Diminuição de viagens à escala mundial fez uma vítima inesperada

O número de viagens realizadas em todo o mundo caiu drasticamente por causa da pandemia, fazendo uma “vítima” inesperada: a previsões do tempo.

Desde que a pandemia de covid-19 se começou a alastrar pelo globo, milhões de pessoas viram-se obrigadas a confinar ou a reduzir os seus contactos pessoais para evitar contrair ou propagar a doença, que nasceu em dezembro passado na China.

Viajar tornou-se numa atividade não essencial. Por isso, milhares de voos e trajetos habitualmente percorridos por navios foram cortados à escala global, tendo havido mesmo empresas que suspenderam toda a sua atividade durante algumas semanas.

Neste efeito dominó, ficaram também afetadas as previsões do tempo e a própria agricultura, consequências menos óbvias fruto da pandemia.

Isto acontece porque, em tempos normais, muitos dos milhares de aviões e navios que cruzam o planeta a transportar pessoas e/ou cargas estão equipados com instrumentos sensíveis capazes de recolher uma série de informações com valor científico sobre o ambiente, explica o portal Scientific American.

Temperatura do ar e do oceano, velocidade do vento e humidade do ar são alguns dos parâmetros que estes meios de transporte ajudam normalmente a recolher e que posteriormente são utilizados pelos cientistas para realizar previsões meteorológicas e projeções climáticas em todo o mundo.

Face à abrupta queda nas viagens mundiais, os especialistas mostram-se preocupados, defendendo que a diminuição no número de viagens está a afetar as suas previsões.

Um estudo científico, publicado recentemente na revista científica especializada Geophysical Research Letters, sugere que o declínio mundial de voos teve um preço: as previsões do tempo tornaram-se menos precisas e as viagens foram um fator importante.

O principal autor do estudo, Ying Chen, da Universidade de Lancaster, no Reino Unido, defende que não se trata apenas da inconveniência de ter previsões menos exatas.

Muitos agricultores, por exemplo, dependem destas mesmas previsões para proteger as suas plantações. Da mesma forma, há várias empresas de serviços públicos que estimam a quantidade de energia que será consumida num determinado dia com base em previsões de temperatura. Numa onda de calor, a procura por eletricidade tende a subir à medida que as pessoas utilizam os seus aparelhos de ar condicionado.

Se as empresas não conseguirem equilibrar com precisão a energia gerada face à energia consumida, esta situação “pode afetar a estabilidade da rede elétrica“, exemplificou o cientista da universidade britânica, citado pelo Scientific American.

O mesmo parece ter sido registado no mar: uma investigação recente do Global Ocean Observing System, uma iniciativa de monitorização oceânica das Nações Unidas, sugere que vários programas de observação oceânica foram afetados durante a pandemia.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Fiat, Jeep e Alfa julgadas em Lisboa por suspeita de falsearem emissões

Três fabricantes de carros são acusadas de instalar mecanismo que esconde a emissão de gases acima do limite legal. O Tribunal Central Cível de Lisboa aceitou julgar uma ação popular intentada por uma associação europeia de …

Entre sorrisos e avisos sobre a Irlanda do Norte, Biden chuta para canto acordo comercial com o Reino Unido pós-Brexit

Um possível acordo comercial, a fronteira entre as duas Irlandas, a retirada do Afeganistão e as alterações climáticas foram alguns dos temas em cima da mesa na recepção de Boris Johnson na Casa Branca. Foi um …

UEFA duplica prémios do Europeu feminino

De oito para 16 milhões de euros. Prémio monetário bem diferente do Europeu anterior. A UEFA informou nesta quinta-feira que vai ser duplicado o total do prémio monetário para as selecções participantes no próximo Europeu feminino. O …

Número de animais abatidos continua a cair nos canis portugueses

É esperada uma estabilização do número de abates, dois anos após a entrada em vigor da legislação que regula o ato. Dois últimos anos foram marcados por quedas. Em 2020, foram abatidos em nos canis portugueses …

Entre professoras e uma personal trainer, Braga é o concelho do país com mais candidatas mulheres

Cerca de 63% dos 308 concelhos de Portugal têm, pelo menos, uma mulher candidata à presidência de uma Câmara Municipal. A liderar surge Braga com cinco candidatas mulheres às eleições autárquicas de domingo. Há 194 concelhos …

Pais revoltados com professor que deu aula com máscara no queixo — e que publica vídeos obscenos online

PSP foi chamada à Secundária Eça de Queirós, na Póvoa do Varzim, porque docente — que sugeriu aos alunos que seguissem o seu canal de YouTube onde tem vídeos em cuecas e nu — deu …

Sem surpresas, Medina mantém Lisboa, mas sem maioria absoluta. Costa e Pedro Nuno juntos em ação de campanha

As sondagens apontam para uma vitória de Medina, ainda que com um resultado inferior ao de 2017. A grande surpresa na capital será a Iniciativa Liberal, partido que poderá eleger um vereador e inclinar o …

Instrumentos musicais detalham a evolução das relações da população sul-americana

Num novo estudo, os investigadores analisaram a diversidade musical em todo o continente sul-americano com uma revisão dos diferentes instrumentos encontrados nos registos arqueológicos e etnográficos. A música é tida como uma expressão intrínseca da diversidade …

Manchester United perdeu em casa (e não adiantou faltar às aulas)

Primeira derrota "interna" do United, num jogo que não contou com Cristiano Ronaldo. No duelo entre treinadores portugueses, Nuno venceu Lage. Houve encontro entre treinadores portugueses na terceira ronda da Taça da Liga inglesa. O Tottenham, …

As discotecas vão reabrir a 1 de Outubro - mas 70% devem ir à falência até à Primavera

Apesar da reabertura dos espaços de diversão nocturna estar para breve, as associações que representam o sector queixam-se das burocracias e da falta de apoios e acreditam que muitas discotecas não vão voltar a abrir …