Desvio de fundos comunitários pode ter financiado campanha eleitoral em Barcelos

ACIB Barcelos / Facebook

O presidente da ACIB, João Albuquerque, e o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

A Associação Comercial e Industrial de Barcelos (ACIB) está no meio de uma teia de suspeitas que envolvem o actual presidente da entidade, João Albuquerque, mas também o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

Estas suspeitas foram denunciadas às autoridades por uma fonte anónima e são tornadas públicas pela RTP1, no programa “Sexta às 9”.

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Braga está a investigar o caso desde 2016, após o aparecimento dessas denúncias anónimas sobre alegadas irregularidades na formação profissional, mas o processo continua sem arguidos.

A RTP1 repara que a entidade de Utilidade Pública recebeu, nos últimos 10 anos, 40 milhões de euros de fundos comunitários, suspeitando-se do desvio de fundos através de um esquema que envolve várias empresas.

Uma ex-formadora da ACIB fala em “jogos ao nível da contabilidade”, nomeadamente com a emissão de donativos e notas de crédito, através de sobre-facturação, facturação fictícia ou contratos de aluguer fictícios, conforme apurou o “Sexta às 9”.

Estas operações seriam sempre feitas com as mesmas empresas, designadamente com a ALG, que se dedicava à venda de material informático e que era propriedade de José Santos Alves e da esposa Laura da Costa Gomes, a irmã do presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

Costa Gomes é actualmente presidente honorário da ACIB, depois de ter desempenhado cargos executivos na Associação. Já João Albuquerque foi director-geral da ACIB durante 20 anos, e foi depois escolhido para ser o chefe de gabinete de Costa Gomes na autarquia, chegando à presidência da Associação em 2012.

A RTP nota que entre 2009 e 2016, a ALG facturou mais de 1,6 milhões de euros à ACIB. Todavia, a empresa fechou portas no início de 2018 sem qualquer actividade declarada.

Acresce a curiosidade de a irmã do presidente da Câmara de Barcelos estar registada como empresária em nome individual na Colômbia, apresentando uma morada de um bairro social.

A investigação do “Sexta às 9” menciona a existência de várias operações que levantam dúvidas, nomeadamente de donativos feitos pela ALG à ACIB no valor de 51 mil euros, distribuídos por três cheques distintos, todos passados no mesmo mês, depois de a empresa ter recebido 115 mil euros da Associação.

Dinheiro usado para financiar campanha eleitoral

Na denúncia anónima apresentada à justiça em 2016, referem-se “fraudes sucessivas de vários milhões de euros”, com o “dinheiro distribuído em numerário, entre os envolvidos”, como cita a RTP1. Essas verbas terão também sido utilizadas para “o financiamento da campanha eleitoral” do actual presidente da Câmara de Barcelos, eleito pelo PS.

O “Sexta às 9” refere a coincidência de em 2009, precisamente o ano da campanha eleitoral, as contas da ACIB registarem os valores mais elevados de sempre com gastos de representação, deslocação, estadias e publicidade – quase 150 mil euros.

As partes sob suspeita asseguram que é “falso que a ACIB tenha financiado a campanha”.

João Albuquerque também esteve envolvido num esquema de angariação de militantes para o PS, em 2011, que passava pela oferta de iPhones e de computadores portáteis, conforme o número de pessoas angariadas.

A RTP1 lembra, ainda, que uma auditoria feita pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) apurou que João Albuquerque recebeu indevidamente cerca de 200 mil euros, a título de salários como coordenador pedagógico de projectos da ACIB. Todavia, o IEFP não reclamou essas verbas pagas indevidamente durante dois e anos e 8 meses, nota a reportagem, realçando que o dinheiro acabou por ser devolvido pela ACIB em 2017.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Olha a novidade!
    Senhores da PJ e outros, vão ver as “empresas” privadas e também as municipais, que “dão” formação, às vezes a formandos “fantasma”, e alugam salas, etc a coisas que nunca foram feitas!
    Muito autarca dito “sério” se andou e anda a “abotoar” com fundos, que desviam para si e familiares e amigos.
    Escrutinem, auditem, investiguem tudo o que for fundos comunitários, mas com INSPETORES a sério e vão descobrir muitos fundos desviados.
    Mudem a porra do ónus da prova…da forma como isto está só serve aos corruptos!

  2. e não só, as ipss que tem socios que já morreram ou que já não são socios e continuam la inscritos para poder receber mais alguns junto a segurança social

  3. A ACIB (associação onde o actual presidente da Câmara da Barcelos foi presidente durante 20 anos!), já há muito que era notada, quer pelas suspeitas de formação fraudulenta (até presidente actual se intitula engenheiro, quando nem licenciado é!), mas, principalmente, porque apareciam em todo o lado e com um nível de ostentação incompressível para uma suposta associação de comerciantes – há uns anos, numa feira na Exponor, tinham o maior stand (com um palco enorme onde foi atcuar a “cantor” Angélico)!!
    Portanto, estes nem sequer disfarçavam!…
    .
    Hoje, mais do que nunca, há que passar todas essas supostas associações a pente fino!!

RESPONDER

Sporting 2-2 Belenenses SAD | Líder salva virgindade nos descontos

A Belenenses SAD esteve a segundos de cumprir a promessa de Petit, que na antevisão da partida apontava para a primeira derrota do Sporting. Os “azuis” estiveram a vencer por 2-0, graças a uma eficácia …

Quatro anos depois, Danny recuperou a sua prancha. Estava a 2700 quilómetros

Um surfista australiano recuperou a sua prancha quatro anos depois de a ter perdido. Estava a 2700 quilómetros do sítio onde a tinha visto pela última vez. Danny Griffiths, um surfista habituado a ondas grandes, perdeu …

Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de "cabeça para baixo"

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero. Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Carro da Tesla ajuda o FBI a capturar homem suspeito de atear fogo em igreja

As câmaras de um Tesla ajudaram as autoridades a prender um homem suspeito de atear fogo numa igreja na cidade de Springfield, no estado de Massachusetts. A congregação foi atacada mais de uma vez em …

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …