Foi despedido e, para se vingar, roubou mais de um milhão de euros em bitcoins

2

antanacoins / Flickr

Um francês, de 37 anos, foi um dos fundadores de uma startup tecnológica. Entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019, roubou 182 bitcoin da própria empresa.

Um dos fundadores de uma startup tecnológica criada em França, em 2013, “invadiu” os seus próprios colegas e roubou 182 bitcoins, no valo de 1,1 milhão de euros. O roubo foi uma vingança pela sua demissão, após um conflito com os sócios.

Depois de ser demitido, o francês deixou o país e, entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019, lançou ataques cibernéticos contra o seu ex-empregador.

De acordo com a Russia Today, o francês usou uma conexão criptografada e anónima, hackeou bitcoins em várias fases e transferiu-as para a sua carteira digital. Uma vez que as somas estavam abaixo do limite de alerta, os assaltos não faziam soar alarmes.

A polícia acabou por deter o homem a 20 de dezembro, na Normandia. O fundador da startup admitiu que havia roubado os bitcoins “por vingança” em retaliação pela sua demissão. Este foi o terceiro maior roubo de criptomoedas da história da França.

O francês enfrenta agora acusações de roubo organizado de gangues, lavagem de dinheiro e acesso fraudulento a um sistema automatizado de processamento de dados com subsequente manipulação.

  ZAP //

2 Comments

  1. “Uma vez que as somas estavam abaixo do limite de alerta, os assaltos não faziam soar alarmes.”
    Assaltos?!
    O que aconteceu foi precisamente o contrário de um assalto: vários furtos discretos!
    Alguém precisa de um dicionário!..

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE