BE teve melhores resultados em concelhos mais jovens, CDU nos mais envelhecidos

António Cotrim / Lusa

Catarina Martins (BE) e jerónimo de Sousa (PCP)

Os concelhos onde o BE obteve melhores resultados são mais jovens e têm maior nível de instrução. Já a CDU esteve mais forte em concelhos onde há mais crime, a população é mais velha, as empresas geram mais negócio e há maior instrução.

Nas eleições Legislativas de domingo, com base nos resultados do território nacional (falta ainda apurar os votos e atribuir os quatro mandatos da emigração), o PS foi o partido mais votado, com 36,65% dos votos e elegeu 106 deputados, seguindo-se o PSD, com 27,90% e 77 eleitos, e o BE, com 9,67% e 19 deputados.

A CDU foi a quarta força mais votada, com 6,46%, elegendo 12 deputados, 10 do PCP e dois do PEV. O CDS-PP obteve 4,25% e elegeu cinco deputados, mais um do que o PAN, que recolheu 3,28% dos votos.

Chega, Iniciativa Liberal e Livre conseguiram, pela primeira vez, um deputado cada um, com votações entre os 1,30% e os 1,09%.

Mas como é que se distribuem os votos pelos concelhos? Onde é que os partidos tiveram os melhores resultados? O portal de dados estatísticos EyeData, da agência Lusa, cruzou os resultados com um conjunto de variáveis económicas e sociais e retirou daí algumas conclusões.

BE em concelhos mais jovens e com maior nível de instrução

Os concelhos onde o Bloco de Esquerda (BE) obteve melhores resultados — Condeixa-a-Nova , Sines, Portimão — caracterizam-se por serem mais jovens, terem maior nível de instrução, maior poder de compra e menor volume de negócios.

Ambiente – Os concelhos onde o BE obteve os melhores caracterizam-se por um baixo grau de área ardida (2,84%, o que compara com a média nacional de 6,06%), e por um consumo de energia superior em 11% à média nacional (5.128,61 kWh por habitante comparados com 4.621,62 kWh por habitante a nível nacional).

A quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante é também superior em 4% à média nacional, sendo de 506,71 quilos por habitante no terço onde o BE obteve melhor resultado e de 487,29 na média nacional, algo que também se reflete na despesa por município em ambiente, já que corresponde a 9,36% do total onde o BE tem melhor resultado, e é de 8,92% na média nacional.

Demografia – Nos concelhos onde o BE teve melhor resultado, o número de divórcios em cada 100 casamentos é superior em 10,5% à média nacional, já que é de 70,76, o que compara com 64,06 a nível nacional.

A nível de nascimentos fora do casamento, o valor é superior em 5,7%, correspondentes a 59,03% no terço onde o BE teve melhores resultados e 55,87% a nível nacional.

A população estrangeira residente corresponde a 5,01% do total onde o BE obteve melhores resultados, ao passo que corresponde a 4,64% em termos nacionais, e o número médio de filhos é de 1,42 por mulher, em média, a nível nacional, sendo de 1,47 no terço de concelhos onde o BE obteve melhor resultado.

A percentagem de população com mais de 65 anos é também menor onde o BE tem melhor resultado (20,99%), sendo de 21,67% a nível nacional; já na percentagem de população com menos de 15 anos, a média nacional é de 13,77% e o terço onde o BE tem melhor comportamento eleitoral é de 14,16%.

Economia – Nos concelhos onde o BE obteve melhor resultado, o poder de compra ‘per capita’ (por pessoa) é superior em 1,5% à média nacional (índice de 101,81 face a 100,22 a nível nacional).

O volume de negócios de empresas do setor primário, secundário e terciário é menor (em 16,7%, 10,0% e 9%, respetivamente) onde o BE obteve melhores resultados.

O BE tem também melhores resultados nos concelhos onde, em média, o número de desempregados inscritos é menor representando 5,39% da população com idade entre 15 e 64 anos, quando a média nacional é de 5,54%.

Educação – A percentagem de população com mais de 15 anos que tem o ensino secundário é superior em 7,9% à média nacional nos concelhos onde o BE tem o melhor resultado (32,93% face a 30,53%).

