Mais doentes graves podem começar a chegar aos cuidados intensivos. Sem contar os casos de covid-19

(dr) Hospital de São João

O Governo teme que os cuidados intensivos possam vir a ter uma maior procura por causa de doentes que estão a chegar mais tarde e em situação mais graves aos serviços de saúde, devido à pandemia de covid-19.

Segundo noticiou esta terça-feira a TSF, esta é uma das três razões que levaram o Programa de Estabilização Económica e Social a incluir 26 milhões de euros para investir no reforço da resposta de medicina intensiva.

De acordo com a Resolução do Conselho de Ministros, estima-se uma elevada procura destes departamentos, não só pela covid-19 mas também devido à necessidade de ativar serviços de saúde suspensos e a um aumento de novos doentes graves.

A terceira justificação passa por um “aumento da procura por doentes com patologias que não se têm manifestado em procura expressa, chegando mais tarde e mais graves”.

O presidente da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos, João Gouveia, disse à TSF que um reforço nesta área, “cada vez mais importante na medicina moderna”, e compreende a preocupação com o aumento de casos a precisar deste tipo de tratamentos.

“Não sabemos exatamente o que se está a passar com os doentes que em situações normais apareciam antes nos hospitais, havendo o receio de que possam vir a aparecer com complicações de doenças que de outra forma teriam aparecido precocemente, dificultando, os tratamentos”, detalhou.

João Gouveia referiu: “não sabemos onde vai levar a diminuição da procura” dos cuidados de saúde que se verificou nos últimos meses com a covid-19. “Há menos doentes com enfarte do miocárdio a entrar no sistema nacional de saúde o que se pode dever por um lado ao confinamento, mas de certeza que há um número significativo que deve ter tido o seu enfarte, que não recorreu ao sistema e que se calhar daqui a uns tempos vamos ter complicações desses enfartes”.

Como indicou a TSF, o Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, indicou: “Uma das coisas que fizemos para combater a covid-19 foi deixar de lado, por despacho, todos os doentes não-covid, adiando doentes não prioritários e prioritários. Agora temos um grande trabalho pela frente”.

“Agora as coisas começam a voltar ao normal”, além de doentes de outras doenças há também mais acidentes na estrada, “e é importante que o Governo reconheça esta situação e a necessidade de ter mais camas de cuidados intensivos e simultaneamente camas [deste tipo] para os doentes Covid”, acrescentou.

Miguel Guimarães defendeu a necessidade de mais camas de cuidados intensivos, mais médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pegadas com 120 mil anos mostram como é que os humanos saíram de África

Uma equipa de investigadores encontrou centenas de pegadas na Arábia Saudita que podem retratar como é que os antigos humanos saíram de África para a Eurásia. Há cerca de 120 mil anos, naquilo que hoje é …

Nélson Semedo oficializado no Wolves de Nuno Espírito Santo

O Wolverhampton oficializou esta quarta-feira nas redes sociais a contratação do português Nélson Semedo, que terminou o vínculo com o Barcelona. Depois de três épocas ao serviço da equipa catalã, o jogador de 26 anos …

Líder da JSD propõe aliança entre PSD, CDS e IL nas autárquicas de 2021

O líder da JSD, Alexandre Poço, apelou aos presidentes do PSD, CDS-PP e Iniciativa Liberal para um acordo de centro-direita nas eleições autárquicas de 2021, sublinhando que o debate político está cada vez mais …

Jota não entra nas contas de Jesus. Florentino cada vez mais perto do Mónaco

Diogo Jota e Florentino Luís devem deixar a Luz nesta temporada por empréstimo, segundo escreve a imprensa desportiva esta quarta-feira. Jota deverá em breve deixar o Benfica e rumar a Inglaterra por empréstimo, avança o …

Se o próximo Orçamento for "mais do mesmo", PCP vota contra

Se o próximo Orçamento do Estado for mais do mesmo, Jerónimo de Sousa garante que o PCP vai votar contra. Esta manhã, em entrevista à Antena 1, Jerónimo de Sousa admitiu que o PCP poderá votar …

Cientistas desenvolvem adesivo para verificar (sem dor) níveis de glicose

Cientistas desenvolveram um sensor que dizem poder penetrar a pele, sem dor associada, para conduzir testes de diagnóstico para condições de saúde como pré-diabetes. De acordo com o site Science Alert, a equipa de cientistas investigou …

Governo está "preparado" para estender moratórias (e não só)

Esta terça-feira, em entrevista à TVI, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital disse que o Governo está "preparado para estender as moratórias bancárias" e lançar novas linhas de crédito. Pedro Siza Vieira, …

Açores vão dar incentivo financeiro a quem fizer teste da covid-19 antes de visitar região

O presidente do Governo dos Açores anunciou esta terça-feira que será criado um “incentivo financeiro” para compra de bens ou serviços na região a quem pretender deslocar-se ao arquipélago e fizer o teste de covid-19 …

Venezuela apela à denúncia de pessoas com sotaque estrangeiro no país

O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), o partido do Governo do Presidente, Nicolás Maduro, apelou na terça-feira aos venezuelanos que informem sobre a presença no país de pessoas com sotaque estrangeiro. O pedido foi feito …

A radiação do seu telemóvel pode estar a matar insetos

Um novo estudo sugere que a radiação dos telemóveis pode ter contribuído para o declínio dramático das populações de insetos na Europa nos últimos anos. A radiação eletromagnética dos telemóveis e as redes Wi-Fi podem ser …