiasco do Galaxy Note 7 e …

-

Gelo nos pólos atingiu o valor mínimo de que há registo

A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu mínimos recordes a 13 de Fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou a agência espacial norte-americana NASA. O gelo …

Osmond Bell, ex-companheiro da vítima, foi condenado a 12 anos de prisão

Uma chiclete ajudou a levar para a cadeia um assassino que estava livre há 35 anos

Uma chiclete. Essa foi a chave para solucionar um assassinato que ocorreu há mais de 35 anos em Inglaterra. Corria o ano de 1981. No Chile, o general Augusto Pinochet autoproclamava-se presidente da República. O então presidente …

Aos 103 anos, Raymundo Chávez mantém-se em forma no Ginásio

Aos 105 anos, o sobrevivente mais velho de Pearl Harbor vai ao ginásio

Ray Chávez, o sobrevivente mais velho do ataque japonês a Pearl Harbor em 1941, diz não ter o segredo da juventude, mas acredita que uma vida saudável e os seus dois dias de ginásio por …

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, em reunião de alto nível entre representantes da Turquia e da União Europeia

Turquia ameaça fazer referendo para cancelar pedido de adesão à UE

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, indicou hoje que o país pode organizar um referendo sobre a continuação do processo de adesão à União Europeia (UE), numa altura em que as relações bilaterais são tensas. "No …

goalpoint-portugal-hungria-ql-mundial-2018-1068x522

Portugal vs Hungria | “Bombas” de CR7 inspiram campeão

Os campeões da Europa venceram a Hungria por 3-0, graças a uma bela exibição de Cristiano Ronaldo, e continuam na luta com a Suíça. A Selecção de Portugal fez o que lhe competia e venceu a …

Alexander Vinogradov, Rússia (Competição Aberta, Retratos)

Sony anuncia as melhores fotos do World Photography Awards 2017

A Sony anunciou a lista com as melhores imagens deste ano do maior concurso de fotografia do mundo, o Sony World Photography Awards. As entradas incluem as melhores fotos não só de profissionais, mas também …

Patrick Kluivert

Patrick Kluivert foi pressionado por máfia holandesa por dívida de aposta

O ex-jogador holandês e atual diretor desportivo do Paris Saint-Germain, Patrick Kluivert, foi pressionado por uma máfia de apostas após ter acumulado 1 milhão de euros em dívidas entre 2011 e 2012, disse neste sábado …