Esta tendência é repetida também na percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário, já que a média nacional é de 50% e de 53,35% nos concelhos onde o BE obtém melhor resultado.

Por outro lado, a taxa de retenção no ensino básico (5,33%) é superior à média nacional (5,10%) nos concelhos onde o BE teve melhor performance.

Sociedade – A percentagem de casamentos não católicos é de 71,51% nos concelhos onde o BE teve melhor performance, sendo de 67,71% a nível nacional.

O número de médicos por 1.000 habitantes é também superior onde o BE teve melhores resultados, sendo, em média, de 5,59 nestes concelhos e 5,22 a nível nacional.

Este dado contrasta com o número de farmácias por 10 mil habitantes, que é de 3,03 a nível nacional e de 2,71 onde o BE teve melhores resultados.

CDU esteve melhor em concelhos mais envelhecidos e menos seguros

Os distritos onde a CDU teve melhor percentagem foram Beja, seguido de Évora e Setúbal. Numa análise por concelho, a CDU teve 33,5% em Serpa, 31,2% em Cuba e 34% em Aljustrel.

Tratam-se de concelhos onde há mais crimes, a população é mais velha, as empresas geram mais negócio e há maior instrução.

Ambiente – Em termos de ambiente, os concelhos onde a CDU obteve os melhores resultados nas eleições legislativas de domingo caracterizam-se por um baixo grau de área ardida (1,30%, o que compara com a média nacional de 6,06%), e por um consumo de energia superior em 9,1% à média nacional (5.042,90 kWh/hab comparados com 4.621,62 kWh/hab).

A quantidade de resíduos urbanos recolhidos por habitante é também superior em 7,9% à média nacional, sendo de 525,93 quilos por habitante no terço onde a CDU obteve melhor resultado e de 487,29 na média nacional, algo que também se reflete na despesa por município em ambiente, já que corresponde a 9,19% do total onde a CDU tem melhor resultado, e 8,92% na média nacional.

Demografia – Nos concelhos onde a CDU teve melhor resultado, a percentagem de população com mais de 65 anos é também maior onde a CDU tem melhor resultado (22,77%), sendo de 21,67% a nível nacional; já na percentagem população com menos de 15 anos, a média nacional é de 13,77% e o terço onde a CDU tem melhor comportamento eleitoral é de 14,64%.

O número de divórcios em cada 100 casamentos é idêntico ao da média nacional, sendo de 64,64 nos concelhos com melhor performance da CDU, o que compara com 64,06 a nível nacional.

A nível de nascimentos fora do casamento, o valor é superior em 11,2%, correspondentes a 62,14% no terço onde a CDU teve melhores resultados, e 55,87% a nível nacional.

A população estrangeira residente corresponde a 6,81% do total onde a CDU obteve melhores resultados, ao passo que corresponde a 4,64% em termos nacionais, e o número médio de filhos é de 1,42 por mulher, em média, a nível nacional, sendo de 1,63 no terço de concelhos onde a CDU obteve melhor resultado.

Economia – Nesses concelhos, o poder de compra ‘per capita’ (por pessoa) é superior em 14,2% à média nacional (número índice de 114,41 face a 100,22 a nível nacional).

O volume de negócios de empresas do setor primário, secundário e terciário é maior que a média nacional (em 13,9%, 17,2% e 39,5%, respetivamente) onde a CDU obteve melhores resultados.

A CDU tem também melhores resultados onde o número de desempregados inscritos é menor (5,9%).

A média do número de empresas com atividades artísticas, de espetáculos, desportivas e recreativas por 1.000 habitantes é também maior nos concelhos onde a CDU teve melhor resultado, sendo de 4,40 nesses concelhos e 3,48 na média nacional.

Educação – A taxa de retenção no ensino básico (6,02%) é superior à média nacional (5,10%) nos concelhos onde a CDU teve melhor performance.

Por outro lado, a percentagem de população com mais de 15 anos que tem o ensino secundário é superior em 15,8% à média nacional nos concelhos onde a CDU tem o melhor resultado (35,34% face a 30,53%).

Esta tendência é repetida também na percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário, já que a média nacional é de 50%, mas de 57,60% nos concelhos onde a CDU obtém melhor resultado.

Sociedade – Os crimes registados pelas polícias por cada 10.000 habitantes são superiores à média nacional em 17,4% nos concelhos onde a CDU obteve melhores resultados, já que a nível nacional são de 321,58 e de 377,66 onde a coligação melhor esteve.

A percentagem de casamentos não católicos é de também superior, sendo de 75,74% nos concelhos onde a CDU teve melhor performance e de 67,71% a nível nacional.

A disparidade de ganho salarial entre profissões é mais acentuada onde a CDU obteve melhor resultado, sendo de 40,71% nesses concelhos e de 36,42 a nível nacional.

A disparidade entre géneros segue a mesma lógica, sendo de 11,37% nos concelhos onde a CDU melhor esteve nas eleições legislativas e de 10,20% a nível nacional.

PAN nos concelhos que têm salários acima da média

O PAN obteve os resultados mais altos em concelhos onde a recolha de resíduos para reciclagem está acima da média e onde os níveis salariais são mais elevados. Em causa estão, nomeadamente, Albufeira, Portimão e Olhão.

Ambiente – Em 2017, o volume de resíduos urbanos recolhidos por habitante em Portugal era de 487 kg, mas nos concelhos onde, nestas eleições, o PAN obteve uma votação mais elevada, o valor médio por habitante era de 518 kg.

Os dados estatísticos EyeData indicam ainda que, entre os indicadores do ambiente, o PAN registou resultados mais altos nos municípios onde se verifica que 54,48% de resíduos urbanos vão para valorização e reciclagem, superando a média nacional. Ao mesmo tempo, nestes concelhos, o consumo de eletricidade por habitante está acima do consumo médio do país.

Demografia – O partido liderado por André Silva conquistou um número de votos mais alto nos concelhos com população mais jovem, em que o número de residentes com 15 ou menos anos é de 14,6% — para uma média nacional de 13,8%.

Nesses municípios, o número médio de filhos por mulher situava-se, em 2018, em 1,52 superando a média nacional (de 1,42), e o mesmo se passa com a percentagem nascimentos fora do casamento que é de 57,7%, contra 55,9% no conjunto do país.

Economia e trabalho – O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem que residem nos concelhos onde o PAN registou resultados mais elevados era, em 2016, de 1.192,03 euros, um valor que ultrapassa por mais de uma centena de euros a média nacional, então balizada nos 1.108,56 euros.

O Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza teve ainda melhores resultados nos municípios em que o volume de negócios das empresas dos setores terciário e secundário per capita registam valores médios acima da média nacional, mas onde o volume de negócios das empresas do setor primário (agricultura, pescas e pecuária) surge 25,7% abaixo da média do conjunto do país.

Educação – Mais de um terço (34,63%) das pessoas com 15 ou mais anos que residem nos concelhos onde o PAN teve um resultado eleitoral mais elevado têm pelo menos o ensino secundário, sendo este um valor que supera a média nacional, que é de 30,53%.

Nestes concelhos, o número de alunos dos ensinos básico e secundário por computador está igualmente acima da média nacional: 5,06 contra 4,75. Já no que diz respeito aos estabelecimentos de ensino por 10 mil habitantes, a média é inferior à nacional para o conjunto dos níveis de ensino, ou seja, desde o pré-escolar, ao básico, secundário e não superior.

Sociedade – Nos concelhos onde o PAN obteve melhores resultados há 6,41 médicos por cada 1.000 habitantes (a média nacional é de 5,22 médicos) e 2,35 unidades hospitalares, públicas e privadas, por cada 100 mil habitantes (contra uma média nacional de 2,19).

Os dados mostram ainda que a disparidade do ganho médio mensal entre sexos é de 10,93%, enquanto no conjunto do país este indicador é de 10,20%

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O PCP não consegue convencer eleitorado mais novo e os mais velhos estão a morrer, por isso todos sabemos o que vai acontecer ao PCP…
    O BE consegue fazer o que falta ao PCP, convencer os mais novos!
    É estranho como o PCP não muda de estratégia, assim caminham para o fim… Mas eles lá sabem!

RESPONDER

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …

Operação Rota do Cabo leva à detenção de 22 pessoas

A Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje a detenção de 22 pessoas no âmbito a operação Rota do Cabo, efetuada para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Em comunicado, a PGDL …

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …