Descobertas duas espécies de golfinhos que viviam na Suíça há 20 milhões de anos

(dr) Jaime Chirinos

Golfinhos Kentriodon (primeiro plano), squalodelphinid (ao fundo, à esquerda) e physeterid (ao fundo, à direita)

Duas novas espécies de antigos cetáceos foram identificadas a partir dos ossos de orelhas fossilizadas com 20 milhões de anos encontrados na Suíça.

A Suíça é conhecida pelo seu clima gelado, mas há 20 milhões de anos, peixes, tubarões, golfinhos e outros animais marinhos ocupavam o território, que ainda guarda uma grande quantidade de fósseis de seres do passado.

Paleontólogos da Universidade de Zurique já analisaram cerca de 300 restos mortais de baleias e golfinhos que datam desse período.

A maior parte das coleções de fósseis guardam fragmentos de dentes, vértebras e ossos da orelha, que são particularmente importantes, pois permitem aos cientistas classificar espécies individuais.

Recentemente, os investigadores identificaram com sucesso três espécimes que pertenciam a três famílias: Kentriodontidae, Squalodelphinidae (ambas espécies de golfinhos anteriormente desconhecidas no país) e Physeteridae. 

“Graças à microtomografia computorizada, conseguimos reconstruir os órgãos mais macios em torno dos ossos duros da orelha para criar modelos 3D das orelhas”, explicou Aguirre-Fernández. “Isto ajudou-nos a analisar melhor a capacidade auditiva dos golfinhos.”

Os fósseis utilizados na investigação foram retirados de uma camada sedimentar conhecida como “massa marinha superior”- A presença de restos mortais nessa região sugere que fortes correntes arrastaram os esqueletos de animais pelo fundo do oceano.

O artigo científico foi publicado, recentemente, na PeerJ.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.