Drive in para ver o FC Porto-Boavista na noite de S. João? Ideia agrada a Rui Moreira

José Coelho / Lusa

O presidente da Câmara Municipal do Porto revelou esta segunda-feira que está a estudar a criação de um “drive-in” no Queimódromo, em Matosinhos, para atividades culturais, podendo esta iniciativa ser estendida ao futebol, para que as pessoas possam assistir aos restantes jogos da presente temporada.

Rui Moreira falava aos jornalistas depois de ter reunido com o presidente da Liga, Pedro Proença. No fim do encontro, presidente da Câmara Municipal do Porto destacou a importância de evitar aglomerados para travar a propagação da covid-19.

“Pareceu-nos interessante discutir a matéria que estava a ser tratada para outros fins, que é a instalação de um ‘drive-in’ no Queimódromo, [com Pedro Proença]. Temos vindo a trabalhar com outros operadores no sentido de ter esse espaço para outros fins, como culturais e cinema. Era interessante poder oferecer essa valência aos adeptos, no Porto”.

Rui Moreira recordou ainda que está agendado o dérbi portugueses entre FC Porto e Boavista na noite de São João, que carece de mais atenção das autoridades.  “Temos um jogo que entusiasma desportivamente, mas que preocupa, que é um FC Porto-Boavista na noite de São João. Gostaríamos que os adeptos convivessem em tranquilidade, com todas as normas de segurança, sem estarem fechados num café”, continuou.

“O que aconteceria é que, sem a assinatura de um canal, os adeptos não iriam ao estádio, mas podiam reunir noutro sítio com menos segurança”, argumentou.

“Aquilo que temos a certeza é que os adeptos vão querer ver jogos. E muitos deles vão querer ver os jogos na companhia de outros adeptos. Por natureza, é uma coisa que, para a maioria de todos nós, se vê com outros adeptos”, disse ainda o autarca.

Proença quer jogos da I Liga em sinal aberto

À saída da mesma reunião, Pedro Proença abordou a questão dos jogos em sinal aberto e a Assembleia Geral das próximas semanas, que vai debater a sua continuidade no cargo.

“Sabemos que os jogos vão ser à porta fechada e que o público não pode aceder. Aquilo que queremos e tentámos potenciar foi que a entidade governamental pudesse de alguma forma injetar dinheiro nos canais generalistas, para que pudessem adquirir conteúdos junto das operadoras. Assim, as operadoras seriam ressarcidas e poderiam pagar os clubes, fechando este ciclo”, afirmou Pedro Proença.

O dirigente máximo da Liga falava aos jornalistas, após uma reunião na Câmara Municipal do Porto com o presidente Rui Moreira. “É também uma forma de não ter aglomerados à volta dos estádios e assim também proteger as famílias”, acrescentou o antigo árbitro.

Questionado sobre a sua continuidade à frente do organismo, com Benfica e Cova da Piedade a abandonarem recentemente a direção da Liga, Pedro Proença lembrou que o “importante agora é retomar as competições”.

“Fui reeleito há um ano com 96%. É um momento muito difícil para muitos clubes que estão em sérias dificuldades e necessitam de retomar a sua atividade profissional. Aceitamos com naturalidade as críticas, numa altura que é preciso tomar decisões difíceis. A Liga é dos clubes e o presidente da Liga estará enquanto os clubes quiserem”, frisou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …