Distribuição de mochilas azuis e cor-de-rosa em escolas causa polémica em França

docshadok / Instagram

Em Puteaux, foram distribuídas pastas cor-de-rosa com kit de bijutaria, para as raparigas, e pastas azuis com o kit de robots, para os rapazes

Em Puteaux, foram distribuídas pastas cor-de-rosa com kit de bijutaria, para as raparigas, e pastas azuis com o kit de robots, para os rapazes

A decisão de uma autarquia nos arredores de Paris de distribuir nas escolas mochilas azuis para os rapazes e cor-de-rosa para as raparigas provocou polémica em França.

Nas mochilas distribuídas pela autarquia de Puteaux, governada por Joëlle Ceccaldi-Raynaud, há também um kit para construir robots, para os rapazes, e missangas para fazer bijutarias para as raparigas.

A distinção causou polémica, numa altura em que o Governo implementa na rede educacional um programa para promover a igualdade entre homens e mulheres, e lutar contra os estereótipos de género.

O “alfabeto da igualdade entre raparigas e rapazes”, do Ministério da Educação, visa a transmitir às crianças nas escolas a ideia de que não existem atividades – incluindo as recreativas – específicas para cada sexo.

O objetivo do programa, segundo o Governo, é fazer com que as crianças não se agarrem a estereótipos, uma postura que pode influenciar e até limitar, por exemplo, as suas escolhas de carreira.

Críticas

A notícia ganhou destaque na imprensa francesa no início do calendário letivo, que começou nesta semana no país.

Vários políticos criticaram a medida de Ceccaldi-Raynaud, do partido de centro-direita UMP (do ex-presidente Nicolas Sarkozy).

É o auge dos estereótipos“, afirmou o adjunto da Presidente da Câmara de Paris, o socialista Jean-François Martins.

“Por que só estas duas cores? É um pouco parvo e algo de tempos antigos”, criticou o vereador de Puteaux Christophe Grébert, do partido centrista MoDem.

O vereador também criticou os gastos com as mochilas e com a festa organizada pela autarquia para distribuir os artigos escolares: 300 mil euros.

“Essas mochilas são uma provocação, numa altura em que a questão dos estereótipos sexistas nas escolas está a ser discutida publicamente”, afirmou a blogger Marie Donzel no seu site Ladies & Gentlemen.

Para a nova ministra da Educação, Najat Vallaud-Belkacem – a primeira mulher a exercer este cargo em França -, “o papel do município é promover a igualdade entre homens e mulheres”.

A ministra, no entanto, felicitou a iniciativa da distribuição de mochilas no atual período de crise económica e ressaltou que a polémica sobre o caso “é algo estéril”.

Polémica

Em entrevista ao jornal Le Figaro, Joëlle Ceccaldi-Raynaud, afirmou “assumir totalmente” a distribuição das mochilas azuis e cor-de-rosa e disse que o seu único objetivo foi o de “dar uma ajuda aos pais no início do ano letivo”, evitando gastos suplementares.

De acordo com a autarca de Puteaux, a iniciativa existe há anos. “Lamento por essas polémicas que não levam a nada”, declarou.

Em entrevistas à televisões francesas, pais de alunos agradeceram a distribuição das mochilas e disseram “não ver nenhum problema” nelas.

O cor-de-rosa e o azul foram justamente as cores utilizadas pelos movimentos que se opunham à aprovação da lei contra o casamento gay em França.

No início deste ano, pais de alunos do primeiro ciclo chegaram a impedir que os filhos fossem à escola por causa de rumores – difundidos nas redes sociais por grupos ligados à extrema direita – sobre o “alfabeto da igualdade”.

Os rumores afirmavam que o Governo estaria a promover a homossexualidade e que as crianças teriam aulas de educação sexual já nos infantários.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Nova Iorque quer oferecer vacina aos turistas. Miami vai começar a vacinar no aeroporto

Em Nova Iorque os turistas irão receber a vacina da Johnson & Johnson e em Miami a vacina da Pfizer. Com o objetivo de reativar o turismo na cidade, as autoridades de Nova Iorque querem oferecer …

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …