DGS justifica ajuste directo em contrato de preservativos: técnico colocou um pisco por engano

A Direcção-Geral de Saúde adquiriu, por ajuste directo, 150 mil preservativos femininos e um milhão de embalagens de gel lubrificante, violando a lei dos contratos públicos. E a culpa foi de um técnico.

A compra de 150 mil unidades de preservativos femininos e de um milhão de unidades de gel lubrificante à empresa Hemicare, feita pela Direcção-Geral de Saúde (DGS) no âmbito das campanhas de prevenção do VIH/SIDA, está reportada na base de dados do governo, com as informações dos contratos públicos adjudicados e foi denunciada pelo blogue Má Despesa Pública.

No registo do contrato especifica-se que este foi celebrado a 20 de Janeiro de 2014 por um valor de 169.500 euros e por ajuste directo. Aquele montante obrigava a entidade a lançar um concurso público, para auscultar eventuais propostas mais vantajosas para a DGS – os contratos por ajuste directo só podem ser realizados até ao valor de 74.999 euros.

Segundo o CM, o Ministério da Saúde explica esta violação da lei com um “lapso” de um técnico, que ao efectuar o registo na base de contratos públicos online “não clicou na hipótese de compra ao abrigo do acordo-quadro”, colocando por engano “o pisco na hipótese de ajuste directo”.

A este diário, o Ministério garantiu ainda que será feita a correcção do “lapso”.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Que desculpa mais parva! Agora, as compras por ajuste directo estão à mercê de “erros” de piscos de funcionários, que ninguém superior verifica nem aprova. Querem que nós acreditemos?!… LOL
    Mas se for mesmo assim, então a culpa é do superior que deixou passar o erro e aprovou o pagamento.
    Viva a gestão da coisa pública! Paga, Zé Otário!

    • Não só a desculpa è parva, é mesmo a gozar com o pessoal.

      Se o problema è o “pisco”, porque é que o software não se encarrega disso?
      O montante está “abaixo” do pisco, passa, se não está não passa.
      O ‘gamano’ que estiver ao terminal haverá de dar-se conta de se ter enganado no “pisco”…..

  2. A ser verdade esta noticia só confirma maaaaaiis uma vez país que temos (corruptos e ou incompetentes a governar-nos) se a adjudicação for avante, pois se (por exemplo) não nos perdoam uma multa de excesso de velocidade porque temos de saber e cumprir a lei, então a empresa que concorreu a este fornecimento também deveria saber que o concurso não era legal por não cumprir os requisitos da lei podendo vir a ser considerado nulo.

  3. Não percebi… Afinal a compra foi por ajuste directo, ou foi por concurso? Pelo que li… A compra foi por concurso.. Houve sim foi um erro no registo da mesma na base de dados online dos concursos públicos…

    … é se assim foi… Também não é assim nada de escandaloso.. é apenas um erro de um funcionário a fazer um registo em base se dados… acontece a qualquer um! Como profissional no ramo consigo entender perfeitamente o cenário onde isso possa acontecer.. não entendo o drama!

    Para mais… Tendo sido concurso público.. Tem tb de haver registo anterior do mesmo.

  4. Nós precisamos de mtos preservativos … já que o PS só nos quer f***r (e há mtos portugueses que gostam disso).

  5. São mais Técnicos que trabalhadores na Direcção-Geral de Saúde!
    Quem seria o técnico? não estávão todos de folga?.

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …