Descoberta múmia de 800 anos completamente amarrada com cordas

1

UNMSM

A múmia encontrada no Peru estava amarrada com cordas e com as mãos a cobrir o rosto. Apesar de ter cerca de 800 anos, está bem preservada.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Uma equipa de arqueólogos encontrou uma múmia completamente amarrada com cordas num túmulo subterrâneo no Peru. Os restos mortais mumificados terão, pelo menos, 800 anos e estão em excelentes condições de preservação.

Pieter Van Dalen Luna, da Universidade Estatal de San Marcos, especifica que a múmia foi encontrada no sítio arqueológico de Cajamarquilla e era da cultura que se desenvolveu entre a costa e as montanhas do Peru.

O investigador, citado pelo The Guardian, refere-se à cultura Chaco, conhecida por ter tido um sistema muito elaborado de habitações urbanas cercado por aldeias unidas por uma rede de estradas.

“A principal característica da múmia é que todo o corpo estava amarrado com cordas e com as mãos a cobrir o rosto, o que faria parte do padrão funerário local. A datação por radiocarbono dará uma cronologia mais precisa”, disse Van Dalen Luna à Reuters.

Os restos mortais seriam de uma pessoa que vivia na região dos Andes.

Embora seja muitas vezes associada ao antigo Egito, a mumificação não era uma prática única desta civilização. Aliás, o povo Chinchorro, que vivia no que hoje é o Peru e o Chile, foram os primeiros praticantes de mumificação do mundo, milhares de anos antes dos egípcios, escreve o Ancient-Origins.

As múmias eram normalmente colocadas em posição fetal e embrulhadas em várias camadas de tecidos, amarradas com cordas e, às vezes, um pano na cabeça.

Embora o género da múmia não tenha sido precisado, crê-se que seja um homem adulto. Foi enterrado com oferendas, incluindo cerâmica, ferramentas de pedra e cabaças com restos vegetais.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.