Ministra diz que o desemprego está em curva descendente (mas os números atualizados contam outra história)

António Pedro Santos / Lusa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

O número de desempregados que se inscreveram nos centros de emprego do IEFP tem aumentado quase todos os dias desde o início da crise, embora esteja a subir menos. Os números atualizados contrariam as declarações da ministra do Trabalho, em entrevista à Antena 1.

Em entrevista à Antena 1, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, disse que “há um reflexo da retoma da atividade” porque, em abril, a subida no desemprego registado foi de 48 mil casos e, em maio, o número de registos ficou nos 16 mil.

Porém, de acordo com o Diário de Notícias, a ministra tem dados oficiais muito mais atualizados que mostram um quadro diferente, mas não os usou.

O Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) do Ministério do Trabalho revelou que, entre o final de maio e o dia 22 de junho, acorreram ao IEFP 15 mil desempregados, quase tanto quanto o acréscimo de 16 mil registados no mês de maio.

Ana Mendes Godinho também referiu que, desde o final de fevereiro, há mais 93 mil desempregados, mas estava a referir-se à realidade do mês passado. A ministra disse não temer que o desemprego dispare.

Segundo o GEP, só em Portugal Continental, o contigente de desempregados registados nos centros de emprego aumentou em 106,2 mil casos.

Segundo o DN, há indicadores avançados que mostram que o ritmo de agravamento do desemprego pode piorar: o número de pessoas abrangidas por despedimentos coletivos – que podem ficar sem trabalho num futuro próximo – estava a aumentar a um ritmo superior a 60% em meados de julho face a meados do mês anterior.

Entre 1 de fevereiro e 22 de junho, cerca de 3.500 trabalhadores foram visados em processos de despedimento coletivo, quase tanto como no ano de 2019. Desde o início deste mês e até à passada segunda-feira, foram visados pelo despedimento 800 empregados, mais 61% do que em igual período de maio.

A ministra adiantou que há menos empresas a recorrer ao lay-off simplificado. “Há menos 21 mil empresas a recorrer ao lay-off” porque, disse, desde o início desta crise pandémica recorreram “cerca de 110 mil empresas, mas só 89 mil pediram a renovação”. Porém, segundo o GEP, 113,8 mil empresas entregaram os papéis do pedido de entrada no regime.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Guerra aberta pelo ouro da Venezuela em Inglaterra. Maduro ordena investigação ao "roubo"

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela, ordenou uma "investigação penal" ao que denomina "o roubo de ouro venezuelano" que está depositado no Banco Central de Inglaterra. Esta é a resposta do governante depois de o Tribunal …

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …